08/04/2015

AÏVANHOV - ENSINAMENTOS - II -

Ensinamentos Março 2015

"Se você tem medo por seu corpo, se tem 
medo por seus filhosse tem medo 
por seu marido, por sua mulher,
 pelo que quer que seja, você não
 está disponívelinteiramente, 
para a Luz, é tudo o que
 isso quer dizer".

1 – O. M. AÏVANHOV


Questões / Respostas

Questão: a conjunção entre o equinócio e o eclipse solar tem um significado específico para o período atual?

Sim, é claro.

Os eclipses solares, os eclipses, perdão, polares ligados às ejeções de massa coronal, ligadas ao Sol, portanto, ligadas aos ventos solares também, ou aos ventos cósmicos, por vezes (quando o Sol para de emitir), vai iluminar-se em latitudes não habituais.

As auroras boreais estão ao nível do círculo boreal, as auroras astrais estão ao nível do polo astral, se prefere, o polo sul da Terra, mas não é, absolutamente, normal que essas auroras sejam visíveis sob as latitudes da Europa do Norte, aí onde vocês estão.

Isso quer dizer que é um sinal extremamente importante de que a crisálida está dando à luz à sua borboleta.

Mas tudo isso eu disse, uma vez que o primeiro sinal celeste passou.

Entre o primeiro sinal celeste e a chegada de Hercolubus, visível aos seus olhos de carne, passa-se um determinado lapso de tempo que deve ver concluir-se tudo o que nós temos dito há anos, mas, também, tudo o que foi dito, mesmo com, às vezes, linguagem figurada, pelos profetas e, em especial, por São João, mas, também, mais próximo de nós, por meu Mestre Bença Deunov, vocês sabem, Orionis, que descreveu, em sua vida.

Eu, quando eu tinha... quando eu era jovem, antes de chegar à França, e depois, quando eu li isso, eu me disse: mas o que é que acontece ao meu Mestre aí?

Ele conta que a Terra vai desaparecer.

Mas ele tinha absoluta razão, mas eu jamais pude aceitá-lo em minha vida, porque, para mim, ao criar a Fraternidade Branca, havia um ensinamento, uma escola, um reagrupamento de almas ditas de boa vontade para a Luz, a Fraternidade Branca, eu a chamei assim.

Mas, hoje, vocês sabem, pertinentemente, que não é isso, absolutamente, que se produz.

É o desaparecimento de um filme e a chegada de outro filme que, este, é totalmente livre, não é uma nova cena de teatro, não é?

É uma nova dimensão de vida, para a qual vocês transitam com ou sem esse corpo (isso não faz qualquer diferença), na nova consciência.

Não há interrupção da consciência, há uma expansão deliberada da consciência sob o efeito da Luz Vibral e sob o efeito da irradiação que lhes chega do Sol Central, de Alcyone, mas, também, das irradiações que se chama de Gama, que vão chegar em massa sobre a Terra, a partir do mês de abril e que vão dar, aí também, afluxos importantes de partículas adamantinas, até que a Terra esteja completamente no Branco.

E é quando a Terra estiver completamente no Branco que se farão os três dias de trevas e os três dias de escuridão.

As três noites e os três dias de trevas são, de fato, a instalação total e definitiva do que vocês veem, por instantes, em alguns lugares, alguns dias, ou que vocês vivem alguns dias em si.

Aí está, portanto, as partículas adamantinas vêm sobre você porque você está alinhado, elas vêm depositar-se onde habitam os elementais da natureza, porque eles estão habituados a isso, eles estão em uma dimensão que é a sua, mas que é, de qualquer forma, paralela, com dificuldades para conectar as duas para aqueles que quereriam entrar em contato com esses reinos elementares.

Mas, hoje, isso vai bem mais longe, porque o que se reativa são os Triângulos elementares ligados ao que eu nomeei os quatro Vivos, ou seja, nós não estamos mais nos elementos da natureza desse mundo, mas diante dos Elementos os mais fortes e os mais indiferenciados em relação à forma, uma vez que é uma forma de Triângulo que vem da vigésima quarta dimensão e que está além do antropomorfismo, mesmo se haja uma forma, e é o que vocês vivem nos Triângulos elementares, se vocês os sentem.

Vocês os sentem, também, por vezes, no Triângulo da Nova Eucaristia, vocês os sentem nos chacras da alma e do Espírito que perfuram, vocês os sentem nas Portas Atração/Visão, isso há muito tempo, desde 2012, fim de 2012 já.

Portanto, se quiserem, se vocês percebem essas coisas, elas têm, obviamente, uma implicação além da definição e da explicação sobre sua evolução e a evolução da Terra.

A Luz branca, as partículas adamantinas começam a estruturar-se, não unicamente ao nível de seu corpo de Existência que é reconstruído, mas, também, na Terra, que vem substituir o que pode restar ou contrabalançar, se preferem, o que pode restar inscrito na estrutura das linhas de predação da Terra.

Questão: o que significa o fato de acordar em catalepsia leve ou profunda e não mais poder mover o corpo, antes de voltar ao normal?

Isso, caro amigo, chama-se a estase.

Como eu já disse, parece-me, há três meses, vocês viveriam, uns e os outros, quando estão alinhados, momentos de estase, ou seja, vocês acordam e o corpo não responde.

Isso não dura muito tempo, de momento, mas, em breve, isso vai durar três dias e três noites.

E, conforme sua capacidade para ficar calmo e não querer mobilizar o que não se mobiliza, ou dificilmente, você viverá o que você é, na íntegra.

Aqueles que resistirão, é claro, procurarão mover o corpo a todo custo, e poderão movê-lo, mas a evolução não será, de modo algum, a mesma, em todo caso, na experiência desse corpo, mesmo se, na finalidade final, eu diria, após os cento e trinta e dois dias, bem após os três dias, viverem esse estado de maneira natural.

Mas, de momento, esses episódios que você tem antes de adormecer, antes de meditar, mas, mais frequentemente, na volta, mas isso pode produzir-se antes que a meditação esteja perfeitamente instalada, você vai aperceber-se de que há uma espécie de dormência dos membros que se faz com, talvez, um sentimento de rigidez, mas que não é, verdadeiramente, uma dor.

Em contrapartida, se você dorme e está deitado, ou se tenta meditar deitado, você vai aperceber-se de que, muito rapidamente, o corpo desaparece e que, ao voltar, o corpo não move, é preciso esperar alguns segundos.

Aí, são alguns segundos, mas, em breve, serão necessárias setenta e duas horas, o que é muito.

É por isso que nós dizemos, e Cabeça de Caboche disse-o, também, se quer, há muito tempo: que sua capacidade para desaparecer é a garantia do bom desenrolar de sua Ascensão final.

E é normal.

Se você tem medo por seu corpo, se tem medo por seus filhos, se tem medo por seu marido, por sua mulher, pelo que quer que seja, você não está disponível, inteiramente, para a Luz, é tudo o que isso quer dizer.

É uma cadeira ou a outra, não é mais as nádegas entre duas cadeiras, e os vai-e-vens que muitos de vocês fizeram durante este último ano, entre o ego e o coração, está sendo fixado.

Por quê?

Pela atribuição vibral e, sobretudo, pela liberação total, em você, do Espírito do Sol, ou seja, a vinda de Cristo em você, não por experiência, mas permanente, fará de você KI-RIS-TI, ou seja, o verdadeiro filho do Sol, aqui e por toda a parte, aqui e alhures, nesta dimensão como em outras dimensões.

Ai está a Liberdade.

Mas o corpo que se transforma, uma vez que você sabe que o DNA modifica-se, também, em suas estruturas físicas, quer esse corpo seja queimado pelo fogo vital ou queimado pelo Fogo Vibral, ele pode permanecer ou não, é a consciência que decide.

Mas se essa consciência está ocupada por medos, por pensamentos, por emoções, isso prova, simplesmente, que você não estabilizou o Si e que você tem feito idas e vindas entre o ego e o Si e que sua alma continua presente.

E que ela o leva a experimentar certo número de coisas em mundos carbonados, mesmo estando livre.

Quer você parta com esse corpo a outro sistema solar ou que esse corpo desapareça e você tome um novo corpo, porque, aí, não se é obrigado a passar, nos mundos Unificados, pela fecundação, tal como ela é vivida nesse mundo, mas diretamente.

É um pouco difícil a explicar, porque é diferente, conforme os sistemas solares, conforme as Origens estelares que estão presentes, a cada vez o processo varia, mas não há mais esse aspecto específico de gestação de um corpo no interior de outro corpo.

Então, eu sei que isso pode parecer-lhe, hoje, completamente fantasmagórico, ainda mais, eu o lembro, que o que eu havia dito, há anos, concernente ao planeta grelha, concernente aos vulcões, concernente aos ventos, concernente às inundações, a expansão da Terra, tudo isso você o tem sob os olhos, você não tem mais necessidade de nós para dizê-lo, basta-lhe verificar, por si mesmo, o que acontece em si, sobre a Terra, em diferentes lugares do planeta, mas, também, ao nível cósmico.

O balé dos céus está aí, ou seja, de maneira invisível para você, embora nem sempre, você tem, cada vez mais, manifestações do Arcanjo Miguel que, eu o lembro, para vocês, apresentar-se-á, sempre, aos olhos de carne, como uma bola de fogo.

Em contrapartida há, também, as embarcações que se tornam cada vez mais visíveis, mas isso eu havia dito, são, sobretudo, embarcações de sucata que se manifestam.

Há embarcações de sucata que são, de qualquer forma, que fazem parte da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, por exemplo, os Arcturianos, mas há, também, as embarcações de sucata dos Dracos, que não estão redimidos, mas essa sucata, se eu fosse você, exceto para os Arcturianos ou os Vegalianos, eu evitaria olhá-las demasiadamente, ou atrair demasiadamente a atenção dessas embarcações que passam sobre você.

Até o momento em que o conjunto da Frota da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres esteja visível aos seus olhos, por toda a parte ao mesmo tempo sobre a Terra.

Então, é claro, há os que vão gritar que é pela manipulação Haarp, há os que vão dizer que é o projeto Blue Beam, há outros que vão dizer: salva-se porque não se sabe o que é, mas tudo isso sobrevirá, eu diria, de maneira concomitante com Hercolubus, os três dias, o Anúncio de Maria, tudo isso vai produzir-se ao mesmo tempo.

E, conforme sua capacidade para desaparecer, você vivera isso na maior das serenidades ou no maior dos terrores.

Mas, é claro, você que vive uma parte ou a totalidade dos processos vibrais será, de qualquer forma, mais capaz, naquele momento, de estar na serenidade, mesmo se, de momento, esse não seja, sempre, o caso.

Mas eu o lembro, também, como foi dito nos meses anteriores, de que tudo o que se revela a você, nesse momento, tanto agradável como desagradável, é apenas a tradução do que lhe resta a transcender, e você não transcenderá, jamais, hoje, um problema ou qualquer coisa que se manifeste em sua vida, quer seja no corpo, quer seja nas relações ou em tudo o que pode produzir-se na sociedade por si mesmo, procurando a causa.

As causas, você teve todo o tempo de estudá-las, agora, você vê por si mesmo: será que eu estou abandonado à Luz ou não?

Então, se você não está inteiramente abandonado à Luz, você terá manifestações, quaisquer que sejam, ao nível corporal ou psicológico, mas que não durarão, mas que serão suficientemente presentes para tocá-lo.

Então, o erro seria ver que, , é preciso procurar a explicação, a causa, é aí que você vai verificar, por si mesmo: será que eu sou capaz de deixar trabalhar a Luz que eu sou, na Eternidade, nessa estrutura efêmera?

E será que essa Luz pode, realmente, tratar ou fazer atenuar o que me incomoda atualmente?

Mas é claro que sim.

Mas, se você entra, de imediato, na necessidade de explicar ou de compreender, o que é que você faz?

Você traduz, com isso, sua própria dualidade bem/mal que está, ainda, presente em você, ou seja, um julgamento, antes de tudo, em relação a si mesmo.

Então, quer você chame a isso culpa, ego negativo, mas é, sempre, o ego.

Qualquer que seja, mesmo, o nome da doença que você possa encontrar, quaisquer que sejam os problemas que o oponham a outra pessoa, a um grupo ou à sociedade.

Como se trata esse problema?

Será que ele se trata por sua inteligência, seus conhecimentos, que são úteis, é claro, talvez, para ajudar os irmãos e as irmãs, mas, para você, será que é útil?

E, conforme você se comporta em relação a isso, você tem uma ideia, não se pode ser mais claro de onde você está.

Então, aí onde você está isso passa, também – mesmo se isso não lhe convenha – pelo que havia sido chamado, como eu havia dito e como foi dito de modo, talvez, um pouco humorístico: se sua atribuição vibral não lhe agrada, você pode fazer o Chamado.

Mas esse Chamado não é encontrar as causas, encontrar as explicações, é entregar-se, ainda mais, à Inteligência da Luz, ou seja, quando a Luz chamá-lo, de uma maneira ou de outra, quando é a água que não existe que cai no nariz ou quando são as agulhadas no alinhamento, é preciso ir ainda mais aí dentro.

Não para querer resolver um problema (tire isso de sua cabeça), mas para estar ainda mais nessa consciência, porque essa consciência é capaz de agir em tudo, porque ela é o marcador de seu Abandono à Luz e o marcador da manifestação da Doação da Graça em sua vida.

Então você pode, de um lado, reivindicar a Doação da Graça, manifestar estados e ser confrontado a situações, no mínimo, conflituais no interior de si ou em seu exterior.

É a você que cabe ver: ou você reage e age segundo um modo de terceira dimensão, ão/reação, ou você tem uma confiança cega no que você é na Eternidade, e eu não falo de crença, aí, eu falo dessa confiança ligada às experiências que você tem feito, mesmo se o estado não esteja estabelecido.

É neste período que você tem a maior chance de estabelecer-se nessa Unidade de maneira irreversível, não unicamente cruzando a Porta do ego, mas, também, abrindo o segundo braço da Cruz que vai de trás para frente, ou seja, KI-RIS-TI, que passa pelo impulso Metatrônico, KI-RIS-TI passa por ali, Miguel passa por ali, mas, também, pela frente, e Uriel faz a junção entre a frente e atrás, entre KI-RIS-TI e Miguel.


É, também, de algum modo, Uriel que o faz viver esse estado que ele mesmo vive, que corresponde a esse estado específico não mais de êxtase, mas de Paz total, irredutível e invencível, quer cortem-lhe um braço, quer furem-lhe os dois olhos ou você ganhe na loteria, o resultado é exatamente o mesmo.

Se você não consegue conceituar isso é que, de algum modo, resta, em você, escórias, você, talvez, tenha vivido as Coroas, tenha vivido a Liberação pela Onda de Vida, mas resta o Último Abandono: 
«Pai, eu entrego o meu Espírito em suas mãos», 
«Que Sua vontade seja feita e não a minha».
Então, você pode gritar, também:
 «Meu Pai, por que me abandonou?».

Isso, são os últimos reflexos de sobrevivência do ego, mas, agora, tudo isso se torna muito fácil, exceto se você dá marcha a ré, meia volta ou se você não vê os golpes de martelo que são dados pela Luz.

Se você não os vê, passar-se-á aos golpes de marreta, não é?

E, depois, isso não depende mais de nós nem de você, isso depende da Luz, quando da passagem do que está previsto.

Mas, eu repito, não acredite em nada, agora, do que nós podemos dizer, viva-o.

Se você não o vive, não vale a pena dar-se golpes de marreta em si mesmo, é que você não é feito para isso.

É simples, no entanto.

Há muito numerosas Moradas na Casa do Pai.

Vocês não têm, todos, a mesma origem, e vocês não têm, todos, o mesmo destino.

Mesmo se vocês todos, aqui ou alhures, tenham reencontrado a totalidade de seu corpo de Existência.

Então, isso, o corpo de Existência é, também, um veículo, é uma embarcação de Luz, alguns de vocês chegam, já, a servir-se dele, não para escapar desse mundo, mas para verificar, por exemplo, a ação dos Elementos neles.

Não, eu ia dizer, eu vou dar-lhes alguns elementos de posições de seu corpo, mas creio que o venerável Li Shen não aprecia esse modo de fazer, então, eu o deixarei, ele mesmo, revelar-lhes tudo isso posteriormente, não é?, em alguns dias.

Eu vou ficar aí, ou seja, nessas generalidades: Fogo Vibral, fogo vital, ego, coração.

Ego-coração, isso vocês fazem o tempo todo.

Assim que haja algo que seja ligado ao ego, vocês o veem na ação.

Isso não quer dizer que se deva reprimi-lo, ou calá-lo, isso quer dizer que ele está aí.

Então, ou você luta contra – é perdido, antecipadamente – ou você entra na causalidade não é perdido, mas é muito longo – ou você está, totalmente, no Abandono à Luz, no Abandono ao Espírito: «Pai, eu entrego meu Espírito», e você acolhe o que se apresenta a você na vida, com o mesmo estado de sua consciência.

Mas não pode ser os dois, não é?

Então, se você se sente retardatário, é claro, fazer «malvadezas», fazer protocolos que vão subi-lo na vibração, mas isso nada mudará na finalidade, porque é sua consciência eterna que decide.

E, obviamente, se você o viveu por experiência, por intermitência, e observa outra coisa agora, isso é apenas um convite a mais para abandonar-se, integral e inteiramente, à Luz.

Isso não o impedirá de levar sua vida, qualquer que seja, mas isso se fará de maneira muito evidente e fácil, sem ser freado por processos inflamatórios ou processos conflituais no que não foi resolvido, de momento, porque, talvez, você não tivesse, ainda, os meios de vê-los com perspicácia ou com verdade.

Isso não é para julgar-se, não é para punir-se, é para ver-se, a si mesmo, cada vez mais claramente.

E, mesmo se você tenha a impressão de que é um pouco o nevoeiro, participa, também, disso.

Se você está no nevoeiro, atravesse a névoa adamantina.

Encontre, na natureza, elementos nos quais essa Luz está reunida.

Vá tomar uma ducha de partículas adamantinas, você pode fazê-lo em sua cama também, é claro, mas eu lhe garanto que é muito interessante ir experimentar essas nuvens brancas que estão no solo, porque é muito importante, você vai, naquele momento, dar-se conta, por si mesmo, do que é o Vibral, na totalidade de sua manifestação e não mais confundir ou não mais induzir a erro e confundir isso com o fogo vital.

O fogo vital não é negativo, o fogo vital pode ser Luciferiano, mas Lúcifer e Satã servem, também, à Luz, é claro, mesmo se eles recusem admiti-lo, enfim, eles recusavam admiti-lo, isso não tem importância alguma.

Então, cabe a você ver: em que você investe sua consciência, seu tempo, suas emoções, seus pensamentos, seus afetos, suas relações sociais, quaisquer que sejam?

O que é mais importante para você?

É isso que você realiza nesse momento, com mais ou menos evidência, mas, eu repito, com as irradiações que você terá, isso vai tornar-se cada vez mais evidente, e isso quer dizer que será insustentável para você.

Isso será tão desestabilizador que, no final das contas, ou você soltará e estará na Doação da Graça, ou resistirá, mas é sua escolha.

E, naquele momento, é claro, isso assinala o modo pelo qual você conduziu seu Apelo.

O Apelo não é um procedimento no qual se vai tentar enganar a Luz ou fazer melhor do que a Luz, é o momento no qual você verifica, por si mesmo, seu Abandono à Luz, sua rendição total e incondicional à Verdade.

… Silêncio…

Eu aproveito do silêncio entre cada questão, a partir de agora.

Se há questões sem parar não há problema, se há pequenos momentos de repouso como esse, nós teremos junto, entre nós, o Espírito do Sol.

… Silêncio…

Vejo que vocês estão melhor com o Espírito do Sol do que com um velho ancião como eu.

É verdade que é mais vivificante, mais jovem.

… Silêncio…

Aliás, enquanto o Espírito do Sol efusiona-se entre nós, vocês sentem, talvez, o que se desenrola ao nível dos Elementos de sua cabeça.

Portem, apenas dois segundos, sua consciência em sua cabeça.

Qual é o Triângulo que está mais presente?

Qual é o eixo, a Cruz que é a mais presente?

E, daí, vocês observam, em parte, o elemento arquetípico que está no trabalho em vocês.

Qual dos Quatro Vivos manifesta-se?

O Fogo?

O Vento?

Nesse momento, vocês constataram, é muito o Ar, é claro, porque nós estamos na fase, sobre a Terra, de incorporação total da Luz da Terra.

Portanto, é veiculado no Ar, após, será o Fogo.

De momento, vocês sentiram, sobretudo, o Triângulo da Terra também, o Triângulo da Água um pouco menos potentemente, ou o Triângulo do Fogo, por vezes, dois, por vezes, quatro, não quatro, três.

… Silêncio…

Eu os lembro de que o corpo, também, tem suas próprias manifestações, independentemente do vibral.

Será que você tem calor?

Será que você tem mais frio?

Será que você tem mais a impressão de liquefazer ou de rigidificar-se?

Aí também, isso assinala o Elemento que está no trabalho durante a efusão do Espírito do Sol.

… Silêncio…

Não me deixem esquecer, de qualquer forma, a menos que vocês não tenham mais questões, caso em que passarei à segunda parte do que eu tenho a dizer-lhes, sem ultrapassar os outros, caso contrário...

Questão: é correto ter abandonado a função de terapeuta?

Então, aí, caro amigo, é uma escolha individual.

Há os que tiveram necessidade de parar e outros que tiveram necessidade de continuar, porque é um campo de experiência no qual você pode fazer, também, passar a Unidade.

Mesmo se alguém venha vê-lo para uma ação/reação, mesmo que seja para aliviar algo de muito físico.

A Luz encarrega-se de saber se é ético ou se é, diretamente, ligado à Luz.

Portanto, você pode continuar a exercer a terapia, é claro, qualquer que seja.

Felizmente há os que continuam.

Mas não é um sacrifício, no entanto.

Simplesmente, há os que vão sentir-se mais à vontade com a ajuda aportada, diretamente, ao outro, ao invés de estar no Abandono total, o que não quer dizer que, no momento do ato terapêutico, não haja Abandono total.

Talvez, para esses terapeutas, seja, justamente, o meio de reencontrar-se em sua Eternidade.

Portanto, é profundamente diferente para cada um.

Exceto, é claro, se a Luz chama você.

Se, por exemplo, você deve ir ao seu consultório para curar, de um modo ou de outro, e todas as manhãs: primeira manhã, o automóvel não arranca mais, segunda manhã, você tem um entorse; terceira manhã, você não encontra as chaves; quarta manhã, você tem um acidente etc. etc...

Aí é preciso, de qualquer forma, saber ver os sinaistão patentes, tão flagrantes – que lhe são dados.

Porque, a partir do instante em que você está nesse Abandono à Luz, no Abandono à Graça e na Doação da Graça, tudo o que vai desenrolar-se em sua vida vai concorrer para fortalecer isso, mesmo se você não o perceba de imediato.

Por exemplo, dão-lhe uma bofetada, insultam-lhe, e você se diz, é claro que isso não é justo, sobretudo, se é injusto.

Mas, talvez, a Luz tenha escolhido esse caminho para torná-lo ainda mais luminoso, ou seja, ainda mais na Doação da Graça.

É diferente para cada um.

E não se esqueça de que você tem, de qualquer forma, imperativos que eu qualificaria de sociais, de morais, éticos, mesmo, em relação ao que você tem criado nesse mundo, uma vez que nós temos dito que o que se manifesta a você, durante este período é, muito exatamente, a resultante de tudo o que você foi.

Isso não quer dizer que aquele que vai trabalhar para ajudar os outros tenha mais importância do que aquele que permanece em Samadhi durante vinte e quatro horas, mas cabe a você ver.

Para que você chama a Luz?

Para mais atividade?

Para mais conflitos?

Para mais repouso?

Para mais encontros?

Para menos encontros?

Para cada um de vocês é diferente, e felizmente.

Assim como você percebeu, muitos de vocês, que as necessidades fisiológicas, como as necessidades ditas psicológicas estão muito menos presentes, a priori, vêm menos impactá-los ou incomodá-los.

A Inteligência da Luz fará tudo, sobretudo durante este período, o que é o melhor, e eu posso dizê-lo, agora, o mais rápido, para fazê-lo aceitar, definitivamente, sua Eternidade.

Mas, se você não a quiser, isso não é grave, isso faz parte, também, da Liberdade, tal como nós lhe havíamos apresentado, sobretudo nosso amigo Sri Aurobindo e Irmão K.

Sobretudo Irmão K, mas Sri Aurobindo também o evocou, essa história de Choque da Humanidade: a recusa, a negociação, a raiva, a transação e, enfim, a aceitação.

Tudo isso, se quer, era uma evidência em sua vida neste momento, quaisquer que sejam os setores que o convida a uma mudança de olhar.

Não é mais você que decide, você decide, unicamente, de sua consciência, e o resultado traduz-se sobre a Terra, em sua vida de todos os dias.

E eu o tranquilizo: nem a pobreza, nem a riqueza, nem a doença, nem a boa saúde podem interferir com a consciência quanto aos mecanismos ascensionais, mesmo se a consciência comum seja chocada por processos de dores, por processos de doença, por conflitos, quaisquer que sejam, isso não incomoda.

É, simplesmente, algo que está aí para mostrar-lhe onde isso emperra, onde isso resiste, ou onde isso se elimina, também.

Aí, também, você é testado, não por nós, mas pela própria Luz, em sua capacidade para ser a Luz, o que, eu o lembro, você é, de toda a Eternidade.

Mas as camadas isolantes, os casulos de Luz, as auras, se prefere, colocaram tantos condicionamentos, tanta ação/reação, tantas sobreposições entre uns e os outros, entre os carmas de uns e dos outros, que não existem, é claro.

Tudo isso, se quer, cria uma espécie de sopa, a sopa primordial, se quiser, uma espécie de caos para aqueles que não estão totalmente estabelecidos no Si ou no Absoluto, e que vão viver mudanças radicais, perturbações, que não são punições, que são reajustes da Luz, em ressonância com sua consciência eterna e o que resta da consciência fragmentada aqui, aí, onde você está.


Questão: a dissolução da alma é um desaparecimento do corpo sutil?








Post. e Formatação
Semeador de Estrelas

Tradução e Divulgação
Sélia G.
Leituras Para os Filhos d

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...