24/03/2014

ARCANJO ANAEL - A LIBERDADE - (Parte I)

 "Não existe solução de continuidade entre esta Dimensão e as outras Dimensões"...


"Dessa maneira, existem, efetivamente, diferentes futuros possíveis e potenciais". 

"A Liberdade não consiste em ser culto ou não ser culto".


"A Liberdade não se importa com as leis deste mundo".



Eu sou ANAEL, Arcanjo.

- PARTE I -

AutresDimensions


Bem amados Filhos da Lei do Um, que a Paz, a Alegria e o Amor sejam.

Eu rendo Graças à sua presença.

O contexto da minha presença, entre vocês, é, sobretudo, responder às suas interrogações, às suas dúvidas, referentes à consciência.

Permitam-me, em primeiro lugar, estabelecer, no silêncio das palavras, a presença da minha Radiância no Coração de vocês. 


... Compartilhamento da Dádiva da Graça ...

Pergunta: a Onda Galáctica que percorre montes de universos, ela atinge unicamente a 3ª Dimensão, ou também as outras Dimensões?


Bem amado, os outros estados multidimensionais, em meio aos Multiversos, não conhecem qualquer incidência do efeito da Onda Galáctica comparável ao que lhes foi proposto.

Nos Universos Unificados, a conexão com A FONTE não depende de um alinhamento preciso, ou de um acontecimento ligado ao deslocamento dos sóis, dos planetas, das galáxias e do universo.

Apenas o confinamento da Terra produziu as condições de um isolamento.

Este isolamento pode ser rompido em diferentes momentos.

Esses diferentes momentos correspondem, precisamente, a dois eventos ditos astronômicos, o primeiro sendo o alinhamento com o que é nomeado o centro galáctico, presente em meio ao que lhes aparece como Sagitário (muito precisamente, a 20 graus de Sagitário). 


O segundo elemento astronômico corresponde, ponto a ponto, ao que muitos de vocês vivenciaram, durante esses anos, relativo à aproximação do que é visível com o que é invisível (quer vocês o nomeiem o Corpo de Estado de Ser, quer vocês o nomeiem o Duplo, quer vocês o nomeiem os episódios de Comunhão e de Fusão, não importa).

A reunião da Eternidade com o efêmero ocorre tanto no nível astronômico como no nível físico desta Dimensão, para vocês, em meio a este Sistema Solar.

O que vocês chamam de alinhamento galáctico, o que vocês chamam de “buraco negro” (na sua representação, na sua percepção ou na sua tecnologia) é apenas o que dá a ver o ponto de vista da técnica, como da vida de vocês.

O que vocês chamam de “buraco negro”, de “aniquilação da vida”, é na realidade, o Retorno à Verdadeira Vida.

Existe, então, uma concordância (quase exata, doravante) entre diversos acontecimentos, que puderam, até agora, estar separados no tempo, em função do que eu nomearia abertura da consciência da Terra, desejável pela Terra, e abertura da consciência da Humanidade, a título individual como coletivo.

O trabalho realizado, durante as Núpcias Celestes, permitiu retardar e possibilitar a sincronia, de algum modo, de um conjunto de eventos cósmicos (macrocósmicos e microcósmicos) ocorrendo tanto na Terra como neste corpo que vocês habitam.

A simultaneidade desses eventos permitiu, como isso lhes foi anunciado (ndr: ver especialmente a intervenção de MARIA de 15 de agosto de 2012 ), encurtar o Tempo da Revelação à sua mínima expressão (vocês, a propósito, evitaram atravessar as zonas de turbulência bem mais importantes, segundo o que elas deveriam ser, tal como os profetas viram, desde algum tempo do seu tempo).

Lembrem-se de que jamais é a Luz que põe fim ao que quer que seja, exceto na sua reintegração, na própria Luz, de tudo o que podia parecer como separado (nomeada zona de sombra, zona de escuridão, ou zona de resistência à Luz). 


A Luz, não somente vem iluminar, e, sobretudo, como lhes dissemos, vem restituí-los à sua Eternidade, se tal for o seu estado.

Nós cuidamos, durante esses anos, para diferenciar a consciência que eu nomearia coletiva, da consciência individual, e das transformações ocorrendo tanto em meio à consciência coletiva como individual.

Deve existir um momento, em meio a este mundo, onde haverá sobreposição, aí também, do que vocês vivenciaram (para aqueles de vocês que estão mais adiantados, na escala da Vibração como da consciência) e o evento coletivo.

Cada um, como nós lhes expressamos, tem diversas Origens: vocês Estão sobre este mundo, sem, no entanto, pertencer a este mundo.

Existem, em vocês, diferentes componentes, tanto da alma, como Elementares (nos níveis mais unificados).

Esta representação do seu Ser, sobre esta Terra (o aspecto formal que vocês conhecem, que é o de vocês), encontra-se implicado e impactado, de diversas maneiras, pela Luz, conforme (o que nós tínhamos dito a vocês) as zonas de resistências, as zonas de sombra e as coisas que não gostariam de soltar.

O Abandono à Luz, assim como o Abandono do Si, e as diferentes etapas que nós lhes propomos, inscrevem-se, desde o início (e esse início não corresponde simplesmente aos vários anos decorridos das nossas intervenções através deste médium, mas muito mais), através do que foi criado e inaugurado durante o Ciclo anterior, durante o seu final e o seu ressurgimento (o Ciclo anterior tendo iniciado, muito precisamente, em maio de 50.731 antes de Jesus Cristo).

A rotação deste Sistema Solar e da Galáxia, com as quais vocês estão em ressonância, passa ciclicamente por um ponto específico, nomeado Centro das Galáxias, como também pelo centro desta Galáxia (que não são os mesmos).

Essa Passagem se acompanha de uma espécie (para empregar a sua linguagem) de recomposição, permitindo zerar as circunstâncias da vida.

A diferença fundamental existente (e que foi realizada por uma intervenção específica, tanto pelos Arcanjos, como pelos Anciãos, como pelas Estrelas e, é claro, por vocês mesmos e pela Terra na sua integralidade), permitiu amortecer, como eu dizia, esse princípio de confrontação.

Esta confrontação irá se tornar quase exclusivamente uma sobreposição, uma justaposição das duas escalas da Consciência, que estavam, até agora, separadas.

Resultando ou na Liberação da Consciência, ou na Liberação, simplesmente.

Eu especifico, além disso, que, durante este período (que já está aberto desde alguns meses), vocês notam em vocês, como ao redor de vocês, uma espécie ou de indiferença, ou de excitação, em relação aos prazos ditos astronômicos.

Tenham em mente para que a sua Consciência individual, ou para que o Absoluto que vocês São, seja realmente, na totalidade, o que vocês São (manifestado, aqui, em uma forma), que é totalmente independente de qualquer evento geofísico (mesmo o conjunto dos eventos geofísicos, ligados à ação do Hayoth Ha Kodesh, os Cavaleiros, ou os Elementos, estando hoje mais do que flagrante, em vocês como no conjunto da Terra).

O princípio de resistência ou de negação, no momento atual, permite ao conjunto do pensamento coletivo humano (ainda submisso, por enquanto, ao hábito do Sistema de Controle do Mental Humano, assim como ao confinamento do corpo astral), de algum modo, posicionar-se de maneira profundamente diferente.

Vocês têm Irmãos e Irmãs humanos, encarnados como vocês, por vezes mais próximos de vocês, que não vivem (e vocês sabem disso) a mesma coisa que vocês.

Eles não percebem, tampouco, o fato dessa vivência Interior, o aspecto exterior do mesmo modo: o olhar, a visão e o pensamento podem parecer por vezes diametralmente opostos, entre aqueles de vocês que projetam um futuro melhor em meio a esta Dimensão, e aqueles que, pela sua vivência, sabem pertinentemente que não existe solução de continuidade entre esta Dimensão e as outras Dimensões, devido à dissociação desta Dimensão específica, em meio a este Universo.

O retorno da Luz, previsto e anunciado por vários profetas, de todos os tempos, de todas as épocas, de todas as origens, bem como as suas descrições (inevitavelmente coloridas pelo conhecimento disso no momento em que eles viviam e quando eles receberam essas informações), encontra-se profundamente modificado pela ação das Núpcias Celestes, pela resposta dos habitantes da Terra, pela ação da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, assim como pela resposta da própria Terra que, como vocês sabem, está Liberada.

Pergunta: o que vão se tornar as consciências que, hoje, não acreditam nesta ruptura, que acreditam em um outro tempo a vir?

Bem amado, eu bem expressei o fato como a manifestação da consciência, e não a manifestação de uma crença, qualquer que seja.

Não é questão de acreditar em um fim ou em uma perenidade, é questão de viver, no interior da sua carne e no Interior da sua Consciência, esse processo de fim.

Se ele não for vivenciado, no momento atual, e se ele não for vivenciado, no momento da realização da Promessa e do Juramento do retorno da Luz, então (isso corresponde à sua interrogação), ser-lhe-á feito, e será feito aos seus Irmãos e Irmãs humanos, exatamente, segundo a sua vivência e segundo as suas crenças.

Dessa maneira, existem, efetivamente, diferentes futuros possíveis e potenciais.

Conforme o que lhes foi enunciado desde o início das Núpcias Celestes: ser-lhes-á feito muito exatamente segundo a sua Vibração, segundo a sua Consciência, e segundo o que vocês criaram no Interior desta dita Consciência.

Que é totalmente independente do que vocês esperam, ou do que vocês criaram, na superfície deste mundo.

A característica do confinamento (além das leis eletromagnéticas, gravitacionais, que ali regeram) é, sobretudo, para vocês, marcada, no nível da consciência, como a capacidade para viver a Dissolução dos Elementos (ou não): a crença nada tem a ver com isso.

Isso foi expresso, há muitos anos, pelo Comandante dos Anciãos a propósito de duas humanidades (ndr: ver em particular, sobre esse tema, as intervenções de O.M. AÏVANHOV de 21 de outubro e de 29 de novembro de 2010 ).

Essas duas humanidades são apenas o reflexo da sua própria atualização de progressão, em função das circunstâncias coletivas.

Do mesmo modo que aquele que deixa este corpo, para encontrar-se do outro lado da matriz, confinado e prisioneiro no astral (como esse foi o caso até agora), era visto encontrando seres de luz que lhe diziam que ele devia se encarnar, para completar uma evolução ou para criar condições permanentes de encarnação.

Isso terminou: aqueles que deixam este plano, agora (e desde, eu diria, o início das Núpcias Celestes), não têm mais necessidade de viver o astral (que vocês nomeiam: “do outro lado”, ou seja, os mundos intermediários).

Eles se encontram na posição que vocês chamam de estase, de Beatitude, até o momento da Liberação final da Terra.

Naturalmente, cada um de vocês considera, segundo a sua própria consciência, o futuro deste mundo.

Aquele que é Absoluto não pode ser referido, de maneira alguma, pelo futuro de qualquer mundo, seja qual for, em qualquer Dimensão que for.

Entretanto, a reativação de alguns Pilares, de algumas ancoragens de Luz, permitiu, no nível coletivo e individual, dirigir-se para o Si, para a Unidade, e talvez transcender esta Unidade, para viver a Eternidade além do Si.

Deste modo, quaisquer que sejam as circunstâncias da Luz, qualquer que seja o desenrolar do impacto da Luz (na sua Revelação final, total, e irreversível), cada um será exatamente confrontado com tudo o que ele criou, segundo os seus desejos.

Não como uma retribuição, no sentido kármico, mas como a expressão da maior das Liberdades, Total e Infinita, da própria Consciência, e não mais tributária de qualquer karma, de qualquer evolução, ou de alguma experiência visando obter uma melhoria (qualquer que seja) ou uma evolução (qualquer que seja).

A evolução apenas se refere aos mundos da personalidade a aos mundos da alma.

Na medida em que isso é levado a desaparecer, na totalidade, não há mais motivo para se preocupar com o que quer que seja. 

Isso contribui para o que repetem a vocês alguns Anciãos, desde agora vários meses, com relação ao fato de permanecer Tranquilo.

Permanecer Tranquilo não é, ainda uma vez, qualquer atitude de passividade ou, ainda menos, de resignação.

A melhor maneira que vocês têm, hoje, de viver o que vocês têm que viver é, justamente, deixar a Luz revelar-se em vocês, e se estabelecer.

Não são vocês que estabelecem a Luz, foram vocês, que ancoraram a Luz, foram vocês que semearam a Luz, e são vocês que, pela Transparência à Luz, permitem a Liberação da Terra.

Do mesmo modo que quando vocês estão na prisão, quando vocês são liberados, se lhes derem uma data de liberação, vocês giram em círculo na prisão, com impaciência, raiva, ou mesmo exageração dos estados emocionais e mentais.

A partir do momento em que vocês Revelam, por vocês mesmos, pelo Abandono do Si, o que vocês São, na Eternidade, não se coloca mais a mínima questão referente à eventualidade do que quer que seja mais senão do que vocês São.

Dessa maneira, então, o caminho das duas humanidades desenha-se de maneira cada vez mais clara.

Aqueles que não veem, porque eles não Vibram a Consciência no nível dos chakras (centros de Luz, lâmpadas de Luz), que não vivenciaram a Liberação pela Onda da Vida, nem pelo Canal Mariano, nem pelo desenvolvimento do Coração Ascensional, estão talvez inseridos em cenários de medos, algumas vezes muito antigos, ligados aos hábitos e aos apegos. 

Tudo isso é perfeitamente conhecido em uma série de ensinamentos e de experiências possíveis, tanto no que são nomeados os princípios da Advaita Vedanta, como em alguns soufis, ou ainda em alguns grupos místicos cuja finalidade é a Liberação da Ilusão.

Enquanto vocês considerarem que este mundo é válido e valioso, e que ele pode melhorar, de uma maneira ou de outra, vocês são tributários, aí também, das leis deste mundo.

A Liberdade não se importa com as leis deste mundo.

A Liberdade não se importa com qualquer evolução espiritual, que apenas irá sempre se referir à personalidade e à alma, e em caso algum, ao que vocês São, que jamais se encarnou, que jamais vivenciou, e que não se importa com qualquer circunstância, de um Universo ou de um Centro Galáctico.

Isso se junta ao que foi expresso, há vários anos, com relação à Verdade Absoluta e à verdade relativa (ndr: ver as intervenções de ANAEL de 10 de agosto e de 13 de agosto de 2010 )

Aquele que vive a verdade relativa não sabe que ele vive uma verdade relativa, que se aplica unicamente ao seu campo de consciência, ao seu campo de experiência, ao seu campo de percepção, e também ao seu campo de crenças.

Além desta experiência, aquele que penetra a Última Presença, a etapa final do Si, ou que se estabelece além de todo estado, em meio ao Parabrahman ou no Absoluto, não se importa com esses referimentos a uma evolução, a qualquer melhoria, ou a qualquer transformação, já que ele está definitivamente Liberado da ilusão.

Pergunta: na medida em que a Luz Libera de tudo o que aprisiona, isso significa que os seres reencontram o que eles Eram antes do confinamento? 

Evidentemente. 

 E que jamais se moveu.

Pergunta: isso significa então que os seres que hoje ignoram tudo isso, vão reencontrar a sua Dimensão de origem?

A ignorância do quê?

Neste mundo, assim como (eu o espero) lhes demonstrou, ampla e suficientemente, BIDI, o que vocês chamam de ilusão, ou de verdade, tem apenas pouco sentido em relação à Verdade Absoluta.

Deste modo, então, a ignorância (tal como você a definiu) é apenas uma soma de conhecimentos.

O princípio não é saber que acontece tal evento ou tal evento (Interior como exterior) porque saber disso não lhe permite vivê-lo.

Simplesmente, vivê-lo livra você de todo condicionamento.

Viver não é saber.

Saber não é ver.

E ver não é viver.

Esta frase importante é para resituar no que eu nomeei, desde o início das minhas intervenções, Hic e Nunc (ndr: Aqui e Agora).

Enquanto a consciência estiver polarizada em um futuro, enquanto a consciência estiver afetada pelo peso de um passado (qualquer que seja: desta vida ou de outras vidas), enquanto vocês estiverem submissos às leis deste mundo, e que vocês as aceitam como válidas, vocês fazem a experiência.

O princípio do confinamento é mantido pela manutenção de uma série de crenças e de ideologias que os impede de realizar o Si. 

Enquanto vocês acreditarem em uma autoridade exterior, enquanto vocês acreditarem em um princípio criador, seja qual for, vocês não são Livres: vocês ali ficam submissos. 

A Liberdade não consiste em ser culto ou não ser culto.

A Liberdade consiste em ser Livre e se livrar de toda dualidade, não por uma ascese pessoal, mas, sim, por um Abandono à Luz, seguido do Abandono do Si.

Tudo o que você acredita dominar, tudo o que você acredita controlar, domina e controla você.

Tudo ao que você se prende, prende você.

A única coisa que não os prende é a Liberdade.

A Liberdade, em meio a este mundo, é desconhecida de vocês, mesmo realizando o Si.

A Realização do Si não é, em caso algum, a Liberdade ou a Liberação.

Não se trata de saber, nem de conhecer, mas, sim, de SER TOTALMENTE TRANSPARENTE.

Estejam certos de que nesta fase específica, cada consciência, cada ser humano, cada átomo, cada animal desta Terra, como dos planos paralelos da Terra (constituídos de mundos que se enredam com o seu, mas que nada têm a ver com o de vocês), estão perfeitamente lúcidos sobre o que acontece.

As propriedades de liberdade da consciência e de experiências podem posicioná-los de forma oposta, e diferentemente, do que se desenrola em relação a esses prazos astronômicos.

No último momento do Encontro com a Luz, vocês irão perceber o que significa, realmente, esta frase:
 “os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos”



CONTINUA NA SEGUNDA PARTE





Post. e Formatação 
Semeador de Estrelas
27/11/2012

Tradução para o português e
 divulgação: Zulma Peixinho
http://portaldosanjos.ning.com
26 novembro 2012


 Mensagem do Bem Amado ARCANJO ANAEL no site francês:
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=1706
24 de novembro de 2012
(Publicado em 25 de novembro de 2012)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários não relevantes com a mensagem e possuidores de links não serão publicados, assim como comentários ofensivos a quem quer que seja.

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...