26/08/2015

RECONHECER OS MEDOS.

"A preocupação que têm por esta ou 
aquela razão é um medo".

Trabalho Sobre Si.

Mensagem dos
Seres de Luz

Através de:
Monique Mathieu

«Gostaríamos que se detivessem um pouco sobre os vossos medos.

Ouvimos pessoas dizerem que não têm medo. 

Só pelo fato de dizerem que não têm medos faz com que nunca possam avançar; se o afirmam, é porque estão tão esmagados pelos vossos medos que nem têm consciência de os ver.

Como querem trabalhar o que não podem ver

Como querem livrar-se dos pesos que vos esmagam, se não os veem?

Há medos vindos da pequena infância, vindos mesmo antes da atual encarnação; há medos que se criam a cada dia pelos vossos comportamentos. 

Tudo isso se impregna em vocês.

 As vibrações de alto nível impregnam-se em vocês, e as vibrações de baixo nível impregnam-se da mesma forma.

Vocês são essencialmente energia e vibração, tudo se impregna em vocês, e depois é preciso fazer um trabalho para limpar. 

A esse nível, cada um, em função do que é, tem os seus próprios métodos, válidos ou não; não somos nós que julgaremos se este ou aquele método é melhor que outro.

Gostaríamos de fazer-vos ver mais os vossos medos

Eles vêm também do facto de terem dificuldades em cortar com as experiências anteriores, isto quer dizer com tudo o que viveram antes de hoje.

A partir do momento em que se lembrarem dos vossos medos e sofrimentos e que sentem um mal-estar, mais ou menos profundo, é porque esses medos estão ainda impregnados em vocês.

É absolutamente necessário limpá-los!

Como limpar um medo

Simplesmente reconhecendo-o

Podem olhar o vosso passado, ver os eventos da vossa vida e as experiências que geraram certos medos, fazê-los subir à consciência e olhá-los bem de frente.

Quando reconhecem um medo, digam-lhe simplesmente: “tu és quimera, tu és medo porque dou-te energia para existires, mas não acredito mais em ti, assim como não acredito mais em ti não tens mais poder sobre mim. Livro-me do poder que tens sobre mim”.

 Os medos, mais uma vez, são quimeras.

Claro, uma vez que façam esse trabalho, podem projetar o Amor e a Luz sobre os vossos medos; por vezes são tão indulgentes em relação a vós mesmos, que para não terem medo negam os vossos próprios medos.

A preocupação que têm por esta ou aquela razão é um medo.

Geram essa vibração inferior e alimentam-na, ela impede-vos de se elevarem, ela impede-vos atingir as partes superiores do vosso ser, e poderão fazer tudo o que quiserem, se não olharem os vossos medos de frente, eles ficarão!

Claro, com certas técnicas os vossos medos serão menos invasores, talvez menos desestabilizantes, mas se os erradicarem olhando-os, reconhecendo-os, dizendo-lhes simplesmente que não têm mais nenhuma existência em relação à vossa vida, que não têm mais medo deles, eles evaporar-se-ão; é sempre preciso enviarem-lhes Luz e Amor para que esse trabalho seja realmente eficaz.

Os seres humanos, através da sua emotividade, das suas angústias, da sua falta de confiança neles, em nós ou na Vida, geram muitas vezes medos. 

Por vezes, são medos insignificantes; no entanto um medo associado a um outro medo, e mais outro, cria essa energia inferior que vos impede de encontrar o caminho da Luz que vos leva para o auge de vós mesmos.

Se vos falamos mais uma vez dos medos, é porque desejamos para vós um avanço muito mais rápido.

Façam esse exercício e renovem-no várias vezes. 

Mergulhem no interior de vós mesmos e tentem descobrir um medo, seja ele qual for, pequeno ou grande. 

Repetimos, os medos podem ser preocupações, um comportamento de dúvida em relação à Vida, por isso não precisam procurar muito tempo. 

Se descerem um pouco no vosso passado, encontrarão uma multitude de medos.

Façam remontar um medo, olhem-no de frente e simplesmente digam-lhe: “tu és quimera, não existes. 
Assim, porque não existes, vais desaparecer”; depois enviem sobre ele muita Luz e Amor (não se esqueçam que o medo é uma vibração, uma energia).

Remontem à superfície do vosso ser, à vossa consciência, um, dois, três, quatro medos, para poderem olhá-los bem de frente, falar-lhes da sua não existência, vê-los desparecer e projectem sobre essa energia, sobre essa vibração, a Luz e o Amor.

A finalidade, não é fazer remontar muitos de cada vez, é fazer remontar um ou dois, e cada vez que trabalham sobre um medo, dêem-lhe toda a vossa energia e a vossa compreensão para poderem erradicá-lo definitivamente; se não fizerem o trabalho, ficará ainda uma pequena energia desse medo que alimentarão de novo inconscientemente.

Peguem nos vossos medos um após o outro, olhem neles bem de frente, digam-lhes que não têm nenhum medo deles, que são quimeras, e eles desaparecerão automaticamente. 

Façam sempre esse exercício colocando Amor-Luz nessa vibração inferior.

Tentem ver um outro medo, simplesmente o medo por não terem sido amados na vossa infância

Tentem ver se um medo semelhante remonta, e se for o caso digam-lhe: “estava errado(a), imaginava que não era amado(a) mas os seres que me rodeiam amavam-me à sua maneira; por isso não tens mais nada a fazer, és apenas uma quimera e não tenho mais medo de não ter sido amado(a) quando fui criança (ou adolescente), e agora que sou adulto(a) não tenho mais medo de não ser amando(a). 

Esse medo não existe mais, és apenas uma quimera, ilumino-te e elimino-te com o Amor e a Luz.

Vejamos mais em detalhe essa vibração de medo.

A vibração de medo leva à violência; a vibração de medo pode ir até à destruição de uma vida ou mesmo da vossa.

 Há uma variedade de medo até ao infinito, é por isso que a partir do momento em que conseguirem reconhecê-los em vocês e eliminá-los, destruí-los, vocês libertam-se.

Imaginem que no caminho que leva ao vosso próprio topo não só têm um saco cheio às costas, como têm ainda o medo de não estarem à altura de uma tarefa, o medo de não serem amados, etc… todos esses medos demarcam o vosso caminho.

A partir do momento em que os reconhecem, fazem-nos cair como um castelo de cartas e eles não existem mais.

No entanto, por vezes são tenazes e podem levantar-se, por isso é preciso recomeçar de novo.

O verdadeiro caminho do Amor está demarcado por vibrações de medos, dos vossos próprios medos.

 A partir do momento em que tiverem consciência disso, libertam totalmente o caminho do Amor, aquele que abrirá de par em par as portas do vosso coração e que vos levará para o topo de vós mesmos. 

Nessa altura, esse caminho será apenas Luz, e será tão fácil de percorrer!

No decorrer da vossa vida futura, (não dizemos amanhã ou depois de amanhã), muitos seres humanos serão confrontados não só com os seus próprios medos, mas provavelmente confrontados com os medos de tudo o que acontecerá no vosso mundo.

Se já libertaram suficientemente a energia do medo que está em vocês, desde a vossa pequena infância, se conseguirem ver, compreender e erradicar essa vibração, ficarão muito mais fortes em relação a certos eventos da vossa vida e serão muito mais uteis àqueles que estiverem junto de vocês ou mesmo àqueles que virão até vocês.

Não se esqueçam, Filhos da Terra, que o medo é comunicativo, tal como o Amor, tal como a alegria, então não comuniquem os vossos medos aos outros, giram-nos e, mais uma vez, considerem que são quimeras, que têm poder sobre eles a partir do momento em que os olharem de frente e os reconhecerem.»





Post. e Formatação
http://semeadorestrelas.blogspot.com

fopnte: http://ducielalaterre.org
 Monique Mathieu 

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...