17/02/2015

SATPREM - O que é a morte?

"O medo pertence à personalidade, à ilusão".

"Você é Amor, você é Unidade".

"Vocês são o Caminho, a Verdade e a Vida".

Canalizado por:
 Séverine, do 
Coletivo dos filhos
 da lei de UM.
27  novembro2013


Bem amados filhos do Um, eu sou Satprem, e venho revelar-lhes algumas informações, acompanhando-os nesse caminho do retorno a si mesmos, nesses tempos finais, nessa hora em que tudo se revela de forma explícita, nessa hora em que cada um junta-se à Morada.

Caros amigos, gostaria de falar-lhes da morte.

Eu já vim dar-lhes algumas precisões sobre esse assunto, mas parece-me essencial vir informá-los sobre esse assunto que é, como dizer..., completamente de atualidade.

De fato, vocês sabem em qual ponto a personalidade tem medo de morrer, em qual ponto isso está ancorado em seus corpos, em suas células.

No entanto, isso é apenas um ponto de vista da personalidade inscrita na matéria, personalidade perdida no sonho.

O que é a morte?

É um fim?

Sim, é o fim da ilusão, e isso vocês sabem.

E é tempo para vocês, hoje, de aceitar esse fim, fim de todas as suas ilusões, fim de todos os seus desejos, fim de tudo o que vocês acreditaram produzir, fabricar, de tudo o que vocês projetaram.

É tempo de parar tudo isso e colocar-se, firmemente, no coração do Coração, em seu Centro, que é sua verdadeira Morada.

A sede dos medos encontra-se no cérebro reptiliano que, hoje, será, como dizer..., «varrido», pela vinda de Cristo, pelo Fogo.

Então, não se inquietem se alguns, e cada vez mais, percam o rumo, percam «a cabeça».

Isso é apenas o marcador, o sinal de resistências que são, ainda, mantidas nesse mundo, em seus corpos.

Não há nada de tudo isso.

O que eu gostaria de dizer-lhes é que sim, a personalidade vai desaparecer, desaparecer, completamente.

Tudo o que vocês conheceram até hoje vai desaparecer, será raspado, se posso dizer, pelo Amor, uma Força de Amor tão potente, uma Luz tão brilhante que vocês não terão, mesmo, o tempo de aperceber-se do que quer que seja.

Mas vocês não têm que projetar o que quer que seja, qualquer esperança que seja, qualquer questionamento que seja, porque tudo está aí, em vocês, aqui e agora, no coração do Coração, em seu Centro.

Aí está sua verdadeira Natureza, aí está o Silêncio.

E se você se coloca nesse «espaço», que não é um, em sua verdadeira Realidade profunda que é Silêncio, que é Graça, você não pode experimentar qualquer medo, nem, aliás, qualquer emoção que vá arrastá-lo às profundezas do ego.

O medo pertence à personalidade, à ilusão.

Então, cabe a você escolher onde quer colocar-se.

Nós temos dito e repetido que você não pode sentar-se entre duas cadeiras, como diria meu amigo e irmão Omraam, o Comandante dos Anciões, e eu venho repetir-lhes isso.

Porque isso se tornará cada vez mais difícil para vocês, para os tempos em curso, para o que se anuncia e o que vocês se preparam para viver.

Você é Amor, você é Unidade.

Então, o que você vive?

Observe um pouco onde você está, nesse face a face e em seu quotidiano.

Você é o Amor?

Você é a Unidade, em cada uma de suas ações?

Essas ações, quer sejam quotidianas ou excepcionais, eu diria, são guiadas por seu Coração ou por seu mental, por seus medos?

Você deixa, ainda, lugar para suas resistências, para o que vocês chamam suas feridas?

Você reencontrou, realmente, O que você É?

Ou você crê nisso, unicamente?

É tempo de fazer o balanço, em seu Coração, no Silêncio, e escolher onde você se coloca.

Cristo, para aqueles que não o vivem ainda, quando desembarcar e bater à sua porta, não lhes pedirá «sua mão» duas vezes.

Ele entrará, quer você o aceite ou não, mas, se há resistência, há o risco de haver ranger de portas.

Então, abram bem a porta para Ele, abram bem os seus braços para Ele, seu Coração.

Porque Ele vem anunciar-lhes todo o Seu Amor, Ele vem dizer-lhes que vocês são a Vida e que a morte não existe, não para sua Natureza profunda.

Vocês são o Caminho, a Verdade e a Vida.

É tempo de viver isso!

Eu venho render-lhes Graças.

Façamos silêncio alguns instantes.

(silêncio)

Os Melquisedeques do Ar saúdam-nos e oferecem-lhes todo o Amor.

Aí, nesse mesmo Coração, sejamos, novamente, um único e mesmo batimento, um único e mesmo passo, uma única e mesma voz.

Porque não pode ser de outro modo.

Eu sou SATPREM, e eu os saúdo.

Graças a todos, caros amigos, e até muito em breve, no coração da Vida.

Obrigado por seu acolhimento e sua escuta.




Post. e Formatação
http://semeadorestrelas.blogspot.com/
2/12/2013

Tradução e Divulgação
Célia G.

Transmitido por
 Séverine, do
 Coletivo dos filhos da lei de UM.
Fonte:
(mensagem recebida em escrita automática, sem áudio).

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...