06/06/2015

- ANAEL - IIIª Parte -

Ensinamentos de Abril de 2015 

"Corpo celeste que será visível apenas 
duranteum período extremamente 
limitado, compreendido entre
 cinco e dez dias".

Eu sou Anael, Arcanjo.
- 3ª Parte -
                                                               1ªParte 
7 maio 2015

Questão: como se desloca Hercolubus? De órbita em órbita ou ele vai surgir de repente, de outra dimensão? Como ele pode deslocar-se e aproximar-se de nós?

Bem amado, eu não me imagino dar-lhe um curso de física ou de astrofísica.

O que eu posso dizer, simplesmente, e isso já foi enunciado pelo Comandante: a velocidade desse corpo celeste ajusta-se em função das resistências encontradas, o que dá uma imprecisão desejada, não por nós, mas pelas leis da vida, que permite à manifestação desse sinal celeste importante intervir no momento o mais oportuno.

Esse momento o mais oportuno situa-se entre o aparecimento do primeiro sinal e um ano inteiro.

Esse astro, já que é preciso chamá-lo assim, é o companheiro gêmeo desse sol separado pelas forças arcônticas.

O Sol está, portanto, incompleto.

Assim, portanto, a aproximação de Nibiru (Obs. S. Estr. Aproximação de Hercóbulos, Nibiru é uma nave que orbita Hercóbulos)faz-se a uma velocidade que desafia as leis de deslocamento dos corpos celestes, porque o plano orbital não é o plano orbital dos planetas desse Sistema Solar.

Assim, portanto, o período dito de visibilidade, tal como anunciado como sinal maior pelo Comandante, depende, obviamente, da posição dos astros uns em relação aos outros, a iluminação, se você prefere, por nosso Sol nesse mundo, ou como algumas luzes venham de alguns planetas desse Sistema Solar, que estão em curso de modificação, que realizarão uma iluminação indireta e não direta desse corpo celeste.

Sua aproximação não é, portanto, tão ligada aos mecanismos de deslocamento dos corpos celestes, mas, bem mais, ao eixo orbital e, também, às posições relativas dos planetas uns em relação aos outros.

Eu esclareço, contudo, que a visibilidade desse sinal será extremamente curta no tempo, mas suficientemente importante para não poder ser ignorada por ninguém e não pode ser confundida com o qualquer outra coisa.

De qualquer modo, as circunstâncias da consciência do conjunto chamado noosfera da humanidade e de Gaia estará em condições específicas, naquele momento, que não deixarão qualquer dúvida sobre o que acontece, independentemente, mesmo, do Apelo de Maria.

Então, esse deslocamento não obedece a uma órbita planetária nem a uma órbita em outro sistema solar, mas os deslocamentos são oriundos do que é encontrado em sua rota.

Obviamente, os planetas mudam de lugar, como você sabe, ao longo de sua revolução solar; o posicionamento desse Sistema Solar estará em um lugar que não é conhecido, por hora, no momento da visibilidade desse corpo celeste.

Corpo celeste que será visível apenas durante um período extremamente limitado, compreendido entre cinco e dez dias.

Questão: o que é o ego?

Bem amado, o ego é, simplesmente, o outro nome, etimologicamente, que significa «pessoa» ou «persona», se você prefere, máscara, etimologicamente.

O ego é a máscara portada, dada a ver aos outros e a si mesmo, e que não é, jamais, a realidade ou a verdade.

Enquanto você é uma pessoa, o ego continuará presente.

Sem ego, você não pode servir-se de seu veículo nesse mundo.

Entretanto, o importante não é saber se há ego ou se não há mais ego, o importante é saber quem comanda em você.

É o ego, cuja ação nesse mundo é função dos aprendizados, dos condicionamentos, das feridas, das alegrias, do carma?

Ou será que tudo o que você manifesta, nesse mundo, está desembaraçado de tudo isso?

É o ego que lhe serve, no entanto, tanto para levar um garfo à sua boca como para deslocá-lo, mas que não tem que ser implicado, de maneira alguma, no que você é, na Eternidade.

Ver seu ego é o que acontece, nesse momento, no Face a Face.

Isso não é destinado a matar o que quer que seja, matar o ego, nem mesmo lutar contra ele, mas, simplesmente, ser visto, para saber, definitivamente, quem comanda a sua vida.

Será, então, a pessoa?

A máscara que você colocou, resultado dos condicionamentos, dos aprendizados, das educações, dos sofrimentos, das feridas ou das alegrias?

Ou será a Liberdade que se exprime através de você?

O ego está aí, você vai utilizá-lo, mas ele não é aquele que utiliza você.

O ego é, também, a atividade do mental que vai servir, nesse mundo, para resolver os problemas desse mundo e dessa vida nesse mundo, mas que não lhe é de qualquer utilidade para descobrir o que você é, em Verdade.

O ego é o que puxa toda experiência e toda manifestação vivida nesse mundo para ele, como ponto de referência ligado, justamente, aos condicionamentos ou às experiências passadas.

O ponto de vista daquele que transcendeu o ego é aquele que não está mais submisso aos condicionamentos, quaisquer que sejam, aos aprendizados, às experiências (tanto felizes como infelizes), mas que é, simplesmente, submisso, de algum modo, à Inteligência da Luz, e que aceita isso no desenrolar de sua vida.

Voltar a tornar-se uma criança é a Verdade.

Mas voltar a tornar-se como uma criança não quer dizer tornar-se, ou voltar a tornar-se irresponsável em sua vida, mas, bem ao contrário, tornar-se inteiramente responsável por tudo o que se manifesta a você em sua vida.

O desaparecimento, entre aspas, do ego, ou sua transcendência, vai traduzir-se, para você, por uma capacidade para não mais puxar tudo para si, mas para dar de si ao outro.

Você não é mais tributário de sua história, mas você é tributário do conjunto de outros irmãos e irmãs, do conjunto da humanidade, bem antes de você.

Aí está a Doação de si, aí está o Amor.

Todo o resto não é o Amor.

Eu diria que é, bem mais, uma negociação entre o ego e o Amor.

Mas o Amor nada negocia, ele É.

É o ego que negocia, permanentemente, sobretudo, quando ele se atrela, eu diria, ao mundo espiritual.

O mental nada tem a fazer no mundo espiritual, assim como o Espírito nada tem a fazer na condução de seu automóvel.

Aliás, se você desaparece naquele momento, bem, acontece o que deve acontecer.

Quem comanda?

Ver, claramente, nisso, é ver onde está a ilusão, ver onde está o efêmero e ver o que é eterno.

As consequências não são, absolutamente, as mesmas, e a vivência, tampouco.

Aquele que transcendeu o ego não está mais submisso ao jogo de seu próprio ego.

Ele o observa, divertido, ele o vê agir, ele o deixa exprimir-se, mas sabe que isso não é ele.

O Amor é facilidade, Evidência, o Amor apenas necessita de um mínimo de esforço, contrariamente ao ego, que quer sempre mais e que, eu o lembro, puxa tudo para ele.

Ele se compara ao outro, ele compara o que ele tem ao outro, ele compara seus dons aos dons dos outros, ele compara suas capacidades às capacidades dos outros.

Ele considera um objetivo e põe, daí mesmo, afirmando e considerando esse objetivo, uma distância entre ele e o objetivo.

Aquele que transcendeu o ego não tem objetivo, porque ele sabe que não há um.

Há apenas que deixar ser o que é.

O ego quer controlar esse «deixar ser», ele quer trabalhar nisso, ele quer amplificá-lo, ele quer dirigir as coisas.

Ou você se dirige por si mesmo, ou você é dirigido e guiado pela Luz.

Existem muito numerosas metáforas e parábolas de Cristo que evocaram isso: «Ninguém pode penetrar o Reino dos Céus se não volta a tornar-se como uma criança»

«Será mais difícil a um rico passar pela porta do coração do que a um camelo passar pelo buraco de uma agulha»,

 «Será que o pássaro preocupa-se com o que ele vai comer amanhã?», 

«Deixe os mortos enterrarem os mortos, e siga-me».

Não para seguir-me, mas para pôr seus passos nos meus passos, dizia Ele, para tornar-se Ele(Cristo).

Não pode existir história pessoal ou lenda pessoal ativa, ainda, quando Cristo está presente.

A única vontade de Seus «amigos», de Suas «esposas», é a de desaparecer Nele.

Mas toda vontade voltada para o ego, contra o ego, fará apenas reforçá-lo.

É toda a diferença entre a vontade e o «deixar».

A vontade apoia-se, obviamente, nas leis desse mundo.

Ela é determinação do ego, mesmo se esteja voltada para o espiritual.

Ela é coação e, também, certa forma de manipulação, ou seja, exerce, em si mesmo, sobre si mesmo, você não deixa a possibilidade para a Luz de manifestar-se, inteiramente, por sua simples presença como ego e pessoa.

Mas para nada serve matar o ego e a pessoa, basta, simplesmente, vê-los, e que cada um ocupe-se do que há a ocupar-se: o ego conduz o automóvel, o coração conduz o coração.

Eu sou Anael, Arcanjo.

É tempo, agora, de retirar-me em vocês.

Permitam-me aportar-lhes as bênçãos de minha radiância, 
e eu lhes digo até já, em seu Templo.







Post. e Formatação
Semeador de Estrelas
http://semeadorestrelas.blogspot.com

Tradução e Divulgação
Célia G.
Leituras Para os Filhos da Luz




Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...