07/04/2015

AÏVANHOV - ENSINAMENTOS - I -

Ensinamentos Março 2015

Então, caro amigo, não há mais interveniente, não há mais canal, não há mais intermediário, não há dia, tampouco, somos nós que falamos diretamente, vocês vão aperceber-se disso...

Foi solicitado que esses ensinamentos sejam divididos em quatro partes:

- Primeira parte:
O.M.Aïvanhov

- Segunda parte:
O Espírito do Sol 

- Terceira parte: 
Outros Intervenientes 
para Questões / Respostas 

- Quarta parte: 
As Canalizações magistrais 

(por uma razão prática, para que esses ensinamentos não fiquem dispersos e, portanto, mais fácil a reencontrar, foi decidido tentar reagrupá-los em um único post).

Primeira parte: O. M. AÏVANHOV


1 – O.M. AÏVANHOV…………………………………………… 02
Questões / Respostas 

2 – O.M. AÏVANHOV…………………………………………… 18
Questões / Respostas

3 – O.M. AÏVANHOV……………………………………………. 35
Questões / Respostas 

4 – O.M. AÏVANHOV………………………………………… 48
Processos ligados à Liberação coletiva 

5 – O.M. AÏVANHOV …………………………………………… 54
Tudo se põe no lugar agora. 


1 – O. M. AÏVANHOV


(A mensagem de Aivanhov, perguntas/respostas,  a subdividi em partes para facilitar a leitura. O link no final da sequência a mensagem. S.Estr.)

Questões / Respostas

Bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los e ver, aqui, cabeças que eu conheci, algumas, há muito tempo, não é?



Eu lhes transmito todas as minhas bênçãos.


Se quiserem, minha intervenção de hoje vai desenrolar-se em duas fases.

A primeira vai consistir, simplesmente, em responder às suas questões, mas, desta vez, eu sou o único, não há ninguém mais que tome o meu lugar para responder às suas questões.



E, em um segundo tempo, quando vocês estiverem fartos das questões, bem, nós evocaremos, nós começaremos a entrar nas manifestações arquetípicas em seu mundo, aí, onde vocês têm os pés colocados, em relação a esses elementos que, como vocês veem nesta Terra, estão tomando proporções que eu qualificaria de épicas, ou mesmo bíblicas, não é?

Portanto, vocês têm os elementos que estão no trabalho, um pouco por toda a parte na Terra, ou um, ou dois, ou três, não ainda quatro, mas que se manifestam de maneira, eu diria, intensa e violenta.



Mas eu lhes deixo, primeiramente, a palavra, em especial em relação a tudo o que foi dito ou vivido por vocês mesmos, durante esses alguns meses, a partir da atribuição vibral, para saber se vocês têm questionamentos ainda presentes em si, de coisas a perguntar sobre as quais eu poderia aportar uma iluminação suplementar.



Então, de momento, eu me calo e escuto a primeira questão.

Questão: saindo de um edifício, tenho, por vezes, a impressão de receber gotas d’água, enquanto não chove; esse fenômeno dura apenas alguns segundos. Qual é o significado disso?

Isso poderia ser o pipi cósmico.



Eu diria que é, antes de tudo, a diferença de densidade do que são chamadas partículas adamantinas entre o exterior e o interior.



É claro, as partículas adamantinas não são paradas pelas construções, quaisquer que sejam, mas, quando elas não estão em número suficiente, elas se localizam, vocês as observam ao seu redor, não mais sob a forma de partículas, mas sob a forma de névoa um pouco nublada, nevada, branca, que se localiza em lugares que nada têm a ver, mesmo se pudesse assemelhar-se à umidade, não é?

Essa bruma branca põe-se nas linhas de menor resistência, ao nível da natureza, por exemplo, nos vórtices, por exemplo, nos nós telúricos.

Ai, a partícula adamantina, reunida nessa espécie de névoa, vai dar-lhes a impressão de uma névoa, mas não é, absolutamente, uma bruma, nem de umidade.

É a deposição sobre a terra, diretamente em contato com o solo, com a natureza e com os vórtices ou nódulos, se querem, energéticos, dos pontos de cruzamento energéticos que vão dar-lhes esse aspecto.


Então, é claro, essa distribuição das partículas adamantinas não é a mesma em todos os lugares.



Na natureza, isso vai colocar-se onde há zonas de menor resistência à Luz e, em especial, em alguns vórtices interdimensionais.



Vocês os observam, também, muitos, na natureza, se vivem na natureza, próximo dos abrigos dos elfos, dos abrigos dos gnomos, dos abrigos das salamandras etc..., ou seja, dos espíritos elementares da natureza, é claro.

O que você descreve, a impressão de ter como uma gota d’água que lhe chega, que lhe cai, sem que seja molhado, são, simplesmente, as partículas adamantinas que não estão mais, nas cidades, reunidas da mesma maneira que na natureza, mas que apresentam uma diferença de distribuição entre o interior e o exterior de um edifício ou de sua casa.



Então, não é o pipi cósmico, ou é o pipi cósmico segundo o sentido, como você chama as partículas adamantinas.


Se você tem a chance de ter, em sua região, de ver, a um dado momento – porque isso jamais está fixo, isso vai, isso vem, isso se desloca – de penetrar, diretamente, nessa nuvem de névoa, você vai, imediatamente, compreender que não é névoa.



E isso vai desencadear em você espécies de pequenos formigamentos muito leves, muito intermitentes na pele que está descoberta, no rosto, na cabeça, nas mãos, se elas estão sem luvas.


Você vai constatar que isso dá a mesma percepção que você tem, também, às vezes, estando em casa, no momento preciso de seus alinhamentos, quando você decide fazê-los, ou meditar ou orar, você vai, também, sentir essas espécies de formigamentos, por vezes, mais picantes e mais intensos, porque ali há seu estado de alinhamento que atrai as partículas adamantinas, devido, mesmo, à presença de seu Corpo de Existência que se comporta, ele também, como um vórtice.

Você sabe que foi dito que a Merkabah, o veículo ascensional, é uma embarcação de Luz.



Essa embarcação de Luz tem um tamanho que nada mais tem a ver com o tamanho do humano em encarnação, que é muito mais vasto.



Quando você está alinhado ou quando você muda de distribuição das partículas adamantinas em relação ao lugar em que você está, você pode efetivamente, sentir, no momento da passagem da porta ou do limiar, como se duas ou três gotas d’água fossem depositadas, não mais, duas ou três gotas d’água.

Do mesmo modo, quando você está alinhado ou quando está em um vórtice natural, no qual você viu essa névoa branca, você vai sentir formigamentos mais rápidos.

E, quando você está alinhado, será, mesmo, mais forte, você terá a impressão de que há agulhas que o atravessam de lado a lado, algumas ou uma, que podem chegar, desta vez, não mais, unicamente, na cabeça, mas, essencialmente, durante seus alinhamentos, no tronco e nos membros.

E você terá formigamentos, como se o picassem com uma agulha, simplesmente, e é exatamente o mesmo processo que está acontecendo.


Eu o lembro do que eu havia nomeado, há muito tempo, o planeta grelha, é a efusão total da Luz, é uma irradiação total dos corpos carbonados que estão aptos a vibrar e a transformar-se por intermédio da Merkabah ascensional, do corpo ascensional, pelo Bindu como você sabe, que se revela com movimentos, com cristais.



Tudo isso você sente e vive, nesse momento.



Portanto, não são ilusões, não é uma perturbação neurológica, é ligado, verdadeiramente, a essas partículas adamantinas.
Portanto, as manifestações serão diferentes, segundo você esteja na natureza ou em um lugar fechado, e você sai desse lugar fechado.



Portanto, é algo que assinala, através de suas sensações cutâneas, através de sensações corporais, mas, também, através do que você vê e que, em alguns momentos, você, talvez, não preste atenção, você ouve, porque as partículas adamantinas têm um som.



É o som do céu, mas o som do céu que não é, ainda, percebido por todo mundo, mas que pode dar-lhe, seja no momento em que você está alinhado, seja no momento em que você medita, seja no momento em que você vá a um vórtice natural de partículas adamantinas, você terá um som que se modifica em seus ouvidos.

E o som que você ouve, naquele momento, que é muito estridente, muito agudo e que pode ser, por vezes, mesmo, eu diria, para a consciência comum, um pouco desarmonioso, de tão agudo, é, também, o Canto da Luz.


Vá, vamos fazer trabalhar aquele que está ao meu lado, porque ele vai dormir diferentemente.



Eu vou esperar que você repita a primeira questão, a segunda, perdão.


Questão: os adesivos chamados flor de vida, a colocar nos telefones móveis para eliminar algumas ondas, são eficazes?

Não é eficaz, tem, mesmo, eu diria, um efeito oposto à Luz.



A flor de vida é diretamente ligada aos engramas que foram colocados nas ondas de forma de construções como algumas catedrais, como algumas construções muito mais antigas e que participam da malha da Terra, ou seja, do confinamento da Terra.



Se, agora, você não sente isso colocando uma flor de vida, é problema seu.

Tanto quanto colocar partículas adamantinas em garrafa, isso será, de qualquer forma, mais eficaz.


Portanto, a flor de vida foi uma energia específica que foi reatualizada na humanidade há aproximadamente vinte ou trinta anos, por diferentes pessoas, porque essa malha estava presente na Terra, é a organização estrutural a mais elaborada das linhas de predação.



Então, é claro, isso abre algumas coisas em relação, eu diria, à luz artificial, à luz Luciferiana, mas, absolutamente, não à Luz Adamantina.


Então, é claro, a flor de vida vai protegê-lo de algumas entidades, mas isso cria, em suas estruturas, em seus casulos de luz, coisas que não têm mais lugar de ser, em todo caso, hoje, em relação há vinte ou trinta anos, porque as circunstâncias da consciência, as circunstâncias de seu corpo etéreo nada mais têm a ver com o que era há vinte ou trinta anos.

Seu corpo etéreo nutre-se de partículas adamantinas, quer você tenha consciência disso, quer você tenha a percepção disso ou não.

É o Fogo Vibral.

Eu o lembro, como isso foi dito não há muito tempo, também, por Ma Ananda Moyi, e ela o repetiu em numerosas reprises, de que não se deve confundir o fogo vital com o Fogo Vibral.


O fogo vital é o fogo, mas que não concorre, absolutamente, para sua Liberdade.


O Fogo Vibral, ademais, manifesta-se, talvez, de modos diferentes, quer seja ao nível do Fogo do coração, quer seja ao nível das percepções corporais de que eu falei na questão anterior.


Por exemplo, os formigamentos no corpo, quando você está em alguns lugares, pode ser nos tornozelos, pode ser nos cotovelos, pode ser no tronco, pode ser nas Portas, pode ser nas Estrelas, mesmo se, ao nível das Estrelas, é mais nos Triângulos ou nas Cruzes que se manifestam nesse momento, ou mais os pontos dois a dois.


São vibrações, não é uma circulação, enquanto o fogo vital circula.

E o fogo vital sobe, geralmente, dos pés, mas não é a Onda de Vida, porque há uma energia muito elétrica que circula nas faces laterais e não mais na globalidade, como o faz a Onda de Vida, para aqueles que estão, ainda, nas fases de subida da Onda de Vida.


Eu o lembro, como eu já havia dito há três anos, um pouco mais de três anos, no fim do período do nascimento da Onda... a primeira fase da Onda de Vida, portanto, entre dois anos e meio e três anos, eu falei dessa Onda de Vida dizendo que, a um dado momento, quando ela tivesse subido, inteiramente, não havia mais razão de senti-la, exceto sob os pés e nos pontos de chegada, ou seja, o coração ou o Bindu, mas não havia os trajetos, nem mesmo os três trajetos, o terceiro componente da Onda de Vida, de que falei há apenas alguns meses.


Então, se quiser, tudo isso, hoje, deve, efetivamente, ser diferenciado e, aliás, os resultados não são os mesmos.

Quando você é presa dos formigamentos e, de assalto, eu diria, das partículas adamantinas em sua estrutura etérea pelo corpo de Existência, isso lhe dá formigamentos que podem ser muito dolorosos, mas, sobretudo, quando você sai desse estado específico, você está mais pleno, você está mais vivo, você o sente.


Ao passo que, quando é o fogo vital, isso vai esgotá-lo, isso vai dar uma lassidão, vai aquecer circulando.


Enquanto, ao nível do coração, por exemplo, mesmo ao nível do chacra do coração ou da Coroa radiante do coração, você não sente, propriamente dita, a rotação, como um chacra, você sente os pontos de vibração.


O chacra que é mais central, você pode senti-lo girar em alguns casos, mas, aí, a vibração do chacra do coração, chamado a Coroa do coração ou o Coração Ascensional, se quiser, dá dores como você as sente no chacra da alma, no chacra do Espírito, no ponto OD, no chacra do coração, na Porta KI-RIS-TI, nas asas nas costas.


Tudo isso são vibrações locais.

Não há circulação, mesmo se você sinta um trajeto ou um circuito, isso não quer dizer, necessariamente, que a energia circule no sentido em que se entende, correntemente, sobre a Terra, de tal ponto a tal ponto.

A Onda de Vida, por exemplo, agora você tem a possibilidade de reativá-la, mas, quando ela tenha subido uma vez, inteiramente, vão restar apenas as percepções, em alguns momentos, sob os pés e no ponto de chegada que pode ser, como eu o lembro, o coração, mas, também, o Bindu.

Uma vez que há uma conjunção da Onda de Vida com as energias que descem e as energias do Canal Mariano no coração, hein?


Então, muitas pessoas vão falar, de fato, e exprimir-se sobre o fogo vital.


O fogo vital desancora você.


Ele pode dar-lhe percepções espirituais, mas ele faz com que você não esteja mais enraizado na terra, e eu o lembro de que a Ascensão é a transmutação da matéria, que, mesmo se esse corpo deva desaparecer, ele não desaparece pelo fogo vital, ele desaparece porque ele é transmutado pelo Fogo Vitral ao nível da junção entre os corpos físicos e os corpos sutis e o corpo de Existência.


É isso que dá as dores nas diferentes Portas ou, por vezes, não nos trajetos... se eu tomo as Estrelas você vai, por exemplo, ao nível do Triângulo da Água, sentir um ponto, dois pontos, três pontos.


Você sabe que há um Triângulo, mas isso não quer dizer que a energia circule, no sentido de uma circulação.

Ela está em ressonância e em vibração, que vai fazer mover o Triângulo concernido, mas não fazer circular a energia dentro, em todo caso, aí onde você está.

O que circula é o fogo vital, são as zonas de resistência, que não se deve confundir, eu diria, com os pontos nodais, ou seja, os pontos de fixação ao nível das Portas, mas, agora, ao nível de outras estruturas que não as Portas, no conjunto de seu corpo físico.

Isso é muito importante a diferenciar.


Se eu retomo, por exemplo, a primeira questão, imagine que você tenha sentido gotas de chuva que chegam sobre o rosto e que, depois, você sinta algo que se põe a circular como a Água, mesmo mais rapidamente, é evidente que, nesse caso, não são partículas adamantinas.


Há, talvez, um pássaro que fez caca.


As sensações não são, de modo algum, as mesmas, e os efeitos não são, absolutamente, os mesmos.


Mas você vai aprender, se já não o fez, a, efetivamente, diferenciar os dois.


Não tanto pela percepção, porque é bastante fina, de qualquer forma, mas, sobretudo, pelos efeitos, como você está depois.

Você está pleno ou vazio?

É similar quando você parte na vibração e desaparece.


Quando volta, mesmo se você tenha um pouco de dificuldade para voltar, você fica bem.


Se você ficasse mal, seria preciso inquietar-se porque, naquele momento, seu alinhamento não o conecta à Luz Vibral, mas ao fogo vital.


Você sabe que, hoje, tudo se sobrepõe, as realidades efêmeras e a Verdade de sua Eternidade, a crisálida está, agora, perfeitamente constituída, resta apenas rasgar o casulo exterior da lagarta.


O casulo exterior da lagarta é o quê?

É o corpo causal, é o que nós começamos a desencadear com Metatron a partir de janeiro, com uma intensidade que é ligada ao equinócio que vocês têm.

Portanto, se quiser, nesse equinócio e nos dias, semanas e meses que vão escoar-se agora, você será, cada vez mais, afetado, no bom ou no mau sentido, é conforme o que você recebe em relação àquilo a que você está conectado, ou seja, ou você está conectado ao seu coração e nós estamos todos aqui, com você, ou você está conectado a algo que não pode estar em seu corpo, mas que vai retirá-lo da Luz e, obviamente, as consequências não são, de modo algum, as mesmas.


A Luz energiza você, mesmo esse corpo etéreo, mesmo se você tem momentos, eu diria, nos quais a energia flutua, nos quais você se sente, por exemplo, afetado por uma erupção solar, pela lua, isso não dura, você reencontra uma consciência que está na paz.

O que não é, absolutamente, o caso com o fogo vital, que o puxa, inexoravelmente, à dualidade, ao combate, à necessidade de ver o bem e o mal, o que é completamente diferente com a Luz Vibral.

E as rupturas de sua crisálida que dão nascimento, na íntegra, ao corpo de Existência, não é o desaparecimento da lagarta, é a transubstanciação, como eu havia dito há quatro anos, da lagarta em borboleta.


O que você vive, nesse momento, é a conclusão da crisálida, a conclusão da revelação dos Triângulos elementares, ou seja, que sua consciência junta-se aos níveis arquetípicos que correspondem aos Quatro Vivos, ou seja, aos Triângulos elementares que correspondem aos Triângulos elementares de sua cabeça, mas, também, dos Triângulos elementares, e eles são...


Aí eles não são quatro, eles são vinte e quatro, que correspondem à sua Eternidade, corpo de Existência ou não, aliás, presente ou não.

Portanto, se quiser, as consequências não serão, absolutamente, as mesmas, conforme você esteja sujeito ao fogo vital ou ao Fogo Vibral.


Olhe as consequências, se você não é capaz de diferenciar a percepção, eu diria, da vibração e a diferença em relação à energia.


Então, eu sei que é cada vez mais comum, que há muitos pequenos malignos que começam a chamar vibral o que nada tem a ver com o Vibral.


Há muitas pessoas que são presas de movimentos de energia que são energias alteradas e que estão persuadidas, porque não o leram, que é o Fogo Vibral.


Isso nada tem a ver com o Fogo Vibral.

Na pior das hipóteses, são forças Luciferianas e, no mínimo, são suas próprias resistências que se evacuam, de algum modo, é uma dissipação da energia viciada, alterada, limitada, que anima o corpo físico e os casulos de luz até o corpo causal.


Questão: a conjunção entre o equinócio e o eclipse solar tem um significado específico para o período atual?







Post. e Formatação

Tradução e Divulgação
Sélia G.

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...