13/01/2012

A Mensagem Eterna dos Mestres


A Mensagem Eterna dos Mestres

H’Sui Ramacheng
Prólogo

    Estas primeiras palavras são essenciais para que me compreendais. 
Embora escreva com vossas palavras e use os termos que já conheceis (pois já lestes mestres yogues), faço-vos lembrar que nós do Oriente não oferecemos provas, nem discutimos argumentos, nem citamos autoridades para confirmar o que ensinamos.
Nosso ensinamento é direto.
Deve haver identificação entre mim e vós, não como se aceita um guru, porém como que ambos estamos em busca da mesma experiência juntos.
Ao escrever esta mensagem, relembro convosco minha experimentação a caminho da Revolução Interior.
Afianço-vos que estou autorizado pelo Além para fazer esta explanação.
Também vos afianço que vamos penetrar naqueles segredos que ficam no último degrau de todas as religiões, sociedades e fraternidades secretas ou iniciáticas, místicas ou filosóficas. Trata-se de segredos que os Grão-Mestres, Sumos- Pontífices, altos chefes ou Mestres não revelam aos seus seguidores porque muitas vezes eles próprios os guardam sem ainda terem entendido seu valor e significado..
Exatamente por possuírem tal profundidade e nós os apresentarmos ante vossos olhos como coisas simples, não vos iludais: cada segredo possui uma interpretação mais profunda se experimentado por vós e cada um deles sendo compreendido vai permitir nova compreensão do anterior.
Eu vos afirmo que há sete interpretações para cada chave que vos ofereço; quem veja a segunda compreenderá que pode usar as sete.
Ofereço-vos o modo mais simples de dizer as coisas secretas. Entretanto, só os que realmente as podem ter é que as entenderão.


São Paulo, 7 de Fevereiro de 1973

H’ Sui Ramacheng

 AS 7 CHAVES MISTICAS

 Falando Com O Leitor.
    Era o dia 3.7.1973, quando Ramacheng nos apareceu pela primeira vez. Entregou-nos o original dactilografado deste livro-resumo e nos disse:
   Entrego-lhe a mensagem milenar do Tibete. Nestas poucas folhas você e muita gente vão encontrar o que estão procurando.
Setenta e três dias depois disso voltou e autorizou que publicássemos a sua mensagem, da forma que bem entendêssemos. E não voltou mais.
    Nessa época achávamos qualquer mensagem esotérica uma tolice e portanto não queríamos fazer uma edição deste livro.
    O tempo passou e atravessamos a maior crise de nossa vida. Praticamente renascemos após essa crise.
    Hoje, com uma dúzia de leituras e análises, com três grupos de estudo debatendo o seu texto, não podemos fugir à edição que todos pedem.
    Através de estudos, práticas e debates, nós mesmos fomos encontrando algumas maravilhosas coincidências e resultados já expostos nas reuniões e palestras. Algumas vão nas páginas atrás. Outras continuam surgindo:
    O Quinto  Evangelho, Segundo Tomé, em linguagem semelhante, externa os mesmos princípios; a Bhagavad Gita contém os mesmos Sete degraus; o Tao Te King contém os mesmos elementos na explicação de Lao Tse e....As Sete Mensagens às Sete Igrejas, no Apocalipse de João, chegam a coincidir, até na ordem de posição, efeitos anunciados e terminologia esotérica, com os sete degraus Ramacheng!

    A Mensagem é pois, Uma só, indestrutível e Eterna!
UMA SÓ VERDADE , EXPRESSA DE FORMAS VARIADAS
    Vai para cerca de 10 anos que a Fundação Alvorada do Brasil nos enviou a ‘’MENSAGEM ETERNA DOS MESTRES’’  de H’Sui Ramacheng.
    Aconteceu-nos precisamente a nós o que aconteceu a Mário Sanchez. Ficamos a princípio, com a impressão de ser mais um método de desenvolvimento espiritual, mas que não tinha nada a ver connosco, uma vez sabida a Mensagem de Jesus Cristo, tudo o mais vem por acréscimo.
    Neste ano de 1988, voltamos de novo a ler a Mensagem Tibetana, talvez por intuição.
    É para nós surpreendente a certeza com que o autor nos fala, dando-nos até uma orientação precisa para a nossa ‘’REVOLUÇÃO INTERIOR’’.
    Hoje todos os místicos nos dizem que a VERDADE  há-de ser descoberta por nós e pela intensificação da nossa consciência, numa busca constante de oscultação interior, isto é, ao nosso Cristo Interno, à nossa Alma, pois a Fonte Única se revela a cada um individualmente conquanto que cada um esteja receptivo para recebê-la.
    Indo nós também nesta mesma direcção jamais nos desorientaremos com as traiçoeiras solicitações deste mundo, pois já não acreditamos porque outros nos digam, mas sim pela nossa própria experiência, porque:

‘’Quando o discípulo está pronto, o MESTRE APARECE’’.

O Grupo Cosmos-Servir- Fundação para o Desenvolvimento do Homem-Integral,  Apartado nº 7 – Caneças – 2675 Odivelas.   


Os Sete Princípios Da Mística
Sete Chaves do Além.
Enumeremos a seguir o que consideramos as Sete Chaves do Além.
Usamos vossos termos, embora em sânscrito possuam outro valor, para poder ser melhor entendido.
São três grupos de princípios, a saber:
1º. Grupo - Vigilância, Intenção e Sentimento;
2º.Grupo - Auto-conhecimento, Intuição e Integração universal;
3º. Grupo - A Verdade.

Este último grupo resume, na Sétima Chave, todas as demais.

 
- Chave 


 Vigilância 
Compreensão , Atenção
 Já vos informei que estamos expondo os princípios secretos mais profundos que o homem pode  atingir em sua presente vida.
Eles dão resposta a vossas mais profundas dúvidas.
Eles resolvem o conflito do mundo, o vosso conflito interior.
Prestar atenção, eis o primeiro segredo.
Se soubésseis compreender, talvez pudésseis ter aproveitado os últimos seis mil anos de experiência com sessenta mil guerras externas e já saberíeis como evitá-las.
Atenção é o elemento essencial para compreender. 
Vigilância é o melhor termo que nos convém.
  Porém , se estiverdes atentos ao conflito que vai pelo mundo, a fome, a guerra, a doença, a competição, tudo formas e consequências de conflitos, vereis que se trata apenas da exteriorização de vosso próprio conflito interior.  
Tudo se resume no egoísmo. 
Egoísmo individual, vosso e meu, eis a base do conflito.
A esse egoísmo dais muitos nomes: luta pela vida, competição, religião, ideologia, nacionalidade, etc.
Perguntareis: ‘Então quereis provar que eu sou responsável pela miséria, guerra, fome e conflitos do mundo?’’
Eu vos respondo: exactamente isso é o que vos digo e só encontrareis vossa verdadeira paz quando atingirdes essa paz dentro de vós.
Simplifica-se a Chave da Atenção, portanto, ao mundo exclusivo da vossa realidade interior.
Mas, como podeis vigiar, como podeis compreender todos os vossos conflitos interiores?

Pensais em enfadonhos exercícios, em concentrações profundas, em meditações prolongadas... Pensais em esforço.
  Eis vosso engano.
Compreender, estar atento, não se  obtém com esforço. 
É no preciso instante em que deixais de fazer esforço que começais a compreender.
Observai vossas ações e vossos pensamentos (egoísmos, ambições, desejos, medos, etc.) sem procurar julgá-los, sem condenar, sem criticar, sem aprovar. 
Tomai apenas consciência do que está acontecendo. 
Sois egoísta?
Agistes com ambição? 
Sentis medo?
Por favor, não procureis transformar vossos atos e pensamentos no oposto, pois continuareis em conflito, em outra posição, talvez maior ainda.
A compreensão se obtém sem julgar, sem condenar, sem aprovar. 
É vigilância passiva e sem qualquer esforço.
Esta a primeira chave, o primeiro grande segredo – Saber Vigiar, saber Estar Atento, Saber Compreender. 
Isto é estar desperto.
Ao usá-la, o compartimento de vossos conflitos e, portanto, os do mundo todo, fica aberto e acessível a vossa observação.
Adiante vereis o grande valor desta chave para a transmutação, libertação e revolução interior.


2ª - Chave 
 Vontade,  Intenção
Dissemos que a Intenção era o segundo  princípio que vos exporíamos.
A Palavra que devemos usar é ‘’vontade’’.
Tendes a primeira chave e sabeis estar atento, sabeis vigiar.
Só vigiar não basta.
Deveis ter a intenção de vigiar. 
Quando dizemos vontade, pensamos imediatamente em desejos, ambições, esforço para obter alguma coisa, razões e raciocínios para agir.
Porém, não será disso que vos falarei.

Vós estais procurando abrir as portas do secreto, do oculto, do além, da mística e já compreendestes que esse conhecimento está dentro de vós.
Por que não o atingistes ainda? 
Eis que vos faço presente de uma das chaves que vos faltou – a Intenção. 
Esta intenção, esta vontade de abrir as portas do secreto, também não exige esforço.
É uma intenção passiva e que se traduz pela exclusão.
Se quereis, se tendes a intenção de compreender o oculto, deveis excluir tudo o mais.
  Deveis libertar vossa atenção de todos os conflitos, para que fique somente a intenção, o abandono ao Absoluto..
Achais difícil? 
Não o será, se, com um pouco de paciência, prosseguis comigo e recebeis as demais chaves.
Cada uma isolada leva a becos sem saída.
Vede à frente que a intenção é global.
Vós quereis abrir todas as chaves.
Essa a verdadeira intenção.
Cada chave vai adquirir nova profundidade quando conhecerdes a seguinte, após ter  esclarecido ou confirmado a anterior.
Nenhuma é menos importante que as demais.
Todas funcionam sem esforço e todas são do vosso interior.
Só vós as podeis usar.
Até este ponto, já sabeis que o começo da descoberta do oculto que está dentro de vós, começa com a Vigilância, mas trata-se de uma Vigilância com a Intenção global de alcançar a verdade que se esconde dentro de vós.
É uma Intenção  especialíssima, portanto.

3ª- Chave
Sentimento
 Vós já prestais atenção aos conflitos, às guerras, à vossa confusão interior e tendes a intenção de resolver definitivamente tais conflitos e confusões.
Por esse motivo, mesmo que nada vos dissesse, já percebeis que esse estado de coisas não se deve a raciocínios e pensamentos que existem em demasia.
Já estais de posse do segredo que todos conhecem: o que há de errado fica no mundo dos sentidos.
O que falta é amor, no sentido de sentimento de que fazemos parte de uma mesma energia universal, estamos integrados, e irmanados e não isolados. 
 Ainda mais, no sentido de fazer o bem sem esperar recompensa, no sentido de superação do egoísmo.
Isto é o evidente, o óbvio.
E no entanto, direis que é impossível praticá-lo. 
Achais mais leve suportar conflito?
Ou achais que esse amor deve partir dos outros e não de vós?
Vós sois a parte mais importante do Vosso Universo.
Vossos sentimentos se refletem nos outros e voltam para vós.
Se não iluminais, como quereis receber e reflexo?
É regra desta vida que aquilo que fazeis aos outros vos retorne e em dobro.
Sentir, portanto, é um dos segredos de todas as religiões e místicas. A chave dos sentimentos também é, igual às demais, sentir sem esforço, sentir naturalmente, sentir como se fôsseis , e realmente sois, integrados na vida universal, no próximo, e até no que considerais vosso inimigo.
Se não sentis amor pelo próximo, sem a experiência deste sentimento, jamais haveis de sentir se o próximo tem amor por vós. 

 Muitas vezes são os sentimentos dos outros para convosco melhores do que os vossos e, vossa experiência sendo falha, os interpretais mal. 
Jamais encontrareis o caminho dos segredos se não souberdes sentir.
Já tendes a vigilância para evitar este erro.
Tendes a intenção de colaborar na solução dos conflitos e já sabeis que a ação é Amor.
Porém, como manifestá-lo?
Sabeis que o grande segredo é, em todas as chaves, a ausência de esforço. 
Aqui se trata em primeiro lugar de praticar o desapego, à medida que vigiais vossos atos, desejos, egoísmos, ireis libertando-vos das coisas que vos possuem enquanto pensais que as possuis e no entanto fazem falta ao vosso próximo.
O desapego será a melhor e primeira manifestação do sentimento de amor ao próximo.
Tal chave é a libertadora da grande revolução interior e que vai mudar o mundo.
Esta pode libertar-vos do peso das posses e riquezas, tornando-vos leves e felizes.
Não vos apresseis a julgar ou raciocinar.
Deixai que a vossa consciência vá vigiando e compreendendo.
Permiti que vossos sentimentos se manifestem. Não façais endurecer vossos corações.
Antes pelo contrário – fazei vossos sentimentos caminhar para a infância. (Nota: S.Estrelas - Vejam aqui esses encinamentos e o que nos tem sido dito pelos Anciões, e em tantas outras canalizações, "ser como crianças", tambem de entregar-se a Luz, aqui é recomendado usando outro termo "abandono ao Absoluto". Bem diz o titulo - MENSAGEM ETERNA).
A criança é o melhor e o mais completo exemplo de atenção sem esforço, intenção sincera e sentimento puro. 
E suas reações também.
Foram os condicionamentos, os egoísmos e ambições que encobriram vosso verdadeiro "Eu".

Continua - 4ª Chave- Auto-Conhecimento




Post. e Formatação:
Semeador de Estrelas

Fonte: A Mensagem Eterna dos Mestres - O Grupo Cosmos-Servir- Fundação para o Desenvolvimento do Homem-Integral,  Apartado nº 7 – Caneças – 2675 Odivelas.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários não relevantes com a mensagem e possuidores de links não serão publicados, assim como comentários ofensivos a quem quer que seja.

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...