19/04/2016

O. AÏVANHOV - A IMPLACÁVEL LUZ QUE CHEGA

"Aí está, a hora soou e a cortina
 vai levantar-se".

«Não se apegue mais a nada».

O.M. AÏVANHOV

Através de:

Marc (M) 
(Reply)

Bem, meus caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los, e eu venho fazer-lhes uma pequena visita, esta noite, para dizer-lhes que, efetivamente, as coisas estão, doravante, engajadas.

E, como vocês sabem, há, esta noite, uma celebração muito importante, uma Celebração Mariana, que vem concluir, eu diria, uma subida vibratória de primeiríssima classe.

E sim, é como nos trens, há a primeira classe, a segunda classe e há, também, os que não vão subir no trem, de modo algum, em todo o caso, de momento.

Porque, como vocês sabem e como eu lhes disse, o trem, doravante, realmente, partiu, e trata-se de um trem que não anda sobre trilhos, não um trem em alta velocidade, mas um trem supersônico e, mesmo, superlumínico.

Porque, na visão de suas tecnologias, vocês veem limitações para tudo, mas, de onde nós estamos, eu posso dizer-lhes que temos meios de intervenções que superam, literalmente, seu entendimento – e, eu diria, mesmo para os mais dotados de vocês, ou seja, os mais abandonados à Luz.

Então, o que quer dizer tudo isso?

Bem, isso quer dizer, simplesmente, que não se ri mais, como eu já tive a oportunidade de dizê-lo, aqui mesmo, e que entramos nos tempos do espancar cósmico.

Isso quer dizer, simplesmente, que aqueles que não quiseram ver, e que continuam, obstinadamente e de modo absurdo, a querer jogar seu jogo estéril e distorcido, vão tomá-lo para seu grau.

É a degradação, no sentido da Luz, que faz com que tudo o que vocês empreendam, doravante, e que seja contrário à Luz, vá, literalmente, voltar-se contra vocês, e vá esquentar muito, aí, onde permaneceria a mínima veleidade de tentar controlar as coisas, de dominar o curso dos eventos na base da personalidade, do pequeno ego, que persiste a jogar de usurpador.

Então, é claro, isso vale, em especial, para os mais enfurecidos, e vocês sabem que eu faço referência, aí, aos maus rapazes, que não param de querer encontrar alavancas para virar a situação a favor deles – pelo menos, é o que eles creem.

Então, evidentemente, isso não vai, de modo algum, como eles imaginam, mas nós reservamos para eles essa surpresa, e eu não vou, é claro, dar a eles mais pistas sobre isso.

Mas é para dizer-lhes que, agora, nós instauramos dispositivos que nos permitem, eu diria, assegurar um controle total do conjunto de operações, quaisquer que sejam os desordeiros, não para girar em círculos, mas parar de girar em círculo querendo,ainda, fazer e tentar em relação a isso.

ACABOU.

Como vocês sabem, já há algum tempo, porque nós o dissemos, a Luz ganhou há muito tempo, portanto.

E o que vocês vão assistir, agora, é a qual ponto a Luz pode ser implacável na realização do que deve sê-lo, ignorando todos os estados de almas que possam perdurar.

Porque os avisos foram dados e repetidos, em muitas reprises, há muito tempo, e não é mais tempo para tudo isso agora – mais tempo para qualquer oscilação entre o sim e o não para a Luz, mas, simplesmente, o tempo da atualização, plena e inteira, da consequência e da resultante das escolhas de cada um.

Mas o que vocês vão ver, também, é que essa implacabilidadeque não é outra que a implacabilidade do Amor que se estabelece no grande dia, se posso dizer, sem preocupar-se com o modo pelo qual isso vem perturbar, agitar, deslocar ou, mesmo, pulverizar o que não é o Amor é um Novo Dia que se levanta, como havia dito o Arcanjo METATRON, e o Dia que se levanta não se obstrui de ver se os últimos trapos da noite, estão bem guardados, cada um em sua gaveta.

Houve um tempo que deixava a possibilidade, de certo modo, de fazer as malas, ainda, muito tranquilamente, para aqueles que não queriam a Luz, mas esse tempo está mais do que terminado.

Os tiros de advertência foram dados e, portanto, agora, passa-se às reviravoltas, como dizia CRISTO, em seu ensinamento (ndr: ver, em nosso site, a Intervenção de CRISTO, de 5 de julho de 2014).

São os três tiros, antes do levantar da cortina, e o primeiro tiro está a ponto de ecoar.

Então, isso vai ranger os dentes – CRISTO havia dito, também, em Sua vida: «haverá muito ranger de dentes».

Mas o que vocês querem, uma vez que uns e outros foram prevenidos, re-prevenidos e re-re-prevenidos, há um dado momento do destino das atenções, e no qual aquele que não quer ver, bem, é, simplesmente, sua livre escolha, e essa liberdade é totalmente respeitada pela Luz.

E aquele que desperta um pouco tardiamente, eu diria, bem, aí, pelo tiro, ele vai beneficiar, de uma forma de empurrão nas costas, que vai permitir-lhe decolar muito mais facilmente do que os primeiros de vocês a terem captado a onda cósmica, e começado a surfar nela, se posso dizê-lo, de certa forma (eu gosto muito dessa imagem).

E é verdade que, quando a onda ainda não está muito forte, nem sempre é fácil surfar nela sem perder o equilíbrio.

Então, agora, há como um espaço fantástico que se abre, no qual aquele que solta, verdadeiramente, o que ele tinha na antiga margem, e abandona-se e deixa-se levar por essa onda pode, realmente, queimar as etapas (mesmo se não haja, verdadeiramente, etapas).

Mas atenção: nós temos falado, um número incalculável de vezes, dos Pilares do Coração, mas, aí, isso quer dizer que a vigilância que é necessária para ter-se em pé e reto, no Amor, entre esses quatro Pilares do Coração, para surfar essa onda de Amor que vem tudo levar, essa vigilância é mais necessária do que nunca.

Porque o que coloca uma espécie de desafio, se posso dizer, hoje, não é mais como anteriormente, a onda ainda não está, talvez, tão forte, mas ela está, ao contrário, tornando-se tão forte, que a qualidade do centramento é absolutamente essencial, em seu Coração, para evitar perder o equilíbrio.

E encontrar-se levado e puxado, não nos braços do Amor, aí onde você já está, mas, ao invés disso, em bolas roladas cada vez mais violentas, no acostamento, que os deixa, ainda, sugar pelos movimentos enviesados sob o efeito da reação e do medo, que vão querer levá-los completamente alhures.

Nós o dissemos: é, doravante, ou um ou o outro, e os Pilares do Coração são seu salvo-conduto. (Nota: S.Estr. - Os 4 Pilares do Coração são: a HUMILDADE, a SIMPLICIDADE, a TRANSPARÊNCIA e a INFÂNCIA - Aivanhov -)

Então, sejam vigilantes, se há, ainda, coisas que resistem, é para soltá-las, muito rapidamente instantaneamente, é melhor – porque o que vocês seguram, senão, vai fazê-los perder esse equilíbrio, essa colocação no Coração, e vocês arriscam, como se diz, «CAIR».

Bom, aí está, isso não faz mal, essas metáforas aquáticas.

Eu utilizo isso para ajudá-los a sentir a mudança de dinâmica que está se produzindo, e que necessita, doravante, de uma forma de impecabilidade a cada sopro dessa vida, em cada um de seus pensamentos, de suas palavras, de suas ações bem além de seus espaços de alinhamento, como vocês sabem: o Amor vem invadir a integralidade do espaço de suas vidas, de modo muito manifesto, doravante, enquanto, até agora, isso podia, por vezes, produzir-se de modo sub-reptício, ou por pequenos toques, para permitir-lhes entrar em uma forma de adequação, uma espécie de aclimatação a esse novo posicionamento que não é um – que consiste em deixar, plenamente, trabalhar a Luz em sua vida, em vez de persistir na ilusão de querer conduzir, por si mesmo, essa vida.

Agora é você que vê, hein?

É como você quer.

Mas não há mais meia-medida possível e, como foi dito: 
«Deus tem horror dos mornos».

Então, se você sente que não está colocado plenamente, em total coerência com onde quer ir, bem, retifique a pontaria, com urgência.

É urgentíssimo.

Como eu disse, isso não faz mais rir, de modo algum.

Então, houve certo número de explicações, por diferentes canais e diferentes intervenientes, sobre a alquimia que está em andamento, então, não vou voltar a isso, mas vocês veem bem que, depois da ignição, plena e inteira, dos cinco Novos Corpos, na escala, não mais como placa geográfica, ou como tal ou tal reagrupamento de consciências, mas ao nível mundial, e bem, se posso dizer, a missa está dita.

E é, verdadeiramente, mais do que tempo de assegurar-se que você está na Paz, que você está na Alegria e que você não mantém compromissocontinuando, por exemplo, a levar sua pequena vida como se nada fosse, elaborando projetos, planos no cometa para os meses e anos a vir.

Não se trata, unicamente, de estar em conformidade com a Luz, como vocês Estão, em alguns espaços privilegiados de alinhamento, de meditação, mas trata-se, efetivamente, de uma conformação, pela Inteligência da própria Luz, do conjunto de sua vida, na aplicação da escolha que ninguém mais que não você mesmo realizou.

Então, bem, como eu já tive a ocasião de exprimir, àquele que fala e à sua companheira, eu revisto, nesse momento, um pouco mais do que meu hábito, eu diria, as vestes de comandante, porque há trabalho e nós estamos, mais do que nunca, na manobra, para acompanhar esse movimento de subida em potência da Luz para outro nível que não o que vocês conheceram até agora, do modo o mais preciso possível.

Então, regozijem-se, porque tudo está aí, ao mais próximo de vocês agora, e começa a aparecer.

Portanto, é mais do que tempo de desaparecer da personalidade, total e definitivamente, não como um esforço, mas, simplesmente, dizendo sim ao que vem, permanecendo tranquilo entre os Pilares do Coração e abandonando o conjunto de circunstâncias de sua vida, real e efetivamente, à Inteligência da Luz – deixando a Ela o cuidado de remodelar e transformar o que deve sê-lo, sem qualquer interferência de sua parte.

É isso o Abandono manifesto.

De qualquer modo, se você interfere, você vai se dar conta de que a «agitação», se posso dizer, é tão forte que vai tornar-se quase impossível continuar a segurar o que, em alguns casos, você se esforça em querer manter – e, para alguns, o que quer que digam disso.

Não é, forçosamente, possível preservar seu pequeno conforto e seus pequenos hábitos.

Nesses momentos, a Luz pode vir tudo embaralhar, ou não – é conforme o caso, vocês verão.

Mas, em todo caso, se é o que lhe é pedido, não resista.

Aí está, portanto, há, ao mesmo tempo, um grande Regozijo, porque é muito palpitante tudo isso, não é? 

E também, uma forma de exigência de Lucidez, de modo a estar certo de não contar-lhes histórias sobre onde vocês estão e não deixar de insinuar em seu espírito a menor visão de que seria possível fazer meias-medidas, abandonar-se a isso, ao mesmo tempo continuando a manter aquilo.

Isso não é, simplesmente, possível, e vocês vão constatar, muito rapidamente, por si mesmos.

Minha intervenção desta noite é, portanto, um convite para ver claramente em relação a isso, para assegurarem-se de que tudo acontece, para vocês, da maneira a mais suave possível porque, eu os lembro de que o Amor é suavidade, enquanto vocês se dignem a ouvi-lo – ou seja, que a parte de si mesmos, o mental, nada mais lhes sussurre que vocês possam escutar e que os afaste do Amor.

A firmeza no Amor é isso.

É manter-se reto, e não mais ter nada mais que não o Amor.

Aí está, e assim é a festa, não é?

E então, se há algo no que eu lhes digo que desperta em vocês outra coisa que não a Alegria, então, eu os convido a olhar o que é, para ver em si, eventualmente, o que pode, ainda, querer manter ou fazer perdurar alguma coisa mais.

Aí está, então, não é «apertem os cintos», mas, ao invés disso, «não se apeguem a nada mais», cultivem o desapego, porque o Amor que vocês são está aparecendo, e todo o resto é chamado a desaparecer.

Não há, aí, qualquer punição, como lhes foi repedido muitas e muitas vezes, de diversas maneiras, mas, simplesmente, uma forma de zerar os contadores pela ação da Luz e da Graça, que vêm desembaraçá-los de tudo o que desviou, de tudo o que quis dominar, de tudo o que não quis reconhecer, em vocês, essa Verdade do Amor.

É simples não?

Para restituí-los, completamente, a si mesmos, à vivência do que vocês São, em Verdade, para além de todos esses jogos e dessa ilusão.

Aí está, a hora soou e a cortina vai levantar-se.

Então, meus caros amigos, eu lhes digo, portanto: sejam Alegres, sejam Leves, sejam felizes em suas vidas, o que quer que aconteça porque, o que quer que aconteça, é o Amor que chega.

Eu lhes dirijo todas as minhas bênçãos, e eu lhes digo até uma próxima vez.

Até muito em breve.







Post. e Formatação

Semeador de Estrelas
http://semeadorestrelas.blogspot.com
14/07/2014-18/7/15

Tradução eDivulgação
Célia G.
Leituras Para os Filhos da Luz
http://leiturasdaluz.blogspot.com.br


Fonte: www.accordanceaucoeur.com
Transmitido por Marc
http://www.accordanceaucoeur.com/messages-re%C3%A7us/
Essas mensagens foram recebidas por Marc (M) e Séverine (S), em comunicação multidimensional. Para além das palavras, o essencial é a Vibração que elas portam. Nada há a crer do que é dito se vocês não vivem disso a ressonância.
Nós as propomos classificadas de acordo com sua data de recepção.
Se vocês divulgam esses textos, obrigado por reproduzi-los em sua integralidade, citando sua fonte.



Contribuições para Célia clik aqui.

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...