18/08/2016

O.M. AÏVANHOV – Preâmbulo - Parte III -

Cristo disse, eu o disse dezenas de vezes: 
«Seu Reino não é desse mundo.»

A reencarnação foi criada pelos Arcontes, o
 que quer dizer, entre outros, que todos os conceitos – fora a compaixão, é claro – 
de carma é uma invenção, que concerne
 apenas à pessoa e ao confinamento.

É uma heresia falar de carma porque, a partir 
do instante em que você se inclina no carma,
 você se acorrenta ao seu próprio carma (...)


O.M. AÏVANHOV
Parte III
- Parte II -

(Nota: S. Estrelas - Aivanhov é incisivo nas respostas, sei que isso vai chocar muita gente, mas não é momento para floreios e sim para a verdade, para o face a face, como ele diz: "É tempo de ver as coisas de frente, e é por isso que, hoje, eu emprego palavras violentas". Ele diz através das resposta o que nos liberta e todos precisam se libertar desse enclausuramento milenar a que fomos submetidos por uma Matrix e seus Controladores.)

Questão: quando Cristo disse que não havia maior presente ou maior sacrifício do que dar sua vida aos seus amigos era, então, esse Amor incondicional de que você fala?

Perfeitamente.

Aquele que quiser salvar sua vida, perdê-la-á, aquele que aceitar perder sua vida, encontrá-la-á.


Eu volto a precisar as minhas palavras: eu falei, efetivamente, de processos de extinção global.

Contudo e, por exemplo, quando vocês tinham Sereti, que falava da reabsorção do planeta Mercúrio pelo Sol, nos anos 2005, isso podia parecer completamente falso, mas, se vocês se interessam pela astrofísica hoje, através de tudo o que pode existir como possibilidades de informação em sua internet, vocês verão que não era falso, absolutamente, e que é a estrita verdade do que está acontecendo.

Não é uma predição nem uma profecia que eu lhes digo aí, é a realidade do que vocês vivem, e com cada vez mais insistência.

Questão: quais são as consequências disso?

Mas isso, é o que eu disse: extinção global da vida sobre a Terra, nada mais, nada menos – sobre a Terra de 3D, que nada tem a ver com a Terra de 5D, que já nasceu.

Questão: Maria falou de um meteorito em duas aparições, em Akita, no Japão, e em Fátima e...

Ela se esqueceu de um, há três que vão cair sobre a Terra, ou ela, voluntariamente, esqueceu-se de um, se é que foi Maria que falou.

Questão: isso vai no sentido dessa extinção global?

Entre outros.

Não há necessidade de um meteorito, mas, simplesmente, os meteoritos são, sobretudo, para tocar os espíritos.

Quando a atmosfera da Terra estiver detonada, é independente dos meteoritos, um pouco como Marte.

Questão: é o centenário de Fátima, em outubro de 2017, poderia ser um modo de tocar melhor os espíritos, através disso?

Eu creio que os espíritos começam a ser tocados, mesmo sem meteoritos, por toda a parte sobre a Terra, olhem ao seu redor.

Mesmo os mais céticos colocam-se, de qualquer forma, questões, é evidente.

Quando há processos climáticos que concernem ao conjunto do planeta, quando há o granizo, como foi anunciado na Bíblia e pelos profetas, cujo tamanho é cada vez mais consequente, o granizo vai tornar-se, também, meteoritos, hein?

É uma questão de peso, é o caso de dizer.

Então, se quiserem, todos os sinais – objetivos – de fenômenos de extinção global são, agora, ativados na Terra.

Eu não falo de mortes de animais, eu não falo de vulcões, eu falo do conjunto.

A reabsorção de Mercúrio pelo Sol é um processo alquímico que corresponde à Liberação da Terra também.

Questão: esse processo de reabsorção de Mercúrio pelo Sol poderia levar vários anos?

Certamente não.

Ele durará cento e trinta e dois dias, nada mais.

Questão: isso já não teria começado?
Porque, recentemente, Mercúrio estava em alinhamento com o Sol, como ele jamais esteve.

Então, como é que Mercúrio é reabsorvido pelo Sol?

É a transformação do Sol em gigante vermelho, ou seja, a explosão do Sol.

Há, cada vez mais, o que são nomeados buracos coronais no Sol, que são cada vez maiores, que concernem, agora, de onde nós o vemos, à metade do globo solar – é gigantesco –, portanto, Mercúrio não muda de órbita, ele muda de eixo, mas ele é reabsorvido no que é nomeada, eu creio, a protosfera solar.

E, portanto, Mercúrio é reabsorvido pelo Sol.

Isso quer dizer o quê, no plano de seu indivíduo presente na Terra?

Que a cabeça é reabsorvida pelo coração.

Mercúrio é a inteligência, é o mensageiro dos deuses, mas a inteligência não do coração.

Mercúrio não corresponde ao coração, ele corresponde à cabeça, ou Hermes, se preferir.

Questão: quando a Luz será banida, como foi dito?

No momento em que tudo for banido, mesmo vocês, portanto, no planeta grelha final, como eu o havia nomeado, ou seja, o planeta grelha final não corresponde aos impulsos de Luz que vieram, como para as Núpcias Celestes, de diferentes lugares, mas é o próprio Sol que faz isso.

A interação, aliás, entre o que vocês nomeiam Nibiru e o Sol é cada vez mais intensa.

E, aliás, mesmo seus cientistas começam a falar, há um ano, a preparar a consciência coletiva para a existência, como eles chamaram isso, de um nono planeta, não é?

Os cientistas sabem muito bem que os polos magnéticos estão migrando, a toda velocidade, e eles começam a dizer-lhes, aliás, que não é um processo que se estende em centenas de anos, mas que é instantâneo.

Há uma fase de crescimento e um ponto de ruptura.

Vocês estão no alto, no ponto de ruptura – já desde janeiro, hein?

Questão: nós já não estamos a cavalo entre uma Terra de 3D e de 5D?

Sim, está na moda falar de quarta dimensão e que vocês estão a cavalo sobre dois mundos, é, também, uma expressão que eu empreguei.

É exatamente isso.

O antigo morre, o novo ainda não nasceu.

Aí, eu falo da nova Terra, mas lembrem-se de que vocês não são dependentes da nova Terra, a maior parte de vocês, hein?

E a nova Terra, aliás, não se acomodará com qualquer corpo carbonado, porque há os que ainda têm sonhos loucos de pensar na nova era e no novo mundo em outra dimensão, com o corpo e sua história presente.

Mas, isso, é porque essas pessoas recusam considerar a morte do corpo e a morte do ego, simplesmente.

E elas têm medo da morte, então, elas estão na espiritualidade porque têm medo da morte.

Aliás, a sociedade ocidental, em sua totalidade, tem medo da morte.

Os ocidentais, nossos irmãos ocidentais não têm o espírito dos povos amarelos, por exemplo, para quem a morte, estritamente, nada é, ainda hoje.

Mas o Ocidente induziu tal separação entre o corpo e o Espírito, além do que existia através dos maus rapazes, vocês sabem disso muito bem, não, unicamente, os Arcontes, mas todos os irmãos e irmãs que têm, no entanto, uma alma e que procuram o poder, a ascendência sobre o outro.

Quer seja em um casal como em um país, é exatamente o mesmo processo, simplesmente, a escala não é a mesma.

Há pequenos tiranos, em geral, eles tiranizam uma única pessoa, o marido ou a mulher deles, e há os grandes tiranos, que são capazes de tiranizar um povo, mas é, exatamente, a mesma coisa que está no trabalho.

Questão: você pode lembrar-nos, fora a saudação de Órion, como não tomar um Vegaliano que viria salvar-nos por um pequeno Gris?

Bah, é o mesmo tamanho, mas a forma dos olhos não é a mesma e a intenção não é, absolutamente, a mesma.

E, aliás, você não pode enganar-se, porque você tem o hábito dos irmãos e das irmãs que mentem, mas um pequeno Gris não mente, então, você vai sentir, pelo aspecto telepático dele, que não é, verdadeiramente, do Amor, da Luz e da fraternidade.

Eu o lembro de que a maior parte do que vocês nomeiam pequenos Gris são corpos de síntese, é o que se chama um espírito de colmeia.

Questão: quando nós falamos de nossas atribuições vibrais, ao dizer que vamos passar uma parte dos cento e trinta e dois dias nas tribulações e, em seguida, nos círculos de Fogo, é o que emerge pela espontaneidade do coração ou co-criamos esse cenário?

O que quer que você pense, o que quer que você deseje ou o que quer que você tema, nada mudará ali.

É por isso que a iluminação de que eu falei hoje, de onde vocês estão, é essencial.

Porque isso não é nem o desejo nem a aspiração, é a vibração, efetivamente, que o conduz ao que você é, porque a consciência é vibração.

Então, colocar hipóteses, isso é o mental que faz.

A atribuição vibral terminou, restam apenas as últimas graças de Maria, até o último minuto.

Mas eu diria que, para a maioria, se posso dizer, de humanos-almas, os jogos estão feitos.

Eles estão totalmente feitos, agora, desde o mês de maio.

Eles teriam podido ser feitos antes, se Nibiru tivesse se mostrado, não ao telescópio, mas ao olhar humano eu falo, hein?

Questão: viver as tribulações implica que se está mais atribuído na 3D unificada ou isso nada tem a ver?

Isso nada tem a ver.

O fato de viver as tribulações fora dos Círculos de Fogo assinala, também, sua Liberação.

E que é, justamente, durante esse período que vocês vão purificar as crenças em sua pessoa, em seu esoterismo ou em seus conhecimentos que são, eu os lembro, hoje mais do que nunca, apenas pesos mortos que lhes obstruem os canais do coração.

Questão: qual diferença há entre um velho que sabe que não tem mais muito tempo e um jovem, em seu modo de viver esses eventos?

A idade nada tem a ver aí, contrariamente ao que se poderia crer à primeira vista.

A idade nada tem a fazer aí.

Quando vocês estiverem em face do Apelo de Maria, não contem com a experiência e sua idade para estar à frente, bem ao contrário.

Então, o que não quer dizer que todos os velhos, hoje, sobre a Terra, terão mais dificuldades, hein? 

Não me faça dizer o que eu não disse.

Aliás, quando você diz um velho que não tem mais muito tempo, isso quer dizer, simplesmente, que ele está, ainda, inscrito na pessoa.

Isso mostra, simplesmente, o medo e o apego a esse mundo.

Cristo disse, eu o disse dezenas de vezes: 
«Seu Reino não é desse mundo.»

Mas se você quer fazer desse mundo seu Reino, é livre a você.

É, efetivamente, por isso que há um Apelo de Maria, para pô-los face a face, para que ninguém sobre esta Terra possa dizer que não sabia, é tudo.

Questão: não haverá mais reencarnação para ninguém?

A reencarnação foi criada pelos Arcontes, o que quer dizer, entre outros, que todos os conceitos – fora a compaixão, é clarode carma é uma invenção, que concerne apenas à pessoa e ao confinamento.

É uma heresia falar de carma porque, a partir do instante em que você se inclina no carma, você se acorrenta ao seu próprio carma e você o recria, permanentemente, quaisquer que sejam as explicações e a realidade da vivência de vidas passadas.

Eu sempre disse que havia duas leis nesse mundo: ação/reaçãolei de carma – e lei de ação de Graça.

É uma ou a outra, e, jamais, as duas.

Aliás, apenas o ocidental para crer nesses disparates, ou seja, crer que, porque ele vai purificar seu carma, ele vai elevar-se.

Isso é, ainda, uma armadilha Ahrimaniana ou Luciferiana.

Isso nada tem a ver com Cristo, nem com a Luz.

Aquele que vive o coração, em verdade, o Coração do Coração, mesmo se tenha a revelação de suas vidas passadas, mesmo se ele veja toda a sua vida com todos os seus erros e todas as suas alegrias, ele não é concernido por isso, porque ele sabe muito bem, como vocês dizem, que é mentira, que não é verdade, isso concerne apenas ao efêmero.

E nenhum elemento concernente ao efêmero permitirá a você viver a Eternidade.

É uma armadilha, é uma armadilha terrível.

É o que expressou, ainda uma vez, Jofiel.

É o que lhes disse Bidi, o que lhes disse Um Amigo, o que lhes disse Mestre Philippe, e, apesar de tudo o que vocês ouviram não aqui, necessariamente –, mas, apesar de tudo o que vocês viveram, alguns de vocês persistem nesse caminho.

Isso prova o quê?

Que vocês têm medo da morte, simplesmente.

Então, vocês se fazem reviver através de suas vidas passadas, e vocês não podem reviver essas vidas passadas..., se elas lhes atravessam espontaneamente, OK, mas você não pode ser livre através disso.

Você se fecha a si mesmo e você se prende na armadilha, a si mesmo.

Não há amor algum no carma.

Então, fala-se de justas retribuições, mas vocês acreditam que o Coração do Coração e o Liberado Vivo tenham algo a ver com essa noção de carma?

De modo algum.

Tudo isso faz parte das construções quiméricas do intelecto humano e, em especial, alguns religiosos humanos que pensaram poder conceitualizar a Vida e encontrar as leis.

Mas não há leis, há apenas o Amor.

Há ainda questões?

Vamos.

Eu creio que praticamente disse tudo.

Eu ainda tenho uma coisa a dizer, mas espero ter a oportunidade de dizê-lo durante suas questões.

Questão: a reencarnação não existe, no entanto, alguns Anciões falaram-nos de suas vidas...

Eu jamais disse que a reencarnação não existia, jamais.

Eu digo, simplesmente, que é uma ilusão.

Ela existe, é claro, assim como seu corpo é real quando você o toca, mas ele pertence à falsificação.

Aliás, quando você morre, você sabe, as pessoas que fizeram experiências de morte, elas são acolhidas pela família, por exemplo, se há parentes que estão mortos, mas eles são, sempre, mais jovens e, sempre, mais belos.

E, depois, há seres magníficos, de Luz, que os impedem de passar para ir à Luz, dizendo-lhes que é preciso voltar, mostrando-lhes sua vida, dizendo-lhes que vocês têm algo a realizar.

Tudo isso são os Arcontes, lamento dizer-lhes e afirmar isso.

Só aqueles que foram à Luz, que atravessaram a Luz podem dizer-lhes que é um erro.

É claro que a experiência de morte abre as portas.

Você sabe que é imortal, mas você mantém o quê?

A reencarnação, os laços etc.

Isso nada mais é do que uma crença, mas eu jamais disse que não existia.

Em contrapartida, o que é certo é que você não poderá, jamais, ser liberado vivo com esse gênero de coisas, jamais.

Aliás, quando eu falava dos taumaturgos, quer você olhe no Oriente ou no Ocidente, isso foi muito rapidamente contornado, essas questões, não dizendo que isso não existe ou é ilusório ou isso para nada serve mas colocando, sempre, o Amor à frente e a Unidade à frente.

Você não pode estar na Unidade e continuar a investigar o passado, mesmo se o passado atravessa você, ele não para, é você que o para.

Vocês sabem, eu tenho o hábito, há anos, como eu disse que intervenho, há muitos irmãos e irmãs que giram ao redor do pote.

O pote é o Coração do Coração, mas eles giram ao redor.

Eles giram porque é apaixonante, é a experiência da consciência, mas, jamais, o fato de girar, cada vez mais rapidamente, levará vocês ao que vocês são.

Jamais.

É uma ilusão crer nisso.

Portanto, eu jamais disse que a reencarnação não existia, eu disse que a reencarnação e o carma fazem parte do princípio Arcôntico de confinamento.

Vocês jamais viram um mestre liberado, quer seja uma irmã Estrela, que tenha insistido nisso.

Todos os seres liberados dizem-lhes para deixar cair essa história de carma, essa história de culpabilidade: é preciso redimir-se, é preciso despertar, é preciso purificar-se, é preciso aliviar-se, é preciso evoluir...

Mas são besteiras.

Mesmo eu as professei em minha vida.

É claro que é mais agradável estar na fraternidade e na busca de coração do que na dualidade e na maldade, mas nem uma nem a outra fará vocês saírem da ilusão.

É similar, nós explicamos, sobretudo o Arcanjo Anael e outros Anciões explicamos, há muito tempo, que era a vontade de bem.

Nada há de mais nefasto do que a vontade de bem, não porque a vontade de bem seja condenável, mas porque os processos vibratórios e energéticos que sustentam a vontade de bem fazem apenas nutrir a alma e impedem-na de voltar-se para o Espírito.

É tempo de ver as coisas de frente, e é por isso que, hoje, eu emprego palavras violentas.

Quando eu dizia, há dez, doze anos, de maneira leve, que haveria modificações importantes, o despertar de todos os vulcões, por exemplo, o crescimento do diâmetro e do raio da Terra, isso podia parecer maluco, é claro, mas, hoje, vocês o vivem.

Então, vocês são coagidos e forçados a deixar cair sua negação.

Então, vocês podem estar na raiva ou na negociação, é claro.

Mas vocês passarão, todos, pela aceitação, o que quer que vocês acreditem ser no futuro.

E estar no Coração do Coração não impede de viver, mesmo os prazeres da reencarnação, mas vocês não estão mais obrigados a isso, vocês não estão mais ligados a isso.

Vocês veem, como eu disse, os mecanismos, mas vocês não são os mecanismos.

É a pessoa que se reencarna, é a alma, mas não o Espírito, não o que vocês são.

É por isso que a técnica do observador, do testemunho, da refutação, tal como havia sido explicado bem depois das Núpcias Celestes, durante o ano 2012, foi importante.

É claro, aqueles que eram contra isso, o que é que eles viram?

Eles disseram: «Oh, Bidi não é a Luz, é negro.».

Sim, para a pessoa é muito negro, e, para a alma, ainda mais, mas, para o Espírito, é a Verdade.

Questão: as associações humanitárias têm, ainda, uma utilidade nesses tempos?

Oh, eu diria, como Bidi, que é uma trapaça, como a espiritualidade, é uma vasta mistificação.

Isso faz muito tempo, isso se saberia, onde se diz isso, através das religiões, que precisava ou submeter-se a Deus, isso são os muçulmanos, ou estar na compaixão, no budismo, ou reconhecer um salvador, isso junto aos católicos.

Mas tudo isso são mentiras, vocês se dão conta, de qualquer forma.

Além da história, revestiram a história, é como, por exemplo, na questão de que você falava sobre os Cavaleiros da Távola Redonda.

Há um fato real e, sobre isso, o que fazem os homens?

Eles o tomam e constroem o poder em cima.

Eles transformam as coisas conforme seu ponto de vista, ora, como os pontos de vista deles não são liberados desse mundo, eles aplicam tudo a esse mundo.

Aquele que viu o Coração do Coração, e há seres que o vivem sem nada conhecer da energética, dos chacras ou de todos os discursos que nós temos tido ou que têm outros irmãos, eu diria, alhures.

Isso para nada serve.

Isso lhes permitiu dar-lhes a ilusão de progredir na vibração para aproximar-se de algo, mas o último passo, são vocês que soltam os amendoins e o frasco.

Enquanto você crê segurar alguma coisa, é você que é segurado, e você não é livre – e, sobretudo, você não é espontâneo.

Aliás, observe: aqueles de vocês que estabelecem contatos, eu iria, os mais facilitados, com os povos da natureza, são aqueles que são os mais espontâneos.

Não são, necessariamente, aqueles que vibram mais, ou aqueles que viveram estados de Existência extraordinários, são aqueles que estão mais no instante presente, na espontaneidade, na clareza e na transparência, e isso não depende de qualquer conhecimento, nem esotérico, nem oculto, nem mágico.

Quando nós dissemos, quando os Liberados vivos disseram, quando os profetas disseram que era muito simples, o que quer dizer isso?

Que é, efetivamente, muito simples, mas enquanto você está antes, enquanto você está atolado ou preso na armadilha pela vontade de bem, pelo carma, pela necessidade de bem fazer, pela necessidade de reconhecimento, de ser olhado, de ser amado, você não é livre, você tem apenas uma vaga ideia do que poderia ser a Liberdade.

Mas aquele que vive a verdadeira Liberdade sabe disso, não porque ele tenha decidido, mas porque as mudanças que se produzem, então, são totalmente independentes de sua vontade, e ele não pode subtrair-se – e, aliás, ele não o quer.

O que não é o caso para aquele que mantém uma forma de conhecimento ou de cultura, digamos, esotérica ou espiritual.

Você ousou soltar tudo?

Você aceitou o sacro de seu sacrifício?

Porque, em resumo, o que é sacrificado não é o sagrado, é o que é efêmero.

E não é você que decide sacrificar-se ou matar-se, ou pôr-se em uma caverna, é a própria Vida.

Aquele que é liberado não se coloca a questão do Amor.

Aquele que se coloca a questão do Amor é, justamente, aquele que não é liberado.

Questão: há mais impacto para fazer o protocolo de Ramatan com um irmão terapeuta ao invés de um não terapeuta?

Eu não creio.

Cada irmão e irmã é capaz..., você recai, ainda, no desvio da questão anterior, é crer que aquele que é terapeuta tem um poder sobre você.

É monstruoso isso.

Questão: eu acreditei compreender que você havia dito...

Ah, não verdadeiramente, não.

Não há, absolutamente, necessidade de ser terapeuta.

É como se eu lhe dissesse que era preciso um diploma para estar no coração, que era preciso um conhecimento para estar no coração.

Questão: você pode lembrar a ordem do Apelo de Maria, três dias de obscuridade e cento e trinta e dois dias?

Ah, bem, eu disse, há pouco tempo, contrariamente ao que havia dito Anael, no final do ano, há um processo, ele lhes deu etapas, mas essas etapas, nós sempre dissemos que elas podem alquimizar-se e, quanto mais o tempo passa, mais elas têm, como dizer, uma probabilidade de produzir-se ao mesmo tempo.

Questão: durante os três dias, muitos humanos arriscam morrer...

Oh, os três quartos, pelo menos, ou quatro quintos, melhor.

Eles serão liberados, é maravilhoso para eles.

O ponto de vista da lagarta ou o ponto de vista da borboleta?

Ah, é claro, para aquele que é uma lagarta, é terrível, é, mesmo, dramático.

Questão: pode-se fazer um pedido ao Coração do Coração, como uma criança, uma oração sincera, para mudar a atribuição vibral ou ter essa última Graça de ir ao Absoluto?

Essa última Graça, ela será, sobretudo, vivida – ela é possível a cada dia – mas ela será, sobretudo, vivida no momento do Apelo de Maria.

E vocês terão, aliás, vocês verão ao seu redor irmãos e irmãs que estavam na negação de tudo isso caírem de joelhos e pedirem perdão.

Eles serão agraciados, entre aspas, pela própria Luz, é a última Graça de Maria.

Mas isso, não esperem vivê-lo mais cedo, durante esse mês, mas, sim, durante o Apelo de Maria.

Contentem-se em assumir suas escolhas, se é que vocês acreditam ter a escolha.

Questão: para aqueles que cairão de joelhos e pedirão perdão, qual será a mudança para eles?

Mas eles estarão no amor.

O único modo de pedir perdão é reconhecer a primazia do Amor.

Não uma culpa de ter feito isso de mal ou isso de muito mal, mas reconhecer a primazia do Amor, é tudo.

Questão: e eles poderão ir ao Absoluto como um foguete?
Serem liberados vivos?

Mas o Absoluto não é..., Liberados vivos, enquanto vocês estarão todos mortos?

Questão: ou mudar e passar de 3D a 5D?

Mas não há qualquer punição e qualquer retribuição, é a escolha de sua consciência, enquanto você crê como a escolha.

E a escolha é expressa, primeiro, pela alma, quando ela existe, portanto, sua pessoa pode dizer o que ela quiser.

Isso prova que você se coloca no ponto de vista da pessoa.

Mas o Absoluto não é uma medalha, nem uma chupeta, é a realidade do que nós todos somos.

Isso é certo, não é, mesmo, a descobrir, é a realidade.

Em contrapartida, não há qualquer diferença...

A única diferença, e eu já a expliquei longamente, era para aqueles que tinham memórias a manter, terapeutas, novos conhecimentos sobre essa Terra, que podem ser úteis alhures, mas não há qualquer utilidade em manter esse corpo, fora esse caso preciso.

Muitos, eu sei, gostariam de ser liberados vivos, e qualquer que seja o processo de extinção global da Terra – que está em pleno ápice agora – gostariam, ainda, de conservar sua pequena história.

Mas isso é o quê?

É a negação.

É, eu repito, nada mais do que o medo da morte.

Eu falei dos Gigantes, na primeira parte de minha intervenção.

Eles não tinham medo da morte, porque eles sabiam que eram imortais, não na forma que eles tinham tomado.

Vamos tomar um exemplo diferente.

É como se, hoje, todas as proporções guardadas, vocês fossem identificados ao seu veículo que os transporta, seu automóvel, e vocês estivessem com medo da morte de seu automóvel.

Mas um automóvel não é eterno.

O que é eterno nesse mundo?

Nada, exceto a Vida, que não pode, jamais, desaparecer.

Mas eu não falo de sua vida pessoal, inscrita em uma forma, em uma história, em um carma.

É a mesma analogia, é como se vocês fossem totalmente identificados ao seu automóvel.

Bidi disse: «vocês não são o corpo», ele gritou: «vocês não são o corpo».

Vocês estão nesse corpo, presos, confinados, mas vocês não são esse corpo.

Ora, todos os seus raciocínios, isso não é uma crítica, mas é para mostrar-lhes, através das questões dessa última hora, onde vocês se situam.

Será que você o vê?

Questão: você pôde dizer o que você tinha a dizer, através de nossas questões?

Sim, eu o disse.

Questão: você fala de última Graça de Maria em relação a essa atribuição vibral, isso soa um pouco como uma condenação.

Ah, do ponto de vista da pessoa, é, seguramente, uma.

Mas não somos nós que condenamos, são vocês que são condenados sozinhos.

Mas é um jogo da consciência.

Então, é claro, enquanto pessoas, vocês vão sentir-se amarrados, mas eu rio, não para gozar de vocês, mas gozar do modo pelo qual vocês consideram as coisas.

Não do que vocês são, é claro.

Isso parece muito pueril e muito infantil, sobretudo para aqueles que vivem os processos vibratórios.

Questão: se nós todos somos Espírito, essa atribuição não significa grande coisa, finalmente?

Absolutamente, ela é adaptada a esse mundo.

Como esse mundo não significa grande coisa, uma vez que vocês serão, realmente, livres.

Questão: atualmente, há, ainda, borboletas que carregam sua lagarta?

Não, o único caso em que há sobreposição das duas é o que se chama a crisálida, primeiro, e, em seguida, o momento, como você exprimiu há pouco, em que a borboleta seca suas asas e, em geral, ela está no despojo da lagarta, qualquer que seja a forma da borboleta.

Questão: é nosso caso, nesse momento?

Perfeitamente.

Vocês estão, ainda, apegados ao que está morrendo, e é preciso fazer o luto.

É por isso que eu digo: é divertido.

É a etapa que havia explicado Sri Aurobindo, as cinco etapas do Choque da humanidade.

É maravilhoso, vocês veem, como todos quanto somos, quando estamos encarnados, nós recusamos nossa mortalidade.

Nós recusamos, de algum modo, nosso efêmero e, no entanto, nós ali chafurdamos.

Por quê?

Porque há o medo do desconhecido, o medo ou o Amor.

É por isso que eu diferenciei, ainda hoje, o Amor incondicionado, o Coração do Coração, e o amor humano.

O amor humano pode conduzir ao Amor incondicionado, mas, então, aí, é preciso ser um grande místico, como uma pequena Teresa, ou um Mestre Philippe para ser capaz de fazer passar ao outro – visto como outro – diante de si, e reconhecer-se no outro, qualquer que seja.

Aí está, então, desta vez, eu não lhes digo até breve, porque eu lhes digo até sempre.

Então, certamente, vocês não terão mais meu sotaque, como vocês dizem, mas encontrarão colorações do conjunto da Vida e da Luz no que será dito.

Mas vocês não terão mais a oportunidade, ou o inconveniente de pendurar-se em uma história, em uma identidade, mesmo dos Anciões, mesmo das Estrelas e, mesmo, dos Arcanjos.

É chegado o momento de fazer cair todas as barreiras, sem qualquer exceção, para descobrir o Amor nu, sem artifícios, sem forma, sem história, sem início e sem fim.

Então, permitam-me, meus caros amigos, meus irmãos e irmãs, apresentar-lhes, uma última vez, nessa entidade que eu fui, a bênção do Amor e da Luz.

Então, eu lhes digo até sempre.

… Silêncio…

E eu lhes digo até sempre porque, no Amor, não pode ser de outro modo.





Post. e Formatação
Semeador de Estreças

http://semeadorestrelas.blogspot.com


Tradução e Divulgação
Célia G.
Leitura Para os Filhos da Luz

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...