29/02/2016

- Cartas de Cristo – REALIDADE DIVINA

Faça aos outros aquilo que deseja 
que façam a você”.

 Todos nós, conscientes ou inconscientemente estamos em uma constante busca, a busca de uma Realidade de uma Verdade para o sentindo de nossa existência neste mundo. E que melhor cura poderia haver do que começarmos a perceber a Realidade Divina.
Transcrevo aqui algumas palavras do que diz o Cristo em sua sétima Carta, (pag.17/20,  e 263 a 268 do livro Cartas de Cristo) a respeito da Realidade Divina e o quanto isso é importante para impulsionar nossa vida a um estado de equilíbrio fisico/espiritual. – S. de Estrelas -

Trecho da 7ª Carta de Cristo.

A Realidade Divina.

Quando você começa a extrair a Vida da Realidade Divina por meio de sua busca espiritual fazendo perguntas, meditando, lendo e orando, você começa a abrir a sua psique enclausurada no sono da consciência egocêntrica terrena; você atrai para a sua mente e suas emoções a natureza da REALIDADE DIVINA em SI.


Tudo o que passa pela sua mente e emoções é passado aos campos eletromagnéticos que estão a sua volta.

Isso contribui para a sua força.


Quando seus campos eletromagnéticos são energizados pelo poder que você extrai da Realidade Divina, então o poder regressa a seu corpo físico e a cada órgão torna-se cada vez mais saudável e qualquer disfunção é gradualmente eliminada.


É vital que você lembre-se desses processos relativos aos campos físicos/eletromagnéticos, porque o conhecimento o inspirará e encorajará para a sua meditação diária e sintonização com a Realidade Divina.


Se sua busca sincera e meditações forem dirigidas para a VERDADE do SER e não para alguma terrena forma religiosa de crenças, uma “espiritualidade” superficial e espúria ou para qualquer objeto material que você acredite que possua “poderes”, gradativamente a sua própria natureza irá se alterando e você estará consciente dos demais e de suas necessidades de um modo jamais sentido antes.


Você se tornará mais empático, compreensivo, afetuoso, compassivo e gentil.


De fato, as qualidades de alma da Vida Divina começarão a controlar os seus impulsos naturais egocêntricos de satisfação e autodefesa.


Quero avisá-lo de que você entrou agora em um tempo novo e difícil, em uma época de conflito entre o impulso egocêntrico, que insiste habitualmente em satisfazer seus “desejos” mesmo à custa dos outros, e a psique-alma que começa a compreender que o “amor é a lei” e que os direitos dos outros precisam equilibrar-se com direitos do eu – o ego.


Enquanto a psique vai absorvendo cada vez mais da alma – a Realidade Divina – em sua consciência, o velho impulso egocêntrico começa a diminuir sua pressão  e o conflito interior cotidiano se torna mais intenso.


A psique- alma, agora trabalhando através da mente e do coração, descobre que está avaliando as necessidades dos outros em oposição à validade de suas próprias necessidades, e sente-se oprimida e cansada da luta interna sem fim do autoquestionamento e autojulgamento



Quando a psique atinge esse ponto de percepção, isso indica que a atração da consciência humana está diminuindo a tal ponto que a alma está se aproximando e reunificando-se com a Realidade Divina

A alma reconhece, por meio da psique, que ela ama o AMOR DIVINO que é a Realidade Divina, mais do que a qualquer coisa terrena, e que ela anseia por estar plenamente unida com a sua FONTE do SER.

A psique acaba por renunciar aos impulsos da consciência egocêntrica em favor da Realidade Divina e por suplicar que seja capaz de renunciar ao “ego” – através da morte de sua “personalidade”.

Isso acontece quando a pessoa está verdadeiramente alcançando o ápice de sua vida espiritual e normalmente necessita de um mestre espiritual para guia-lo nesse processo.

Essa “morte da personalidade”  nunca deve ser empreendida como um meio para alcançar maior intuição espiritual.


Isso é altamente perigoso e não o fará alcançar uma vida espiritual ou terrena de maior sucesso.

Se isso ocorrer antes do devido tempo será enormemente destrutivo para a psique e para o ego.

Dificultará todo o desenvolvimento da alma – psique ego – físico.

Ninguém deveria manter tal pensamento com a finalidade de estar mais avançado na percepção espiritual e na verdade.


Tal ato de “força de vontade” será autodestrutivo uma vez que nasce inteiramente do impulso egocêntrico de ser espiritualmente mais importante.

Quando essa experiência de domínio do ego se dá no momento apropriado – de maneira correta a alma, por meio da psique, está em grande parte livre para comunicar-se diretamente com a Realidade Divina, uma vez que a contínua conversação da “consciência egocêntrica” silenciou.

A atração exercida pela Terra não é mais soberana.

As ambições autocentradas se enfraquecem, o desejo por posses pessoais se dissolve.

A paz reina na mente.

A alma, que agora fala claramente através da psique, anseia elevar, alimentar, contribuir com o crescimento de outras almas, educar, nutrir com compreensão e ternura, sem nenhum desejo de recompensa ou auto-engrandecimento.
 
Quando a alma é atraída cada vez mais próxima para o contato e sintonização com a Realidade Divina, a sua única meta terrena é a de tratar o próximo e a outras pessoas com o mesmo tipo de interesse e consideração que ela necessita para si para florescer e ser feliz.

Dar torna-se tão fácil quanto respirar – e no final torna-se um privilégio trabalhar pelos outros e com os outros para a promoção de seu mais elevado bem.


Isso é Amor Divino em ação.

No entanto, não há nenhum sentimentalismo na  Realidade Divina.

A intenção por trás da individualização foi a de permitir que a Realidade Divina em Si experimentasse a SUA própria Natureza d criatividade, alegria e realização pessoal.


Por essa razão, quando eu estava na Terra tracei claramente os limites entre dar e receber dizendo: 


“Faça aos outros aquilo que deseja que façam a você”.


Essa afirmação foi um alerta amoroso significando que se colhe o que se semeia.

Isso também é uma orientação para o comportamento.


Se você fizer para os outros o que gostaria que fizessem para você, então pode estar seguro de que você está agindo unicamente do ponto de vista do amor.


Se outras pessoas não querem “o que você gostaria que fizessem para você” então trabalhe por tentativas e erro; dê um passo positivo em  frente cumprindo um ato de amor verdadeiro e se isso for rejeitado você ganhou a oportunidade de descobrir o que seria mais bem apreciado no futuro.
Dessa maneira você cresce no ato de amar.


Eu também disse: 
“Ame o seu próximo como você ama a si mesmo”.


Isso significa que você deve ter a mesma consideração como o conforto do outro como a que tem com o seu próprio.

Isso também significa que qualquer coisa que você deseje para outras pessoas, você ficaria feliz que elas desejassem para você.

Isso significa que você deve pensar sobre as outras pessoas aquilo que você ficaria feliz que elas pensassem sobre você.

Isso significa que a sua consciência inteira deve dirigir-se para o cuidado e para a preocupação com os outros, não importando o que eles façam para prejudica-lo.

Todos os seres humanos estão vivendo em uma selva de desejos, metas, fragilidades, decepções, raiva e frustração.

Dessa consciência inteira devastada pela guerra chegam muitas respostas e ações débeis e mal avaliadas.

Por isso contemple a fragilidade, perdoe indelicadeza e deixe-a voltar par o nada de onde ela saiu.

A única VERDADE e REALIDADE de sua vida é a Consciência Divina Inteligência/Amor.

Mantenha-se firme nessa  compreensão todo o tempo.

Para encontrar o Reino dos Céus, no qual a alma está em harmonia com a Realidade Divina, deve chegar um tempo em seu desenvolvimento no qual você desejará ser atraído para as percepções e consciências terrenas nas quais vivem os seres humanos entre si.

Você ansiará por retirar-se completamente de dedicar-se a disseminar para os demais o seu próprio contato com a Divina Realidade.

Tenha o cuidado de não impor o seu caminho espiritual para os outros, estejam eles  ou não no caminho espiritual.

Ao mesmo tempo, você deve preservar a sua própria serenidade e não permitir que outros se aproveitem de sua boa natureza.

Você deve claramente marcar seus limites entre o que é certo e errado, - evitar que o egoísmo dos outros invada a sua intimidade, o que provavelmente destruiria a sua paz de espírito.

Para garantir isso, não há necessidade de que sua consciência egocêntrica assuma o domínio novamente.

Você pode proteger a sua intimidade pacificamente.

Você recebeu a inteligência para alcançar esse propósito necessário com o mais alto grau de AMOR.

Lembre que o edifício espiritual de vibrações de consciência que foi construído a partir de seu contato com a Realidade Divina e de seu modo diário de pensar, sentir e viver, é sacrossanto.

Tome cuidado para não ser preso novamente nas vibrações inferiores de pensamentos e reações dos outros.

O seu propósito mais elevado na terra sempre é o de promover o BEM espiritual e terreno mais elevado para cada entidade viva – humana ou menor.

Não o faça pela descida ao nível vibratório daqueles que estão em necessidade, mas se existir a disponibilidade de escuta e aceitação, estenda a mão e ofereça a sabedoria que o conduziu ao seu santuário – o seu “santo dos santos” na mente, emoções e condições de vida.

Em caso contrário, guarde a sua paz.

A simpatia e a compaixão devem ser imparciais.

A empatia o arrastará para baixo e envolverá suas vibrações de consciência espiritual no nível vibratório humano.

Isso possivelmente criará conflito lá onde você tinha sinceramente a intenção de elevar e curar.

Evite isso, pois diminuirá suas energias e derrotará seus propósitos espirituais.

O AMOR puro se interessa unicamente pela elevação e pelo progresso espiritual, pela cura e o alcance do “Reino dos Céus”.

O AMOR divino é um sentimento de compaixão calorosa – carregado principalmente com o anseio de capacitar o amado a crescer, criar, ser nutrido, satisfazer suas necessidades e poder satisfazer a necessidade de outros, tudo em um sistema claro de lei e ordem.

Isso é o AMOR DIVINO/LEI em ação.

Quando o seu propósito mais elevado torna-se o Propósito Divino em ação, o ego, o núcleo de sua individualidade, é então controlado pela sua alma.

O impulso do ego torna-se o verdadeiro defensor e protetor de seu conforto pessoal, - porém agora trabalha inteiramente em harmonia com as diretrizes de sua alma, a qual extrai sua natureza da Realidade Divina.

 Repito, não há sentimentalismo na Realidade Divina, nenhuma remoção dos limites que asseguram a lei e a ordem para agradar as exigências do egoísmo, nenhuma "rendição" face à obstinação de alguns.


Sempre se deve ter em mente que TODAS as PESSOAS devem respeitar umas as outras.

Deve se respeitar os direitos dos outros a privacidade, segurança, paz de espírito e harmonia.

Se surgirem diferenças elas podem ser tratadas com mútuo respeito. 

Quanto mais evoluído espiritualmente você for, mais respeitará os altos e os baixos níveis sociais, considerando-os como iguais - "não diante dos olhos de Deus" como gostam de dizer os seres humanos, mas pela sua própria percepção espiritualizada da igualdade fundamental das almas de todos os seres.

O respeito e o AMOR DIVINO caminham unidos

O AMOR verdadeiro é altamente respeitoso com o ser amado.

Quando há respeito entre duas pessoas, isso frequentemente as leva às formas mais elevada de amor.

Se você tiver achado esta Carta difícil de aceitar, lembre que a mente humana é limitada em sua compreensão das dimensões que estão além do plano terreno.

Não permita que a racionalização do ego o retenha em sua viagem da alma.

Em minha próxima Carta, desenvolverei o tema do AMOR DIVINO e me estenderei nos detalhes sobre o amor próprio egoísta, mostrando exatamente como as emoções magnéticas estão atualmente controlando os seus pensamentos, sentimentos e vidas.

Delinearei as coisas que você pode fazer para superá-las e ao final dissolvê-las em sua consciência.

O meu propósito é conduzi-los ao longo do caminho do autodescobrimento e avanço espiritual, a fim de que você possa entrar imediatamente na LUZ, enquanto ainda está na Terra e não somente quando passar para a próxima dimensão da existência.

Neste momento você está vivendo uma escura e carregada existência em lugar de viver conscientemente na "Consciência Divina", adentrando nela e permitindo que ELA permeie e alegre o seu pensar e suas experiências na vida.

Saiba que minha consciência Crística está sempre com você e que você pode ter acesso imediato a mim quando me chamar.

Eu sou apena a porta par a sua própria iluminação e sua própria ascensão à CONSCIÊNCIA CRÍSTICA.


Continua na 8ª Carta, aqui finda a 7ª Carta de Cristo. 

 Da para ver nesse pequeno trecho, quantas informações e orientação Cristo nos da  para termos equilíbrio em nossas vidas e o quanto devemos  manter-nos em um nível vibratório elevado para estarmos em harmonia com nosso progresso espiritual. Nos fala do cuidado que devemos ter em não impor aos outros nossas ideias espirituais como sendo o caminho para eles também, assim como devemos ter cuidado para não ser preso nas vibrações inferiores de pensamentos e reações dos outros... etc.



Para ler esta 7ª Carta, clik aqui,

 Para ler todas as Carta e ter informações sobre as mesmas, clik em: AS CARTAS DE CRISTONÃO DEIXE DE LER -

Para ler trechos das Cartas, transcritos aqui no blog, 
clik aqui MARCADOR

Ele é “A Vida, a Verdade e o Caminho”.


"EU SOU A VIDA, A VERDADE E O CAMINHO"

- CRISTO -





Post.: Semeador de Estrelas
10/07/2012 - 9/10/12-
11/2/2013


 Fonte: Livro - Cartas de Cristo -


"Citações das Cartas de Cristo foram autorizadas pela Almenara Editorial para este blog"

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...