08/07/2011

MENSAGEM DO IRMÃO K - Parte II

 VENERAVEL IRMÃO K

AutresDimensions
3 de Julho de 2011
Continuação da - Parte I - 

Perguntas/Respostas

Pergunta: o Desconhecido nos é conhecido enquanto Semente de Estrelas?






Meu Irmão, o que você percebe ao nível Vibral (na Vibração das Estrelas, por exemplo), na ativação de certos potenciais ligados aos chakras principais (denominados, neste caso, Coroas Radiantes), seja ao nível do Sacro, da Kundalini (chamada de Canal do Éter), seja ao nível do Coração ou da cabeça, dá a você uma pequena compreensão do que é o Desconhecido. 

É a penetração do Desconhecido no conhecido que, justamente, permite construir a ponte e é uma ponte denominada Antakaranah que possibilita, então, religar e reunificar o Espírito.


Ponte de Luz unindo o princípio inferior ao princípio espiritual e divino; permite estabelecer o contato (por meio de 12 tubos/raios de Luz que partem da cabeça) com o corpo de Estado de Ser; são em número de duas, existentes lateralmente em relação às orelhas e subindo nos planos sutis os mais elevados, até o Sol; também denominadas Cordões Celestes, Cordão de Cristal. (SRI AUROBINDO – 17.09.2010) 


Dessa maneira, então, sem conhecer o Estado de Ser, há a possibilidade, para o ser humano (e já desde muitíssimo tempo, bem antes deste período de 30 anos), a possibilidade de penetrar estados de felicidade total denominado Sat Chit Ananda, como descreveu vários seres que atingiram este estado. 


Assim, o estado alcançado em meio a esse corpo egotista, presente nesse mundo, permite dissolver, por completo, o ego, colocá-lo a serviço do Espírito mesmo se o Espírito não pode ser vivenciado completamente. 


Isso se deve ao desaparecimento da matriz astral coletiva, da dissolução da Ilusão programada desde muitíssimo tempo (e acontecendo desde 30 anos, como eu disse) e, sobretudo, desde as Núpcias Celestes. 


Assim, então, o Desconhecido é conhecido através apenas da Luz Vibral que vem modificar (se você a aceita) comportamentos oriundos mesmo do seu próprio ego, de sua própria pessoa, fazendo (como isso foi dito) com que o conjunto do que pertence a esse corpo egotista (ou seja, o corpo de desejo e o conjunto dos desejos) desapareça, progressivamente, do seu campo de Consciência e do seu campo de interesse. 


Enquanto existe um desejo, qualquer que seja (seja reconhecimento como pessoa, seja permanecer como pessoa), enquanto desejar reconhecimento como ser espiritual em meio à matriz, vocês não podem atingir, na totalidade, o Desconhecido porque, naquele momento, o ego se apropria da Luz


A melhor maneira de se liberar dessas armadilhas, por completo, irá acontecer pelo desdobramento da Luz


Mas, agora, alguns de vocês tiveram acesso, ou ao Estado de Ser, ou às manifestações diretamente associadas às novas funções espirituais chamados de Novos Corpos (que são apenas uma das partes do desdobramento da Luz Vibral) permitindo-lhes, no devido momento, ‘atravessar esse Rubicão’ [tomar uma decisão temerária, enfrentando as consequências] para ir ao Desconhecido integralmente. 


A problemática principal do ego é que ele tenta sempre apropriar-se do que é vivenciado em meio à Consciência Unitária para fazê-lo seu. 


É preciso estar lúcido e perfeitamente consciente de que o Fogo do ego não será jamais o Fogo do Coração. 


O Fogo do ego é um Fogo que vai reivindicar: “eu, eu, eu sou isso, eu faço isso”, quando o Fogo do Coração sabe pertinentemente que ele nada faz. 


Enquanto existe a menor reivindicação, mesmo da Luz, há, é claro, persistência do ego.


Pergunta: eu vivenciei um tocamento de Eternidade em minha individualidade. Isso é uma Ilusão?

Meu Irmão, eu posso responder-lhe a seguinte coisa: aquele que vive, apenas de forma fragmentária, a dissolução da Ilusão e do ego, realmente pode se colocar a questão da Ilusão do que é vivido.
Somente o ego vai fazê-lo crer que era uma ilusão.
Aquele que se instala, de maneira mais ou menos constante, em meio à sua Unidade, não pode, em caso algum, ser enganado por qualquer ilusão porque, naquele momento, os componentes do ego nesse mundo tendem a desaparecer diante da majestade da Unidade. 


Deste modo, então, não pode ali haver qualquer dúvida sobre o que é vivido no Fogo do Coração. 


Quem irá perguntar será sempre o ego, mas o ego, nesses casos, desaparece e desaparecerá, cada vez mais, diante do Ilimitado.
Assim, portanto, desde que você me coloca ou, desde que você se coloca a questão da realidade do que foi vivido, isso traduz simplesmente, ainda que por um instante, a preeminência do ego porque é o ego que duvida e jamais a Unidade. 


Compreendam bem que não há oposição (mesmo se possa parecer-lhes assim e é normal quando a Consciência se situa na limitação), esta oposição ‘aparente’ entre o que é limitado, conhecido e, Ilimitado, Desconhecido, é apenas uma aparência absolutamente relativa que existe, justamente, no confinamento em meio ao ego.
A partir do momento em que o Coração, de uma maneira ou de outra, penetra no Fogo do Coração, o Fogo do ego (porque aí é um vaso comunicante) desaparece. 


Essa Passagem do ego ao Coração corresponde à Porta Estreita da Crucificação e da Ressurreição em um segundo momento. 


Há, obviamente, no momento da própria Passagem, uma dúvida derradeira ilustrada, também, de maneira simbólica, pelo Cristo na Cruz. 


É o momento onde é preciso abandonar-se integralmente à Luz. 


É o momento onde a própria Consciência vai compreender que ela não tem qualquer papel em relação à Luz exceto tornar-se esta Luz, e se tornar a Luz é possível apenas se há parada de tudo o que é da ordem emocional, mental, apego, crença, sem exceção, mantendo, ainda, este corpo. 


Existem testemunhas deste acesso ao Ilimitado ou ao Desconhecido. 


Elas são testemunhas indiretas, mas, entretanto, a prova formal do que é vivido. 


São as 12 Estrelas, acima de tudo. 


São as Coroas Radiantes: aquela da Cabeça, aquela do Coração e aquela do Sacro. 


É o único meio que existe, eu diria, racionalmente, de saber que vocês vivem esta transformação. 


Todo o resto é apenas ilusão. 


A reminiscência de suas vidas passadas, o acesso a suas vidas passadas, a reivindicação de um papel nesse mundo, como chefe ou como ser desperto, é uma armadilha importante do ego porque, como disse também, em sua vida, Mestre Philippe, é não sendo nada aqui, absolutamente nada, que vocês são tudo em outro lugar. 


Mas se vocês são alguma coisa aqui, como podem ser alguma coisa ou tudo em outro lugar? 


É impossível. 


Dito de outra forma (e eu espero que essas algumas palavras irão lhes falar), enquanto vocês creem possuir a Luz, é o ego que possui vocês. 


A Luz irá possui-los e liberá-los a partir do momento em que vocês não sejam mais nada aqui. 


Em outras palavras (e em sua terminologia ocidental), isso se chama humildade e simplicidade. 


Essas não são palavras em vão. 


Esse não é um conceito em vão, mas a estrita verdade. 


Compreendam bem, também, que quando eu falo do corpo de desejo, os desejos não devem ser contrariados porque, se vocês se opõem aos seus próprios desejos, vocês fortalecê-los-ão inelutavelmente. 


Mas os desejos são realmente transmutados, não por sua vontade, mas pela própria Luz pondo fim a todos os desejos ilusórios, sem exceção, em graus diversos para cada um, em função de sua progressão para o Desconhecido.

Pergunta: como encontrar a causa da defasagem causada pelo fato de não se estar na Alegria enquanto vivendo o Fogo do Coração?

Buscar a causa não quer dizer encontrar uma explicação. 


O acendimento ou a ativação do que é chamado de Fogo do Coração corresponde, na verdade, à ativação conjunta do que vocês denominam 8º e 9º Corpos (ponto OD e ponto ER), traduzindo-se pela ignição da Coroa Radiante do Coração, acontecendo (como isso já lhes foi detalhado) em sete etapas. 


A primeira etapa não é necessariamente na Alegria. 


Ela corresponde às primícias desta abertura e se traduz muitas vezes por percepções de compressão e de dores ocorrendo na região do coração ou em torno da região do coração ou acima.
O ego está ainda presente naquele momento. 


A Porta Estreita, a Passagem real e total e definitiva do ego ao Coração acontece quando o ego é dissolvido. 


É naquele momento que a Alegria pode se instalar de maneira definitiva. 


Quando eu digo definitiva, isso não quer dizer que vai ser permanente. 


Alguns seres foram capazes de manifestar esta permanência por tempo prolongado. 


O melhor exemplo que eu daria é a vida de Ma Ananda Moyi.
Mas alguns seres manifestaram este estado de Alegria em certos momentos de sua vida, podendo manifestar, ainda, raiva quando eles voltavam na personalidade porque a Porta Estreita não estava ainda fechada. 


Ela estava entreaberta, permitindo passar do ego ao Coração e do Coração ao ego. 


É esta Porta que, durante o desdobramento da Luz, vai se fechar novamente por completo, traduzindo, então, a separação final da Consciência entre aqueles que vivem a Consciência do Desconhecido (e ali penetrando em plena Consciência e em plena lucidez) e aqueles que permanecerão na Consciência limitada, contudo, deixando os mundos da separação e da Ilusão. 


Portanto, para responder, de outra maneira, a esta pergunta, se existe uma percepção, mesmo em meio às primeiras etapas do Fogo do Coração, e que a Alegria não está presente, é que o ego está lutando contra o Coração. 


A esfera da Unidade vivenciada em Samadhi em meio à Consciência Unificada (estado de Turiya, Sat Chit Ananda), propicia uma espécie de distanciamento e não uma indiferença a todos os jogos existentes na matriz,  porque vocês não estão mais identificados à sua pessoa, vocês não estão mais identificados a um papel, vocês não estão mais identificados a uma função nem a qualquer ilusão presente nesse mundo, e isso propicia um estado de Alegria. 


A Alegria é a própria Essência do Espírito. 


O medo é a própria essência do ego. 


Pergunta: como fazer então para diminuir essa defasagem?

Abandonar-se à Luz. 


Não há outra possibilidade. 


Enquanto vocês não se doam para aLuz, vocês não podem penetrar o Espírito. 


Enquanto vocês mantêm uma ilusão de pessoa, através mesmo de sofrimentos passados realmente vividos, vocês estão no passado, vocês não estão no Aqui e Agora.
Se vocês estivessem inteiramente no Aqui e Agora, seu Coração estaria saturado de Alegria, do mesmo modo que Ma Ananda Moyi ou muitos outros. 


Assim, portanto, não há nada a fazer porque o fazer irá se situar sempre ao nível do ego. 


Agora, cada vez mais, há apenas que Ser


E o Ser encontra-se apenas no Espírito, no Aqui e Agora, não por constrangimento do ego, mas pelo Abandono do ego em benefício da Luz. 


Isso é muito complexo, o que eu digo, para perceber pelo ego porque, justamente é o ego que escuta. 


Mas aquele que vive, mesmo que parcialmente, o Ilimitado, compreenderá facilmente já que ele vive o que eu digo. 


A Alegria apenas pode existir quando o medo está ausente. 


Todo medo, qualquer que seja, é um condicionamento do ego e, portanto, um não Abandono à Luz. 


Enquanto vocês creem que vocês dirigem, ministram, controlam a Luz, vocês não são a Luz já que, evidentemente, vocês estão longe do que vocês consideram como exterior. 


Vocês permanecem no conhecido e então, na limitação e então, no sofrimento e então, no medo. 


Dito de outra forma, o medo ligado ao ego gostaria muito de desaparecer incorporando a Luz em meio ao medo ou às Sombras. 


Isso é impossível. 


A Luz deve preencher todos os lugares, banindo todas as partes reptilianas de seu cérebro.

Pergunta: como fazer, diariamente, para ir para o Abandono à Luz?

O que é que não acontece ali senão o ego? 


E o ego não conseguirá jamais. 


O Abandono à Luz não é uma vontade. 


Não é, tampouco, um fazer. 


Não é um trabalho em suas próprias Sombras mesmo se a Luz ilumina as Sombras.

É a aceitação, pura e simples, da Luz. 


Há, apenas, sofrimento e afastamento da Luz pela adesão ao que você é em verdade ou, em todo caso, ao que você crê ser em verdade, ou seja, este corpo, esta presença em meio a este corpo que apenas é, de fato, uma projeção do seu próprio espírito em meio a uma Ilusão na qual você foi aprisionado. 


É preciso agora aceitar esse conceito. 


A partir do momento em que você aceita, inteiramente, esse conceito, você toma já certa forma de distância em relação ao que é denominado sua própria personalidade. 


Esta tomada de distância em relação à personalidade é já uma primeira etapa para a crucificação da personalidade que não vai desaparecer. 


A Passagem ao Coração faz, simplesmente, com que aquele que conduz o veículo não seja mais a personalidade, mas o Espírito.


Mas o ego gostaria muito de se apropriar do Espírito. 


Aliás, foi para isso que ele criou regras do Espírito nesse mundo, chamado de livre arbítrio, que absolutamente não existe na Graça.

Pergunta: um sentimento de paz profunda é o que você chamou, agora, de Desconhecido?

Não. 


Isso são as primícias. 


O Desconhecido liberta-os, completamente, do jogo do ego e, isso, vocês não podem ignorar quando vocês o vivem porque é uma mudança radical, de percepções, de concepções, mas, é claro, antes de tudo, de Consciência. 


Tudo o que é vivenciado na matriz pode aproximá-los, pela Luz Vibral, deste estado que eu falo. 


Mas ele não pode ser referenciado como experiência pertencente a esse mundo.

Vocês estão nesse mundo mas vocês não são desse mundo.

O Reino dos Céus é inexistente sobre a Terra já que esta Terra é uma projeção que foi privada do Espírito. 


Portanto, vocês não podem pretender encontrar o Espírito, na totalidade, nesse mundo, mas, sobre esse mundo.


Nesse sentido, a Luz Vibral vem liberá-los. 



Pergunta: você pode nos ajudar, justamente, a superar este ego e este mental?

Além das minhas palavras referentes à Consciência pura, o conjunto do Yoga da Unidade, da Verdade (transmitido a vocês por Um Amigo), e o conjunto das Núpcias Celestes, contribuem, de maneira formal, a fazê-los percorrer esse caminho, cada um ao seu ritmo, mas, compreendam bem que o que chega agora é o desdobramento da Luz e que o desdobramento da Luz nela mesma vai acontecer na totalidade para todo ser vivo, que ele queira ou não, que ele aceite ou não. 


Portanto, não há necessidade de se preocupar com o desaparecimento do mental. 


Simplesmente, as circunstâncias de seu desaparecimento serão profundamente diferentes segundo sua capacidade para extrair-se ou para manter o que eu chamei de Fogo do ego ou os jogos do ego. 


Gradualmente e à medida que vocês penetram a Luz Vibral, ou melhor, mais exatamente, gradualmente e à medida que a Luz Vibral os penetra, sua Consciência vive acessos temporários a estados de Samadhi. 


É neste estado de Samadhi que vocês tomam consciência da Verdade da afirmação que esse mundo é Ilusão, não antes. 


Senão, isso é apenas uma crença, aí também, mental. 


Vocês apenas podem viver a experiência da Ilusão e a experiência do Desconhecido e isso não é função de um fazer do ego, bem ao contrário. 


É nesse sentido que a Luz Vibral tem por vocação primeira, durante seus primeiros desdobramentos (anteriores ao desdobramento da Luz agora), levá-los a viver a proximidade dessa Passagem que é, de qualquer modo, a última Porta.
É o local onde vocês se despojam de todas suas ilusões, de todas suas pretensões, por completo. 


De certa maneira, vocês de despojam de vocês mesmos.
Vocês aceitam, ou não, não ser mais nada para poder ser tudo. 
 
Nós não temos mais perguntas, nós lhe agradecemos.

Muitos queridas Irmãs e muitos queridos Irmãos, eu transmito-lhes toda a Graça que é possível transmitir a vocês através do corpo onde eu estou.

Eu digo-lhes até muito em breve para prosseguir, de maneira, eu espero, mais explícita, as diferentes Passagens ocorrendo durante esta última Passagem do conhecido ao Desconhecido, durante a revelação da Consciência Ilimitada, Sat Chit Ananda.


Saudações e Bênçãos. 
 




Post. e Formataação
http://semeadorestrelas.blogspot.com


Tradução e Divulgação: 
Zulma Peixinho


Mensagem do Venerável IRMÃO K no site francês:
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=1083
3 de Julho de 2011
(Publicado em 4 de Julho de 2011)

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...