21/01/2017

Passagem a 5ª Dimensão - 1ª Parte

A passagem na 5ª Dimensão 
a sacralização do planeta.

"O corpo que será, nas próximas gerações,
 extremamente diferente o que ele 
é hoje".


OMRAAM (Aïvanhov)

AutresDimensions 
(Reply)

Comentário: S.Estrelas - Relevante e importantes informações, nos da Aivanhov nesta mensagem que transcrevo novamente,  mesmo já passado 6 anos, nada significa, esse tempo importância alguma tem, a verdade é imutável,  quando verdade. Na postagem anterior, sobre a 5ª dimensão e a utilização de Naves, nos é mostrado muita coisa sobre essa passagem dimensional,  até onde é real e irreal. Agora aqui, Aivanhov nos orienta com Mestria, o processo de passagem ou de percepção da 5ª Dimensão, assim como a importância de nos desvincularmos de qualquer crença ou rituais de agrado a forças externas, que não correspondem de maneira alguma com nosso verdadeiro Ser, com nossa Procedência Divina).


A passagem na 5ª Dimensão ou ainda a sacralização do planeta, ou a sacralização do planeta, multidimensionalidade, não acontecerá sem os seres humanos desde que os seres humanos aceitem algumas regras de funcionamento da humanidade, da sociedade, mas também a título individual, que são extremamente importantes. 

E primeiramente, como vocês sabem, vocês vivem desde uma série de vidas, de milhares de anos, em um mundo de funcionamento que distancia, que separa, que lhes permitiu construir, que nos permitiu construir, a individualidade, a personalidade, que considera que tudo o que não é o si é exterior ao si, onde há uma distância colocada entre o si e o que não é o si.

Mas em outro nível de consciência, é preciso compreender que este distanciamento, esta separação arbitrária desejada pelos planos dimensionais, absolutamente não reflete a realidade. 

A realidade situa-se em outra dimensão como disseram todas as câmaras, em todas as religiões, em todas as tradições que se encarnaram sobre este planeta. 

Há espaços dimensionais onde esta noção de separação não existe, onde a Luz se propaga de uma forma diferente daquela que vocês conhecem.

O que chamamos de “além”, se vocês preferirem, os mundos onde a alma vai transitar depois da morte, onde a alma vai evoluir sem o corpo. 

A diferença essencial é que durante a sacralização, há um fenômeno essencial que foi chamado de ascensão, mas com o corpo, não sem o corpo

O corpo deve viver uma transformação importante ao nível celular, ao nível do DNA, ao nível da configuração anatômica. 

Entretanto, o fenômeno mais importante corresponde às modificações das regras de funcionamento. 

Essas regras de funcionamento resultam, diretamente, do que eu disse no início, a saber, a passagem a um estado de consciência onde o distanciamento, a separação não existe mais, onde tudo é um, onde tudo ocorre fora do espaço tempo que vocês conhecem. 

Nesses mundos, que são os mundos de Luz, não há mais lugar para o ego, não há mais lugar para a separação. 

Todo pensamento é emitido e compreendido ao mesmo tempo e recebido ao mesmo tempo por todos os seres a quem ele se dirige. 

Não há mais a barreira do distanciamento, da separação ligada à 3ª Dimensão. 

Há uma série de regras de funcionamento que vão bem além, particularmente o funcionamento da Luz e o funcionamento das entidades individuais, pessoais, como vocês o conhecem hoje, absolutamente não está mais em vigor nesses mundos multidimensionais.

O aspecto mais importante é que o espaço/tempo como vocês vivenciaram desde 50.000 anos não tem, de qualquer maneira, o mesmo impacto. 

Nisso, é preciso compreender que as coisas não evoluem do mesmo modo, especialmente o que vocês denominam amor universal, amor cósmico. 

Como dizia meu Mestre Bença Deunov, isso corresponde a algo que deve acontecer e que deve traduzir uma mutação extremamente importante, mutação dos corpos, como eu disse, mas, também, dos modos de funcionamento da consciência. 

Ora, acontece que não podemos funcionar nesses mundos multidimensionais se guardamos em nós certos modos de funcionamento que pertencem à 3ª Dimensão. 

Então, eu sei que nas tradições falamos de ascensão pessoal, de realização pessoal, de alguns processos que chegavam a um dado momento frente a um certo limiar, aí onde se encontra o famoso guardião do limiar que guarda o acesso a esses estados multidimensionais. 


A coisa é profundamente diferente hoje porque o que era possível antes, para um indivíduo, para alguns indivíduos, será vivido hoje em coletividade, e o papel social (no sentido de grupo) é extremamente importante já que apenas é preciso, para aceder a este estado dimensional a título individual, largar tudo o que fazia os modos de funcionamento na 3ª Dimensão. 

Na 5ª Dimensão, o medo não existe, os apegos não existem. 


O que significa que, desde já, vocês devem trabalhar, essencialmente, nos apegos. 

O que prende vocês? 


Não à vida, não a este mundo, mas o que os freia em sua evolução? 


Em sua ascensão? 

O que faz com que vocês permaneçam em certo peso? 

Quais são os apegos que os fazem vibrar, que os retraem e que impedem a expansão da sua consciência? 


Essas são as perguntas essenciais que devemos fazer hoje, nada mais do que isso. 


As regras, agora, poderiam ser desenvolvidas ao infinito. 


Eu não vou descrever, completamente, a vida na 5ª Dimensão. 


A grande diferença: é como se estivesse no além, mas com o corpo! 

Começamos com o corpo, e não sem o corpo. 

Isso é uma diferença essencial. 

O corpo que será, nas próximas gerações, extremamente diferente o que ele é hoje. 

Há transmutação em todos os níveis. 

Mas o mais importante que vocês têm que fazer hoje nos tempos presentes é uma ‘revolução da consciência’. 

É preciso a introjeção em si mesmo, compreender como funcionamos, compreender quais são as barreiras que nós nos colocamos, nós mesmos, gradualmente e à medida da encarnação desta vida atual que nos impede de ir para a leveza, de ir para a elevação, para esta ascensão, para esta mudança dimensional à qual nossa alma aspira desde tanto tempo. 

Eis o que eu queria dizer a vocês em relação a esta primeira questão.
 
Pergunta: no contexto da 5ª Dimensão, nós permanecemos na Terra? 

A 5ª Dimensão é na Terra. 

É a Terra que passa na 5ª Dimensão. 

E vocês, vocês a acompanham ou vocês não a acompanham, mas não é questão de partir a outros lugares. 


Vocês não têm que pegar uma caixa de sucata (naves dos escuros. S.Estr.) para ir a um outro planeta. 

Que histórias são essas? 

A sacralização do planeta e a elevação da Terra na 5ª Dimensão, é isso que vocês vão viver. 

Vocês irão acompanhar a Terra. 

Não é questão de tomar eu não sei o quê para ir eu não sei onde. 

É a Terra inteira que passa na 5ª Dimensão, e o conjunto do sistema solar. (Nota: S.Est. De acordo informações a terra já passou para a 5ªD, e mantêm um processo de projeção na 3ªD ou coisa assim, para levar muitos que só estão atrasados, no entanto prontos, em condição de acompanhá-la. Todos aguardam sua decisão,da Terra, inclusive Maria em sua ultima intervenção falou a respeito e que avisaria 3 dias antes, anúncio, o movimento que falta para irmos a 5ªD, os que assim decidiram, parece que muitos querem continuar curtindo a 3ªD).

Efetivamente, quando vocês acedem à 5ª Dimensão, isso é totalmente irreversível. 


Não é possível voltar à 3ª Dimensão.


Os compromissos da alma, do Espírito que acede à 5ª Dimensão são incompatíveis com um retorno à 3ª Dimensão. 

Compreendam bem que não é possível partir assim. 

Quando falamos de fenômenos de ascensão, de elevação, não se eleva com o corpo para subir aos céus, nas nuvens ou em uma caixa de ferro, ou em uma embarcação de Luz. 

Não! 

É a Terra inteira que aumenta seu nível vibratório. 

E, por outro lado, aqueles que não podem seguir, irão decidir partir ou em massa, através dos fenômenos coletivos, ou serão submetidos a fenômenos de reprocessamento. 

Reprocessamento não é um termo muito agradável, mas que corresponde, no entanto, a uma realidade: um reprocessamento, uma reciclagem das almas que irão partir, novamente, para um novo ciclo de 50.000 anos em outros lugares, mas não aqui. 


A Terra ascende à 5ª Dimensão. 

A vibração terrestre aguarda esse momento desde muito tempo. 

Há, em alguma parte do centro da Terra, um núcleo cristalino que é o reflexo total dos mundos dos quais é oriunda a Terra, ou seja, da 18ª dimensão, dos mundos de Órion. 

O Sol também, que é de uma dimensão bem superior, deve dar um salto quântico de nível vibratório. 

Todo o sistema solar e o conjunto da galáxia deve subir uma oitava. 

Aqueles que não podem subir uma oitava, digamos, serão reorientados para recomeçar um novo ciclo, muito simplesmente. 

Então, a subida na 5ª Dimensão não se faz deixando os outros e dizendo “Oi!”.

  Pergunta: poderia nos falar sobre as dimensões além da quinta e sobre o sol central de Sirius? 

Demos um grande salto quântico. 

Passamos da 5ª para a 24ª Dimensão. 

São mundos muito difíceis de descrever ou de apreender com palavras. 

Saibam que, daqui a milhões de anos, cada centelha divina, cada Espírito tendo tomado corpo um dia, irá reencontrar essas dimensões amplamente mais etéreas do que a 5ª Dimensão. 

Mas o tempo que vocês devem passar na 5ª Dimensão é uma escala de tempo que nada mais tem a ver com 50.000 anos, porque o tempo transcorre de maneira diferente, como eu disse. 

E assim que vocês chegam além da 18ª Dimensão, não há mais, de qualquer maneira, a possibilidade de corporeidade. 

É a Luz pura. 

Mas esta Luz apresenta certa estrutura. 

Esta estrutura é uma forma triangular. 

Há seres vivos, no sentido em que nós o entendemos, partilhando, comunicando-se, entrando em contato, que são da 24ª Dimensão (ou mesmo de dimensões mais elevadas), mas que estão em uma tríade total de Luz. 

Eles se apresentam como triângulos luminosos.

Agora, quando essas formas Divinas descem nos planos vibratórios e chegam a se manifestar até a 11ª Dimensão, eles assumem uma forma de aparência de Luz. 

Por vezes, eles podem se apresentar como um arcanjo tendo uma forma luminosa que vibra extremamente rápido, com uma altura de dois metros e meio, ou até mesmo de três metros, extremamente finos, que vemos um contorno vagamente antropomorfizado, ou seja, vagamente de forma humana, mas nem sempre. 

Há formas que não são especificamente humanas, humanoides. 

Há raças que vivem, não entre vocês sobre a Terra, mas na Intraterra, que são delfinoides que têm formas de golfinhos, que não estão no elemento água, mas no elemento ar. 

Além do elemento ar, há o éter. 

E além do éter, há ainda outros constituintes onde o éter é a vibração a mais baixa. 

Vocês podem conceber, imaginar, que essas dimensões representam, a cada vez, um entrelaçamento com a dimensão que lhe é imediatamente inferior, mas, a cada vez, com uma noção de reversão onde as configurações de Luz, os constituintes da Luz não são mais, de qualquer maneira, os mesmos. 

Quando falamos de Luz na 3ª Dimensão, a Luz aqui presente, vocês falam de fótons. 

Eventualmente, para um clarividente que veria o éter, ele falaria dos glóbulos de vitalidade, de prana. 

Mas saibam que a organização da Luz na 5ª Dimensão nada mais tem a ver com uma organização redonda, mas hexagonal, ou seja, de seis lados. 

Ao passo que quando vocês chegam aos mundos da 11ª Dimensão, a organização da Luz faz-se sob forma triangular. 

A cada vez, há especificações, eu diria, da Luz e da consciência, mas também das formas que estão vivas, que são agenciadas de maneira diferente e cujo funcionamento não é absolutamente mais individual, mas coletivo. 

É um funcionamento de massa. 


Mas é difícil explicar com palavras. 


Agora, não esperem que eu lhes dê descrições poéticas do que acontece na 24ª Dimensão e além dela. 


Isso é extremamente complexo. 


Isso não pode ser explicado, traduzido por palavras. 


Isso pode ser, eventualmente, percebido através das Luzes que são formas específicas. 


Agora, há, efetivamente, o que chamamos de hierarquia descendente geradora das dimensões inferiores. 


O que vocês devem entender por isso é que a 3ª Dimensão na qual nós evoluímos, na qual eu evolui, durante minha vida, são dimensões que foram produzidas. 

Há “deuses genitores” que vêm de muito mais alto que enviaram “sementes”, vibrações sementes que fecundaram os planos vibratórios e, em particular, a 3ª Dimensão que foi criada durante a criação da Atlântida. 


Antes da Atlântida houve a Lemúria. 

A Lemúria é uma consciência coletiva da 2ª Dimensão. 


Não havia ainda individualidade. 


Vejam, tudo isso é um movimento que se faz nos dois sentidos, descendo e subindo, que se instala em milhões de anos.

A escala de tempo da 3ª Dimensão, mesmo se isso parece a todo mundo, quando se está vivo e que sofremos, demasiado tempo, demasiado doloroso, nada representa, de qualquer maneira, na escala da evolução. 


É algo de extremamente breve em relação ao que vocês passarão na 5ª Dimensão e, ainda menos, no que vocês passarão na 11ª Dimensão, durante alguns milhões de anos, no tempo da 3ª Dimensão, é claro.

A evolução da vida é sem fim. 

Não é preciso acreditar que, quando morremos, nós repousamos em algum lugar, cercados seja no que for e que permanecemos muito felizes. 

Não, a vida é um trabalho permanente, mas que se acompanha de uma irradiação, de uma expansão permanente da consciência que irá até englobar uma multidão de entidades individuais situadas nas dimensões inferiores, que irá até englobar sistemas solares, etc., etc., até se estender cada vez mais. 

A vida é uma ampliação permanente em vibração, essencialmente, em consciência também. 

Outra pergunta? 

Pergunta: como, enquanto ser humano, cooperar para o acesso a esta 5ª Dimensão? 

Está aí uma bela pergunta. 

Há uma série de preceitos e de preconizações e de conselhos que podemos dar, que já foram abordados por vários canais. 

Entretanto, o que podemos dizer de extremamente importante é que a primeira coisa que vocês devem admitir é que todas as referências que vocês tiveram até agora (históricas, espirituais, sociais, culturais), tudo o que se tratou do seu passado, de sua educação, deve ser hoje abandonado

O que não quer dizer que é preciso ser “pio de passarinhos” [“cuicui les petits oiseaux”] para chegar até lá. 

Não é nada disso. 

Isso quer dizer que é preciso estar completamente lúcido do momento, de quem somos, abstraindo-se de todos os pesos que pusemos desde que nascemos. 

A passagem na 5ª Dimensão necessita duas palavras-mestre. 

Primeiramente,render-se”. 

Eu já disse em intervenções anteriores: “Pai, que a tua vontade seja feita e não a minha”, principalmente a minha. 

Isso se chama o abandono ou a rendição. 

Em segundo lugar, uma coisa extremamente importante (a grande revolução, ela é isso), é amestria”. 

É preciso parar de considerar que haverá um ser exterior que virá tirá-los pela pele das nádegas e levá-los à 5ª Dimensão. 

Isso é uma decisão que se toma a título individual, pessoalmente. 

Isso se chama a mestria. 

Isso não é o guru. 

Isso não quer dizer “eu quero, então isso deve ser”. 

Isso quer dizer, simplesmente, “eu sei o que eu sou”, “eu sei o que eu sou”. 

Eu sou um ser de Luz, eu sou um ser Divino, eu sou um ser não separado que viveu na separação, que viveu no confinamento da 3ª Dimensão. 

Portanto, isso representa uma mudança de paradigma extremamente importante. 

Considerar que somos Mestre de Si, considerar que todas as provas, todos os pesos que assumimos, todas as malas de boas ações, de más ações, da educação dos pais, não existirão mais na 5ª Dimensão. 

Essas salvaguardas que vocês colocaram ao redor de vocês (a segurança social, a segurança do emprego, a segurança dos pais, a segurança dos filhos, a segurança da casa, do abrigo no qual vivemos). 

Isso significa que é preciso viver na rua? 

Eu não quero dizer isso. 

Eu quero dizer, simplesmente, que é preciso olhar tudo isso com um olhar novo. 

São elementos que nós colocamos para nos proteger.

A era da proteção terminou em todos os sentidos do termo. 

Cada ser humano estará frente ao que ele é, fundamentalmente, um ser de Luz. 

É preciso aceitá-lo ou recusá-lo. 

Mas não se deve permanecer com as nádegas em duas cadeiras. 

Mais do que nunca, agora, será preciso afirmar as escolhas. 


Será preciso decidir em sua alma e consciência o que queremos. 

O que nós queremos? 

Queremos a Luz, mas a Luz sem a 3ª Dimensão. 

Ou nós queremos ainda experimentar a 3ª Dimensão. 

Nós queremos ainda experimentar o fato de ir pescar, o fato de fazer jardinagem, o fato de ter filhos, o fato de fazer tudo o que vocês fazem desde 50.000 anos, ou então vocês decidem que isso acabou. 

Isso acabou, eu vivo e acompanho a Terra em sua nova evolução de consciência. 

Isso não significa que eu abandono meu corpo. 

De maneira alguma. 

Isso não significa que eu me desinteresso pela vida. 

Muito pelo contrário. 

É uma nova forma de vida, uma vida ainda mais viva, ainda mais radiante porque é uma vida na Luz.

Para isso as palavras-chave não é buscar um ser no exterior.

Talvez um modelo em algum lugar se vocês o quiserem, se vocês tiverem necessidade de um modelo, mas eu os lembro de que muitas pessoas disseram que era preciso matar os modelos, que é preciso ir além do modelo. 

É preciso ser si mesmo. 

É preciso ousar ser si mesmo. 

É preciso ousar dizer, ousar ser e não mais parecer. 

É preciso estar no ser e não mais no ter. 

É preciso parar de ser enganado pela sociedade tal como vocês a conhecem! 

É preciso juntar-se à nova sociedade dos seres de Luz. 

Ora, isso não ocorre escapando ao corpo. 

Isso ocorre aqui, agora, estando perfeitamente centrado, perfeitamente lúcido.

Afirmem sua Divindade. 

Afirmem o ser de Luz que vocês são. 

Isso é extremamente importante. 

Todo o resto irá se seguir. 

Mas, isso, são as duas condições pré-requisitos: rendição e mestria

Tenho dito.

Pergunta: que ensinamentos você dava durante a sua vida? 

Cara amiga, o ensinamento que eu dei durante a minha vida, particularmente o ensinamento relacionado à ciência sagrada, ou seja, a Cabala, será sempre verdadeiro por toda a Eternidade, em todas as dimensões. 

Isso que é preciso abandonar, mas, já na minha época eu não falava mais, isso são modelos religiosos, quaisquer que sejam. 

Agora, o ensinamento que eu dei?  


A adoração do Sol?

Na minha época, levantávamos muito cedo ao nascer do Sol para irmos orar, para admirar o Sol. 

Agora, eu posso dizer que com o que chega, vocês podem ficar bem aquecidos em sua cama, ou bem refrescados se for verão, e pensar no Sol e adorar o Sol assim. 

Seu pensamento tem acesso diretamente à 5ª Dimensão assim. 

Em caso algum eu questiono o que foi dito em minha vida.

Entretanto, as condições não são, de qualquer maneira, as mesmas. 

Já meu mestre, Bença Deunov, sabia que ao final do século XX viria esse fenômeno de ascensão e de elevação na 5ª Dimensão.

Isso não quer dizer que os ensinamentos que eu dei, ou que outros deram, são falsos. 

Simplesmente, eles devem se adaptar totalmente ao que acontece nesse momento. 

Os ensinamentos de Cristo, o maior neófito, são sempre verdadeiros, não aqueles que foram dados pela igreja, mas aqueles que Ele transmitiu, Ele e seus Apóstolos, continuam e permanecem atuais.

Do mesmo modo, o que eu disse permanece atual, mas, simplesmente, vocês não devem se fechar em uma redoma, em um ensinamento. 

Vocês devem ir a vocês mesmos, à sua própria mestria. 

Agora, se vocês quiserem se servir do ensinamento de tal ou tal ser, vivo ou morto, porque não! 

Na condição de permanecer lúcido sobre esta noção de mestria, sobre esta noção de rendição. 

Aí está o essencial. 

Todos os procedimentos técnicos que eu apliquei, que isso seja com a dança, que isso seja com os ensinamentos tais como eu fazia a título de partilha, de comunicação, como aqueles, vão sempre ao mesmo sentido. 

Tornem-se o que vocês são e não o que os outros querem que vocês sejam. 

Isso é extremamente importante. 

Tudo o que era da ciência sagrada, tudo o que procedeu da Cabala, isso jamais irá mudar, quaisquer que sejam as dimensões. 
Agora, não é preciso se fechar em um ensinamento, seja ele qual for. 

É preciso abrir-se, é preciso crescer. 

Se o ensinamento limita vocês, abandonem-no

O mundo da 5ª Dimensão é um mundo de liberdade total, mas, também, de justeza total

Não há lugar, lembrem-se, para o medo. 

Não há lugar para os apegos, não há lugar para o ego. 

Isso significa que não é preciso agir para matar o ego. 

Não, é preciso transcendê-lo. 


É preciso que o ego seja o receptáculo da alma.


É preciso que a alma invada, completamente, a personalidade a fim de que esta seja iluminada e de que vocês realizem o “eu sou”. 


Está aí, no que diz respeito aos ensinamentos.

Todo ensinamento tem uma parcela de verdade. 

Há ensinamentos que são eternos em todas as dimensões. 
O ensinamento cabalístico da ciência sagrada está além da 3ª Dimensão porque o encontramos até na 18ª Dimensão, na arquitetura dos planetas, dos sistemas solares, se vocês preferirem. 
A cada vez há uma imagem espelhada até no plano os mais densos. 
>
Agora, quiseram estabelecer regras na fraternidade que eu continuei conduzindo depois do meu mestre Bença Deunov? 
Há certo rigor que apareceu depois. 
Evidentemente, como sempre. 


Vejam o que fizeram da mensagem de Cristo, o que fez a igreja católica. 

Lembrem-se de que o ser humano, em todo caso da 3ª Dimensão, sempre tende a querer colocar as pessoas em contextos, em limites, a confiná-las, a querer assumir a ascendência, a assumir o poder sobre o outro. 

É o próprio princípio de grupo social na 3ª Dimensão.

Tudo é apenas um jogo de poder. 

Na 5ª Dimensão, isso é impossível. 

Aí está.

Tenho dito.  

Pergunta: qual é o melhor caminho para atingir a rendição e a mestria? 

Cara amiga, quando você fala de caminho você imagina uma rota, algo a cumprir que leva tempo para atravessar, para empreender, para ir de um ponto ao outro. 

Ora, a rendição e a mestria não necessitam de uma técnica. 
São coisas que ocorrem no instante presente, instantaneamente. 
É isso que vocês têm dificuldade para entender na 3ª Dimensão. 

Vocês foram tão inculcados com regras, com modelos (quaisquer que sejam, tanto no plano da vida diária como nos planos espirituais), que é difícil para vocês conceber que o ceder e a mestria sejam coisas que ocorrem no instante e não através de rituais, de preces. 
Mas é uma decisão que tomamos. 


Evidentemente, não é porque vocês irão dizer “eu sou Mestre, eu me rendo”, que isso vai acontecer assim de um dia para o outro. 

Não há caminho. 

Não é algo que vai empregar uma técnica mais do que outra. 

Não é questão de acender uma vela todas as noites, às sete horas, ou de se ajoelhar sobre um tapete cinco vezes ao dia, ou de se voltar para a cruz e de se flagelar. 

Isso aí não é a mestria. 

Isso não é, aí, o caminho. 


Vocês são o caminho. 

Mas esse caminho é um caminho que é instantâneo

Este não é um caminho que leva tempo, principalmente hoje. 

Este é um caminho que consiste em compreender isso, de uma vez por todas decidir (em seu mental, no intelecto e, depois, em espírito e em verdade) que vocês são Mestres de vocês mesmos, que vocês são seres Divinos.


Para a mestria é extremamente simples. 

Para a rendição é, talvez, um pouco mais complicado porque desde que estamos sobre a Terra, nós aprendemos, nesta vida, a sempre depender disso ou daquilo, da educação, das convenções, e no espiritual, também, de certos modelos que adotamos ou que não adotamos. 

Tentamos seguir os ensinamentos. 

Tentamos nos conformar a algo que existe.

A partir do momento, e isso o compreendam bem, a partir do momento em que permanecemos apegados a algo (que isso seja um modelo espiritual), não podemos aceder à transformação total. 

Isso é extremamente importante para colocar na cabeça, ou seja, que não podemos imaginar chegar à iluminação por uma via, por um caminho que seria uma ascese, que seria algo longo, que seria algo levando vidas e vidas. 


Não, hoje, a energia do Espírito Santo, a Luz da 5ª Dimensão, já está prestes a infiltrar a Luz da 3ª Dimensão, mas, também, os corpos. 

Eu já disse na última vez: 

 “Pai, que a tua vontade seja feita e não a minha”. 

A melhor rendição está aí. 


A mestria é um abandono. 


Compreendam bem que é um abandono que confere a mestria e que a mestria confere o abandono. 


Há, aqui, uma dinâmica extremamente sutil entre abandonar e exercer a mestria. 


Ora, o problema da 3ª Dimensão é que vocês não querem abandonar o que vocês ministram.


E vocês não querem ministrar o que vocês abandonam. 

O problema está aí. 

Isso ocorre quando estamos na encarnação (pelos próprios medos inerentes à constituição do que chamamos de linhagem, à constituição de nossas próprias células), o medo está inscrito no ser humano: o medo de faltar, o medo de morrer, o medo disso, o medo daquilo. 

E o medo implica nesta noção essencial de tudo ministrar para, sobretudo, não ter medo. 

Ora, é preciso abandonar os medos. 

Isso não acontece, efetivamente, de um dia para o outro. 
Mas não há caminho melhor que outro. 

Entretanto, é algo que deve se apresentar na consciência.
No momento em que eu sinto medo, é o medo de quê? 

O medo não está no presente. 

É uma projeção do meu mental no futuro. 

Eu vou sentir falta disso. 

Vai me acontecer isso, vai me acontecer aquilo. 

Eu não vou repetir porque vocês já sabem, mas nos chega o que projetamos, é claro! 

É preciso projetar a mestria e a rendição, o abandono aos esquemas antigos. 
O que deve morrer deve morrer e o que deve viver deve viver. 
A vida é eterna transformação. 

A partir do momento em que uma coisa cessa de se expressar, ela não vive mais. 

É preciso compreender isso. 

Vocês são o Caminho. 

Vocês são a Via. 

Vocês são a Verdade. 

Vocês são a Vida. 

Vocês apenas têm que requerer isso. 

Depois, vocês poderão tomar todos os caminhos que vocês desejarem. 

Vocês poderão ir a uma igreja. 

Vocês poderão acender velas. 

Vocês poderão utilizar cristais, sei lá o que mais, o que vocês quiserem. 

Mas o importante é que alguma coisa decidiu, aí, na consciência, agora:eu sou um ser Divino”, “Pai, que a tua vontade seja feita e não a minha”, “eu sou meu próprio Mestre”. 


Tenho dito. 


Pergunta: poderia nos falar sobre os três corações no trabalho de Maria? 

Deixaremos a Mamãe expressar-se sobre isso, se vocês bem o quiserem. 

Mas o que denominamos os três corações são o coração físico, o coração energético e o coração espiritual. 

Há, efetivamente, ao nível de estruturas importantes, uma constituição trinária. 

Por exemplo, quando nós falamos de cérebros, na 3ª Dimensão, vocês têm três cérebros. 

Vocês têm o cérebro mais antigo que chamamos de paleocórtex, aquele que está associado, na história da descida na encarnação, ao medo. 

Vocês têm, em seguida, um segundo cérebro, aquele que vocês experimentam desde 50.000 anos, o “eu”, o mesocórtex que está associado, de algum modo, à emoção, no sentido amplo.


A emoção é o que põe em movimento. 

É a sede do ego. 

E, depois, vocês têm o que chamamos de neocórtex, o novo córtex

Este não está em relação com o mental, contrariamente ao que alguns disseram, ele está relacionado à projeção no futuro. 

Ele está associado à Divindade. 

O medo é uma projeção que vem do seu cérebro o mais antigo sobre o seu cérebro o mais recente. 

Ao nível do coração, há exatamente a mesma estrutura. 

Vocês têm um coração físico, que é o mais antigo, que os mantém vivos, que bate em ritmo binário, que na medicina vocês chamam, eu creio, de sístole/diástole, ou seja, contração, ou o inverso, pouco importa, contração/dilatação. 


Em seguida vocês têm um coração, o segundo coração que, ele, corresponde ao que chamamos de Joia, a irradiação da Luz, que está em ritmo de expansão permanente e que está associado às forças etéreas. 

Ele está em relação direta com a 5ª Dimensão. 

Depois, vocês têm o coração espiritual propriamente dito, que corresponde à Centelha Divina, ao que os tibetanos denominaram a gota vermelha, a gota branca, ou seja, a partícula fonte, a partícula espiritual. 

A fusão dos três corações corresponde à junção e à unificação antes da passagem na 5ª Dimensão. 

Agora, eu lhes diria que a estrutura física que vocês conhecem hoje, quando acedemos à 5ª Dimensão, passa de um referencial três para um referencial quatro, ou seja, vocês terão quatro cérebros e quatro corações. 


Se tomarmos o exemplo do coração espiritual: o coração espiritual permanece o coração irradiante, chamejante. 


Por outro lado, o coração físico se desdobra para ter um funcionamento unitário. 

Ao nível do cérebro aparece uma outra estrutura, além do neocórtex, entre o neocórtex e o mesocórtex, que chamamos de lobo paralímbico, existente nos mamíferos superiores (baleias, golfinhos). 

Eles têm um lobo desenvolvido que está em tomada direta com o medo inscrito no cérebro reptiliano ou paleocórtex, o cérebro mais antigo, mas que está ligado à alegria.

É por isso que esses mamíferos estão sempre em alegria. 

E como vocês dizem vulgarmente, “eles transam o tempo todo!”. 


Eis o que podemos chamar de fusão dos três corações tal como a Mamãe o fará agora. 


É um trabalho de junção da sua dimensão Divina com a dimensão física, passando pela dimensão da alma. 

É um trabalho que, efetivamente, irá conferir a vocês certa forma de mestria, e de alegria, também, porque é importante a alegria, também. 



Tenho dito. 


Continua









Post. e Formatação

23/1/2012

Tradução e divulgação: 
22 janeiro 2012 

Mensagem do Venerável OMRAAM (Aïvanhov) no site francês:
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=76
23 de março de 2006

2 comentários:

  1. Gratidão...Realmente essas palavras não passam, são atemporais, são esclarecedoras!

    ResponderExcluir
  2. Vamos amar com verdade o "ser"na sua essência.Respeitando e distribuindo sorrisos para todas formas de vida.Sejamos felizes,é uma escolha...Livre arbítrio.O amor é a palavra mais linda das línguas e a menos praticada.Estamos mudando isso!!!Obrigado por compartilhar luz e amor conosco,é uma "honra".Felicidades!!!

    ResponderExcluir

Comentários não relevantes com a mensagem e possuidores de links não serão publicados, assim como comentários ofensivos a quem quer que seja.

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...