02/07/2012

A juventude de JESUS - Cartas de Cristo –

MINHA JUVENTUDE e as
EXPERIÊNCIAS NO DESERTO

Nota: S. Estrelas – Você sabe sobre a juventude de Jesus o Nazareno, e qual seu comportamento quando jovem?  Não, não sabe, exceto tenha lido a primeira Carta de Cristo, pois nem um livro dito sagrado que fale Dele jamais citou o que aqui Ele próprio nos conta sobre sua juventude. Leia com a ideia de ter conhecimento a respeito daquele que veio nos mostrar o Caminho do Amor e da Vida, e não como nos ensinaram as religiões e crenças, de que Ele veio morrer na Cruz e derramar Seu Sangue para nos livrar dos pecados. Pecados que só a nós cabe livrar-nos, através da conscientização das leis de ação e reação, as quais ninguém no Universo pode safar-se, a não ser elevando-se e purificando-se, queimando e dissipando, essas energias, consequências de nossos próprios atos, que sofrimento e dor nos trazem  há tanto tempo, por ingnorar-mos as leis Universais, as quais Jesus em Cristo agora nos esclarece través dessas CARTAS. Transcrevo um trecho da 1ª Carta de Cristo (pag. 36/39 do livro e pag. 8 a 10 publicada na internet), na qual ele nos fala sobre sua Juventude e Batismo.


Minha Juventude e as Experiências no Deserto.

Eu nasci na Palestina.

Minha mãe estava convencida de que eu era o Messias.
Ao contrário da crença popular, eu não era uma criança santa.
Aos 12 anos, levaram-me até o Templo para ser entrevistado pelos Sumos Sacerdotes, para que se determinasse se eu estava pronto para iniciar o Treinamento Religioso Judeu: fui rejeitado por ser demasiado teimoso.

Amargamente decepcionada, minha mãe me levou para casa e fez o seu melhor para criar-me na santidade que marcou o seu próprio comportamento em todos os momentos.

Aquela era uma tarefa impossível já que eu era, acima de tudo, um individualista de comportamento indisciplinado.
Fiquei ressentido com as orientações de minha mãe e sua tentativa de disciplinar-me.

Como jovem, me tornei impossível de controlar – um verdadeiro rebelde!

Rejeitei a adesão incondicional de minha mãe à fé e tradições judaicas, preferindo o riso às atitudes hipócritas.

Recusei-me a aprender um ofício que me confinasse à rotina.
Escolhi misturar-me com todo o tipo de gente das classes mais desfavorecidas, bebendo com eles, conhecendo prostitutas e me divertindo, conversando, discutindo, rindo e sendo um ocioso.

Quando precisava de dinheiro, ia trabalhar nos vinhedos por um dia ou dois ou fazia trabalhos que me pagassem o suficiente para comer e beber, propiciando-me o lazer que desejava.

Apesar de todos os meus defeitos como ser humano, minhas atitudes descuidadas e indolentes, minha obstinação e determinação egocêntrica para pensar minhas próprias ideias sem me importar com o que os demais pudessem pensar a meu respeito, eu tinha uma profunda preocupação com as pessoas.

Eu era profundamente emocional.
Em palavras atuais eu sria chamado de “hiper-reativo”, “hiperemotivo”.

Tinha um coração caloroso, compassivo e empático.
A presença da doença, da aflição e da pobreza me comoviam profundamente.
Era um acirrado defensor daqueles que você chama de “desamparados”.

Poderia se dizer que eu era “gente do povo”.
Vivi muito perto dele em um espírito de companheirismo, escutando suas aflições, compreendendo-o e me importando.

É importante entender minhas verdadeiras origens e minhas características na juventude, pois foram os aguilhões que me incitaram, empurraram e impulsionaram a finalmente ser o CRISTO.

O que mais fortemente detestei e combati foi a miséria, a doença e a pobreza que via ao meu redor.

Isso me enfureceu e me tornei apaixonada e vociferantemente zangado por ver as pessoas maltrapilhas, magras e famintas, doentes e aleijadas, sendo cruelmente intimidadas pelos lideres Judeus que as sobrecarregavam com leis e práticas sem sentido, ameaçando-as com punições de Jeová caso não obedecessem.
Declarei a todos os que poderiam escutar-me que aquelas pobres pessoas já suportavam o suficiente para também serem esmagadas por medidas sem sentido e restritivas do prazer.

Qual era a razão de viver se não nascíamos para ser felizes?

Recusei-me a acreditar em um Deus “justo” segundo as tradições judaicas. 

As advertências bíblicas proféticas sobre o “julgamento e cólera” de Jeová contra as pessoas me indignaram.

Apesar de tudo, pessoas são pessoas, fazedo o que sua natureza humana as impulsionava a fazer.
Nasceram pecadoras – então por que deveriam ser julgadas e condenadas a levar uma vida de sofrimento e pobreza por não terem cumprido os Dez Mandamentos?

Qual sentido de tal afirmação?

Para mim, essa crença judaica representava um “Deus” ilógico e cruel e eu não queria nada com “Ele”.
Parecia para mim que se existia tal“divindade”, então o homem estava condenado à miséria eterna.

A simplicidade e liberdade que encontrei nas encostas das colinas, nas planícies, nos lagos e montanhas, refrescaram meu espírito interior e aquietaram minha cólera que murmurava contra o Deus Judeu.

Assim, neguei-me a acreditar em qualquer palavra do que os anciões Judeus tentavam ensinar-me.

No entanto, lá pelos vinte e cinco anos de idade, uma nova linha de questionamento tomou conta de meus pensamentos.

Enquanto eu caminhava sozinho pelas colinas cada vez com mais frequência, minha rebeldia foi aos poucos sendo substituída por uma ânsia que me consumia, de saber e compreender a verdadeira natureza DAQUELE que sem dúvida nenhuma devia inspirar e respirar por meio da criação.

Revisei meu estilo de vida e percebi quanto sofrimento minhas ações haviam causado à minha mãe e a muitas outras pessoas.

Embora eu sentisse profunda compaixão pelos fracos e sofredores, minha natureza rebelde havia me levado a um comportamento egoísta e sem consideração para com minha família.

O amor subjacente por eles agora brotava em mim e me percebi igualmente rebelde contra meu comportamento anterior. 
Escutei falar de João Batista e do trabalho que fazia entre os Judeus que vinham até mesmo de Jerusalém para ouvir suas palavras.

Decidi visita-los para que me batizasse.

A caminho do Rio Jordão, senti-me muito entusiasmado com a possibilidade de se batizado e começar uma nova vida.
Eu sabia que apesar de meu emocionalismo indisciplinado, também tinha nascido com uma inteligência aguçada e com um dom para o debate inteligente e persuasivo, o qual eu tinha usado caprichosamente e de forma negativa, levando as pessoas a desenfreadas discussões.

Eu havia jogado fora o meu talento em troca de uma vida de egoísmo, preguiça e prazer.

Como resultado, havia perdido todo o respeito dos demais e nem eu mesmo me respeitava mais.
Pela primeira vez, isto me pareceu intolerável.
Ocorreu-me que no futuro eu poderia e deveria empenhar meus dons naturais para um melhor uso.

Ao invés de apenas ficar fazendo barulho, talvez eu pudesse encontrar um caminho para aliviar a carga daqueles de quem eu tanto me compadecia.

Até então, eu não havia sido útil para ninguém.

MEU BATISMO

Quando entrei na água do Rio Jordão para ser batizado por João, esperava sentir apenas alívio e a consciência de que pelo menos uma vez havia dado um passo positivo em direção à reforma de meu comportamento.

Esperava sentir uma nova determinação para ir para casa e surpreender minha mãe e meus vizinhos com atitudes novas e amáveis em relação a eles.

O que realmente aconteceu quando João me batizou foi uma experiência completamente diferente de qualquer coisa que eu poderia ter imaginado possível.

Senti uma grande onda de tremenda energia surgindo em meu corpo.
Fiquei literalmente chocado com isso.

Ao sair da água cambaleando, senti-me elevado em consciência de um modo extraordinário.
Um grande fluxo de brilhante felicidade elevou-me a um estado de êxtase.

Estava arrebatado e consciente de uma grande Luz.

Tropeçando, me afastei do rio e fui caminhando, sem saber onde estava indo.
Continuei, e sem me dar conta entrei no deserto.

Por favor, observe!

MINHAS SEIS SEMANAS NO DESRTO foram um tempo de total limpeza de minha consciência humana.

Velha atitudes, crenças e preconceitos foram dissolvidos.
Chegou o momento de compartilhar com as pessoas receptivas tudo o que eu senti, “vi”, percebi e compreendi.  

(Para ajudar as pessoas a abandonarem a velha imagem de uma “divindade” bíblica, evitarei me referir a “Deus” por essa palavra e vou usar uma terminologia projetada para ampliar sua mente, para abraçar aquilo que “realmente é” para além de toda forma terrena, cor, som, emoção e compreensão.
Esta termologia se tornará cada vez mais significativa na medida em que você for perseverando na meditação e na oração).

O QUE EU SENTI QUANDO ESTIVE NO DESERTO

 Jesus o Cristo


(Para saber seu importantissimo relato da Revelação no Deserto,veja a 1ª Carta - clik aqui  - pag.11)



Bom! Com esse trecho da 1ª Carta de Cristo, podem ver quantas e importantes informações a respeito de sua vida Ele nos dá em suas Cartas. Então, não deixe de saber a Verdade de Jesus o Cristo, leia As Cartas de Cristo, é uma oportunidade sem precedentes que Jesus o Cristo nos dá, para sabermos sua Verdade, Verdade de sua vinda a este Planeta Terra, eliminando os dogmas e consceitos  manipulados por religiões e crenças criados em Seu nome, agora ele retorna atráves dessas Cartas e nos esclarece a Verdade. Para ler trechos das Cartas clik aqui: Marcador - Cartas de Cristo -


 "EU VIVI, TRABALHEI E MORRI NA PALESTINA
E AGORA EU VIM ATÉ VOCÊS NESTAS CARTAS.
NÃO DEIXEM QUE MEU TRABALHO
SEJA EM VÃO UMA SEGUNDA VEZ".

CRISTO






Post.: Semeador de Estrelas
02/07/2012


 Fonte: Livro - Cartas de Cristo -


"Citações das Cartas de Cristo foram autorizadas pela Almenara Editorial para este blog"

10 comentários:

  1. Muito interessante!...abços e muita luz querido amigo!

    ResponderExcluir
  2. Oi!... Amiga, sempre é uma alegria sua presença. Realmente é muito interessante e desmistificador, tua sensibilidade percebe com clareza o ai dito, quem sabe até com familiaridade e sem nenhuma surpresa, e muitos motivos tem para que assim percebas. Eu comentei certa vez a respeito das Cartas, lembra?

    Grande abraço amiga que a Luz e o Amor estejam sempre presentes.

    ResponderExcluir
  3. Vai te converter instrumento do diabo.
    Essas qualificações que tu da para Jesus não tem nada ver com o filho de DEUS, egoísmo, individualismo, espírito de insubmissão, rebeldia? Tu pode entender muito é de fabula e estrelas, porque de Bíblia tu ta fraco camarada.
    Eu prefiro ficar com o que diz a Bíblia "NÃO IR ALÉM DO QUE ESTÁ ESCRITO" e com os reformadores da Igreja (SOMENTE PELA FÉ, SOMENTE PELA GRAÇA, SOMENTE PELAS ESCRITURAS)E ainda tem gente concordando com esse tópico diabólico! Vocês vão ler a Bíblia rapaz e deixem esse engodo para o diabo porque essa mentira é dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você diz me converter ao instrumento do DIABO tal você é?

      Sim você é um instrumento dele, esta ai na sua manifestação.

      O texto ai publicado não sou eu que o digo, mas eu concordo plenamente, pois já sabia disso a muito tempo através de livros sagrados, os quais infelizmente com esses pensamentos que você manifesta, você jamais os alcançará.
      Eu simplesmente transcrevi esse texto, que é do Livro AS CARTAS DE CRISTO, você deveria ler ele, se você procura a verdade, não seja radical e nem dominado pelo DIABO que lhe incute JULGAR SEM SABER O QUE DIZ, Deus o Pai jamais julga seus filhos, o deus que julga é exatamente esse que você se refere, um deus endiabrado que criou e introduziu na Bíblia muitas informações que não são originais. Você deveria pesquisar isso, antes de tomar decisões raivosas, que só aquele que servem o capeta as tem, pois raiva e julgamento só a ele compete. Deus é Amor e respeito a qualquer ideia. Se as informações ai não estiverem condizente com a verdade, não é você e nem seu deus rancoroso e vingativo que devem julgar, mas deve permitir que cada pessoa tenha o direito de descobrir a verdade por si mesmo, isso se chama neste mundo livre arbítrio, e quem não respeita isso, não pode de forma alguma estar com Deus o Pai que Tudo É.

      A sua própria omissão de não assinar o que escreveu, já evidencia seu equivoco ao se considerar alguém que possa ter um pouco de luz no que diz.

      Excluir
  4. Um dia, por pouco fui confundida por idéias errôneas a respeito do Senhor e Salvador Jesus Cristo. Mas, graças a Ele, a quem devemos todas as honras e glórias, fui salva da cegueira espiritual na qual satanás, doutor da morte e da perdição, quis me envolver e enganar.
    Por isto, quero advertir não somente ao publicador do blog, mas a todos quantos o Senhor Jesus permitir lerem isto: CUIDADO! Satanás quer confundir e levar para o inferno. Ele disse a Eva no jardim do Éden:
    É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?
    E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos,
    Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
    Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.
    Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.
    Gênesis 3:1-5
    ... E SEREIS COMO DEUS...

    ResponderExcluir
  5. Vejam que o demônio quer persuadir e fazer com que a humanidade tenha um sentimento falso e mentiroso de que pode ser igual a Deus, como relata esta falsa carta de Cristo, quando diz: consciência "humana/Divina"... e ainda fala em "Leis Universais da Existência"!
    Isto é DOUTRINA DA NOVA ERA!!!
    Não foi Jesus quem mandou esta falsa carta, pois a Bíblia diz:
    Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema (maldito). Gálatas 1:8
    E ainda:
    Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.
    Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofreríeis.
    2 Coríntios 11:3-4
    E ainda:
    E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações.
    Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.
    Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.
    2 Pedro 1:19-21

    ResponderExcluir
  6. Também esta suposta carta diz que "NÃO SÃO CASTIGOS DE DEUS" como se o Senhor Deus Altíssimo não castigasse, mas a Bíblia diz:
    E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, E não desmaies quando por Ele fores repreendido;
    Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho.
    Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija?
    Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos.
    Além do que, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, para vivermos?
    Hebreus 12:5-9

    Eis que bem-aventurado é o homem a quem Deus repreende; não desprezes, pois, a correção do Todo-Poderoso.
    Jó 5:17

    ResponderExcluir
  7. O Senhor Deus nos ama sim, prova disto é que deu seu próprio Filho em sacrifício para pagar os nossos pecados, ou seja, daqueles que se submeterem à obediência de Sua Santa Palavra, mas nos corrige porque precisamos de correção.
    Não creiam nestas novas revelações e doutrinas, leiam a Bíblia.
    Está escrito:
    Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. Mateus 22:29
    LEIAM A BÍBLIA. SATANÁS QUER LEVAR PARA O INFERNO TODOS QUANTOS PUDER.

    EU LOUVO AO SENHOR JESUS PORQUE FUI LIBERTA E HOJE ESTOU CAMINHANDO PARA O CÉU E NÃO ESTOU MAIS CAMINHANDO PARA O INFERNO.
    QUE A REVELAÇÃO VERDADEIRA DA PALAVRA DO SENHOR JESUS VENHA ABRIR O ENTENDIMENTO E O CORAÇÃO DE TODOS.

    ResponderExcluir
  8. Não cesso de dar graças a Deus por vós, lembrando-me de vós nas minhas orações:
    Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação;
    Tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos;
    E qual a sobre-excelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder,
    Que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus,
    Acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro;
    E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja,
    Que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos.
    Efésios 1:16-23
    AMÉM!!

    ResponderExcluir
  9. Acorde irmã.... acorde para a luz e o amor, não siga seu mental e sim seu coração. Se aqui esta a ler esta mensagem é porque tem luz no coração. Escute-o... silencie sua mente que julga e condena, silencie-a e escutara seu coração, onde Cristo habita. Leia esse texto com o coração e não com a mente que julga e limita. O transcrito ai, não é coisa pessoal, mas uma transcrição fiel, do que esta nas Cartas de Cristo, como bem especificado esta no final da postagem.
    Leia as Cartas de Cristo, leia de coração e perceberá sua energia, sua presença, entenderá a que ele veio e agora nos pede, veja:

    "EU VIVI, TRABALHEI E MORRI NA PALESTINA E AGORA EU VIM ATÉ VOCÊS NESTAS CARTAS. NÃO DEIXEM QUE MEU TRABALHO SEJA EM VÃO UMA SEGUNDA VEZ".

    CRISTO

    ResponderExcluir

Comentários não relevantes com a mensagem e possuidores de links não serão publicados, assim como comentários ofensivos a quem quer que seja.

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...