18/02/2015

ARCTURIANO – TRANSFORMAÇÃO E AMOR -

"A transformação é uma entrega, a capacidade 
de se abrir para a mudança".

Mensagem do 
Grupo Arcturiano

Por 
Marilyn Raffaele
15 fevereiro 2015
Saudações novamente do Grupo Arcturiano.

Nós desejamos falar de transformação, um assunto aparentemente simples, mas um que é importante para o entendimento da verdade.

A transformação flui por e como um indivíduo quando ele desperta do sonho.

Ela se manifesta como a capacidade de “ver com novos olhos e ouvir com novos ouvidos” enquanto no meio da dualidade e separação.

A transformação permite reconhecer quais conceitos falsos e crenças que ele ainda possa ter e substituí-los pela verdade.
Ela traz a capacidade de dizer: “Eu estava enganado”.

Aqueles incapazes de permitir a transformação adiam sua ascensão para uma consciência de energia dimensionalmente superior.

O medo da mudança atua para apoiar a continuação dos conceitos e crenças tridimensionais.

Muitos que resistem à mudança estão em posições como líderes” mundiais que relacionam qualquer tipo de transformação com perda perda de seu poder pessoal e riqueza.

Por causa de suas posições de liderança, eles normalmente atraem seguidores que aceitam cegamente o que esses chamados líderes acreditam, dando embora o seu poder pessoal no processo.

Queridos, agora vocês estão num ponto de sua jornada espiritual onde vocês precisam reconhecer e reivindicar seu poder inato.

Muitos de vocês já fizeram isso, tendo obtido este estado de consciência em outras vidas, entrando nesta vida já com este estado de consciência.

Nunca tenham medo de dizer:
“Já deu, eu não escolho mais viver, agir, ser ou pensar em conceitos obsoletos de separação”.

Alguns de vocês já descobriram que isso afastará aqueles que se ofendem com isso.

Amigos podem desaparecer, mas não tenham medo se isso acontecer, queridos, pois a energia procura por si mesma e em breve ela atraíra para vocês aqueles de sua ressonância.

Nós falamos de transformação agora porque vocês estão muito perto de ver a transformação acontecer.

Há muito para ser revelado e vocês precisam estar preparados interior e exteriormente, pois são vocês que serão convidados para assistir aqueles que estão com medo, incapazes de deixar ir o seus modos antigos e confortáveis de entender o mundo.

Não se permite mais que a humanidade flutue preguiçosamente de um dia para o outro acreditando que o governo, a igreja, parente, amigo ou a sociedade em geral cuidará de tudo para ela.

Vocês são a consciência e, portanto, a substância do mundo exterior e as coisas estão mudando rapidamente.

É hora de afirmar sua identidade como Seres Divinos que escolheram aprender e assistir outros na energia tridimensional.

Permitam o processo.

Para alguns permitir o processo pode simplesmente significar mudar para ser ao invés de fazer – permitindo-se estar em silêncio e repouso, interiorizando-se frequentemente enquanto as energias antigas surgem e são limpas.

Outros podem se encontrar sendo orientados a agir de alguma forma.

A transformação é uma entrega, a capacidade de se abrir para a mudança.

Entrega não é desistir de si para algum conceito desconhecido de “Deus fictício”.

A entrega espiritual é o resultado natural de ter um entendimento claro a que se está entregando a Verdade.

Ela começa com um forte impulso interior de iniciar uma busca pela verdade que pode ter muitos, muitos caminhos, mas que no fim leva à descoberta DELA no interior.

Esse processo não pode ser evitado, pois ele é quem vocês são.

Há muitos que “suspeitamdas verdades mais profundas, mas se recusam a aceitá-las, escolhendo acreditar que outros mais “santos” ou inteligentes sabem mais do que eles.

Não, queridos, todos têm a Voz Divina no interior, é simplesmente uma questão de reconhecer, ouvir e confiar.

A hora é agora.

Valentine’s Day!

Sim, estamos cientes de seus costumes e nos reunimos a vocês, pois este não é um dia que celebra o amor?

O Amor é tudo que existe, pois o UM nunca pode ser dividido.

É somente a crença de que o UM pode ser dividido (separação) que tem resultado nas manifestações externas de guerra, discórdia, sofrimento, carência, limitação, etc..

O Valentine’s Day celebra a faceta romântica/parceria do Amor Divino.

Há ensinamentos que pregam a impiedade do amor romântico e que para ser “santo” vocês precisam se privar de conexões românticas.

Absurdo, isto é uma parte dos mesmos ensinamentos que dizem que vocês precisam sofrer para ser “santo”.

Essas são crenças criadas pelo homem sem lei espiritual para apoiá-las.

Entretanto, o amor romântico precisa ser compreendido em níveis mais profundos se for para “dar certo”, e este é o elemento que falta em tantos relacionamentos humanos.

A atração entre duas pessoas nem sempre significa que vocês devem se casar ou estabelecer um relacionamento íntimo com ela.

A atração frequentemente acontece como resultado de conexões de vida passada e normalmente acontece com alguém que vocês sabem intuitivamente que não seria um bom parceiro para vocês.

Quando duas pessoas com uma história intensa em vida passada encontram-se (homem/homem, mulher/mulher ou homem/mulher) pode existir ou atração instantânea ou repulsão instantânea.

Muitos casais homossexuais estiveram juntos em outras vidas como heterossexuais.

As conexões não terminam com a morte, pois vocês são consciência, não apenas corpos físicos.

Casamentos ou relacionamentos com comprometimento frequentemente acontecem como resultado de escolhas pré-natais por ambas as partes pelo propósito de resolver algumas questões inacabadas de vida passada que podem ou não ter começado como parcerias românticas.

Normalmente essas energias precisando ser limpas têm sua origem em papéis antigos vividos como mãe/filho, pai/filha, amigo/amiga, serva/mestre, etc..

Os relacionamentos da vida presente podem proporcionar um caminho fácil para trazer o encerramento.

Normalmente este é o caso desses relacionamentos em que um ou ambos se perguntam: “Por que eu me casei com essa pessoa?”.

Sempre olhem mais fundo, queridos, realmente não há acasos neste ponto.

Investiguem o que vocês estão aprendendo ou deveriam aprender com toda situação.

O encerramento kármico pode acontecer mesmo se apenas uma pessoa desejar.

Se ele/ela é capaz de reconhecer o outro como um Ser Divino não desperto e também escolhe não viver mais numa energia de julgamento e ódio (que simplesmente serve para alimentar a situação kármica), então ele/ela alcançou esse espaço de amor incondicional e há resolução kármica.

Um indivíduo agora pode deixar a situação se ele escolher, sabendo que está encerrada.

Algumas vezes duas pessoas são intensamente atraídas uma pela outra em todos os níveis, mas por alguma razão isso nunca progride para um relacionamento.

Isto acontece com alguns que escolhem em seu plano pré-natal não estarem um com o outro nesta vida.

Eles entendem que as conexões intensas e amor de vida passada não permitiram a eles buscar e crescer espiritualmente em sua própria consciência e poder se eles estivessem juntos – eles estariam contentes por simplesmente estarem juntos.

O amor romântico precisa ser enraizado e aterrado no amor real ou é simplesmente atração animal que tristemente muitos consideram ser amor real.

Este conceito de amor é pesadamente promovido em todas as áreas da mídia – filmes, livros, programas de TV, revistas, propagandas, etc. e particularmente no Valentine’s Day.

O sábio sabe que atração sexual sozinha não é amor, mas é uma faceta dele, uma das coisas “acrescentadas”.

A atração sexual por si mesma é baseada na necessidade humana de propagar a espécie que pode ser realizada sem amor.

A intimidade baseada apenas na atração sexual nunca traz a intensa e profunda conexão energética e realização que é possível quando ambos são de uma consciência que vê além das aparências e enxerga as realidades mais profundas brilhando através dos olhos do outro.

Os relacionamentos amorosos nunca dependem de como o outro parece ou se veste e é infrutífero e muito humano tentar moldar alguém no seu conceito de parceiro perfeito.

Relacionamentos saudáveis têm ressonância similar de energia e aqueles neles têm visões do mundo próximas, mas não necessariamente pensam e acreditam exatamente como o outro porque todos estão aqui para aprender e crescer de acordo com sua necessidade individual.

Dois indivíduos bem compatíveis, sejam amigos ou parceiros, atingiram estados similares de consciência.

Observem aqueles vivendo a partir de estados não despertos de consciência que gostam de relacionamentos de brigas, traição, raiva, angústia e fingimentos – ambos estão no mesmo comprimento de onda energética, por assim dizer – é o estado de consciência deles, o conceito deles de como os relacionamentos funcionam.

Pode haver uma hora em que vocês são tentados a entrar no nível de conscientização mais baixo do outro por causa da atração e desejo por essa pessoa.

Apesar de ser permitido com toda certeza pelo livre arbítrio, nunca pode levar ao resultado feliz, mas, ao contrário, normalmente termina em mágoa após o tempo rápido, curto e intenso juntos.

Simplesmente não se pode regredir para estados ultrapassados de consciência não importa quanto atraente fazer isso possa parecer.

Equívocos abundam a respeito de amor e parceria.

Governos, religiões, famílias e amigos continuamente proliferam que o amor somente é válido se ele preenche seus conceitos normalmente muito limitados.

O parceiro deve ser de determinada cor, gênero, educação, status financeiro ou outra característica aceitável.

O amor é a experiência do eu UNO se manifestando como os muitos.

O amor nunca foi e nunca será dependente dos conceitos da humanidade.

Chega um ponto em que um indivíduo não maisprecisa de um relacionamentopara se sentir completo, feliz e inteiro porque ele atingiu uma consciência de inteireza e plenitude.

Ele descobriu que sua chama gêmea está dentro e estar em relacionamento agora se torna uma escolha pessoal.

Relacionamentos felizes somente acontecem quando cada um entende e aceita seu próprio valor verdadeiro e seu poder porque então não há mais a necessidade de validação externa.

A não conscientização da verdadeira identidade faz um não desperto procurar sua plenitude fora dele.

“Se eu estou casado(a) com essa pessoa bonita, rica, inteligente, então eu devo ser adorável e valoroso(a)”.

Muitos ainda portam uma antiga memória celular da época quando estar numa parceria poderia ter sido o único modo de evitar a morte ou a fome e isso frequentemente está refletido naqueles que pulam de uma parceria para outra nunca se permitindo estar sozinho.

Reconheçam e permitam que essas antigas memórias celulares sejam limpas se vocês suspeitarem delas em vocês.

Quando vocês se fortalecerem internamente, vocês olharão para as tentativas fracassadas do passado de romance e rirão, dizendo: “Obrigado, querido Deus, por me salvar desse relacionamento”, mesmo que na época vocês possam ter ficado magoados e feridos.

A mente humana é programada para os conceitos mundiais de romance e sexo e responde assim até vocês ensinarem a ela responder diferentemente.

Se ter um parceiro de vida representa plenitude para vocês, vocês atrairão isso para si sem pensar e sem esforço porque será a manifestação natural de seu estado de consciência, sua percepção espiritual de plenitude.

Estar só pode representar plenitude para alguns.

Relacionamentos profundos, verdadeiros e duradouros incluem romance, ótimo sexo e tudo aquilo que o estado de consciência rígido, estruturado e puritano considerava impuro, mas agora são reconhecidos como sendo as coisas acrescentadas”.

Nós do Grupo Arcturiano enviamos amor, alegria, diversão e conscientização para todos vocês pelo Valentine’s Day.





Post. e Formatação

Semeador de Estrelas

http://semeadorestrelas.blogspot.com

Tradução: 
Blog SINTESE 

Fonte: http://www.onenessofall.com/

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...