20/05/2015

O.M. AÏVANHOV - 1ª Parte -

Ensinamentos, Abril 2015

"A Ascensão pode fazer-se com a alma ou
 sem a alma".

O.M. AÏVANHOV
1ª Parte 

Questões/Respostas

Bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los e tanto mais que, aí, eu posso exprimir-me livremente, sem ser interrompido a cada dez minutos.

Eu lhes transmito todas as minhas bênçãos e, antes de começar a dizer o que eu tenho a dizer, ou vocês mesmos, o que vocês têm a dizer ou a perguntar, vivamos um momento de Comunhão no Espírito do Sol e em Cristo.

… Comunhão…

Então, podemos começar.

Primeiramente, como quando de minha última vinda faltou-me um pouco de tempo, gostaria de assegurar-me de que não havia mais questões escritas concernentes à minha última intervenção.

Se há, é o momento.

Questão: à noite, na obscuridade, o teto de meu quarto parece formado de nuvens.
Então, aparece uma entidade.
As cores desse vórtice estão em movimento e uma lâmina de cor gravita ao redor e desloca-se em uma espiral.
As entidades que vêm avançam para meu rosto e olham-me.
Uma vez, uma entidade sem vórtice veio beijar-me.
Poderia dizer-me quem é?

O principal é que ela o beija, não é?

E que não bate em você.

Então, você se lembra, já há numerosos anos eu havia dito que vocês podiam ver, no teto de seu quarto e, por vezes, também, na natureza, o que foi nomeado de rede etérea.

Depois, vocês haviam visto as partículas adamantinas em algumas circunstâncias e, em especial, em sua cama, os olhos abertos e olhando o teto, mas, também, na natureza.

Eu disse, há dois meses, que começavam a manifestar-se vórtices nos seres da natureza e junto a eles, não é?

E isso dá essa luz branca.

O que prova, através do que vê essa pessoa – como vocês são muitos a vê-lo – que é algo que é diretamente ligado ao acesso às dimensões unificadas.

Vocês veem o agenciamento da Luz, vocês veem formas e entidades que podem passar nessa Luz e vocês veem, é claro, vórtices, independentemente de qualquer entidade.

Portanto, é um processo que vai, de qualquer modo, amplificar-se, cada vez mais.

De momento, é em circunstâncias específicas, ou seja, na natureza, ou seja, talvez, quando você se alinha, à noite, na cama, talvez, por vezes, à noite, também, fora, vocês podem ver algumas coisas.

Mas, aí, a particularidade, efetivamente, é que muitos de vocês vão começar a perceber, nessa névoa branca que está no teto de seu quarto, algumas formas e algumas consciências que vêm até vocês.

Então, é claro, vocês podem ver passar toda espécie de coisas e todas as formas possíveis.

É impossível dizer a essa pessoa quem a beijou.

Mas o fato de ser beijado, sobretudo, se é na bochecha esquerda, assinala a presença de um ser de Luz que se assemelharia a Maria, ou que seria, de qualquer modo, uma das Estrelas.

Porque os Melquisedeques raramente beijam-nos na face esquerda, em contrapartida, as Estrelas fazem-no, com extrema frequência.

Aliás, você, talvez, tenha observado que, quando o Canal Mariano está muito próximo e quando uma entidade chega nesse Canal Mariano, há como um calor na parte superior da bochecha: é o beijo da entidade que está aí, efetivamente.

Portanto, isso assinala algo que vem de planos vibrais e que nada mais têm a ver com o astral.

Então, eu os previno, contudo, que, nessa Luz vibral em seu teto, vocês têm, também, acesso à visão do que pode restar do astral.

Isso não quer dizer que está em você ou que veio incomodá-lo, isso quer dizer, simplesmente, que você vê, claramente, o que se desenrola nos planos da Luz vibral.

E você o verá, cada vez mais.

Mas é-me estritamente impossível identificar a entidade que vem ver você.

Em contrapartida, o que é certo, é que há esse beijo, como você diz, na face, e isso é, verdadeiramente, algo que é característico das Estrelas.

São apenas elas que fazem assim.

Um Arcanjo não vai beijá-lo, não vai dar-lhe o beijo.

Um Arcanjo, qualquer que seja a percepção que você tenha da aproximação que se produz em você, você vai sentir, o mais frequentemente, uma mão que parece depositar-se sobre seu ombro esquerdo ou, então, na Porta Unidade, logo abaixo do Canal Mariano, acima do seio esquerdo.

Para os Melquisedeques, em geral, eles se aproximam ativando um dos Triângulos.

Como agora, seus Triângulos estão ativos, para aqueles de vocês para quem isso há, vocês vão poder identificar, através não, unicamente, do Canal Mariano ou da presença em seu coração, mas, diretamente, qual é o Melquisedeque que se apresenta a vocês, pela ativação do Triângulo.

Atenção, contudo: quando o Canal Mariano está muito, muito próximo do eixo central, o Triângulo do Ar tem tendência a ficar, sempre, em hiperatividade, porque o Ar é a comunicação.

É, certamente, para ligar à proximidade do Canal Mariano e do chacra da clariaudiência, que está situado logo acima do conduto auditivo, à frente da orelha.

Portanto, você tem cada vez mais meios, eu diria, pela percepção direta, vibral, em suas estruturas, de saber por que você é abordado e quem vem manifestar uma comunicação com você,  por exemplo, a uma de suas linhagens estelares.

Mas, para as linhagens estelares, é, sobretudo, à noite, exceto se há Vegalianos ou Arcturianos que podem apresentar-se ao pé de sua cama.

Mas, o mais frequentemente, para não assustá-lo, os primeiros contatos com suas linhagens fazem-se em seus sonhos e não sob essa forma vibral.

Porque, aí, isso seria, para alguns de vocês, eu diria, certa forma de choque, sobretudo, se você tem a visão etérea, vibral, de entidades nomeadas Dracos, mesmo redimidos, ligados às suas origens, porque são formas que não lhe são, verdadeiramente, familiares e, como tudo o que não é familiar – e, sobretudo, as formas que são vistas – isso pode despertar velhos medos, não é?

Portanto, cada abordagem faz-se de maneira um pouco diferente.

As Estrelas vão dar-lhe o beijo na face, os Arcanjos vão colocar a mão sobre o ombro, e os Melquisedeques fazem ressoar um dos Triângulos, para significar-lhe sua presença pertencente ao nível de um elemento, em seu trabalho de Melquisedeque.

Então, com isso, você tem os meios de localizar-se.

Mas, enquanto isso se produz no aparecimento dessa bruma branca que você vê no teto, através de vórtice de luz, qualquer que seja a cor, você, estritamente, nada arrisca, é claro.

E, mesmo se, nesse desvendamento de dimensões as mais sutis, possam, por vezes, sobrepor-se, eu diria, larvas ou entidades.

Em geral, elas não resistem muito tempo, você não tem nem que ter medo, nem que tentar fazer o que quer que seja.

Elas são atraídas pela Luz vibral, pensam encontrar um ser humano, simplesmente, e elas encontram a revelação da Luz vibral e, aí, elas não são feitas para resistir a isso.

Então, elas se afastam muito, muito rapidamente.

Aí está o que eu posso dizer em relação a essa questão, como elementos de orientação.

Se há outras questões, nós as encadeamos, é claro.

Veremos, para as bênçãos do Espírito do Sol, acumularemos tudo para o final de minha intervenção.

Vocês estão aptos, agora, para suportar tudo isso.

Questão: O Espírito do Sol falou de Cristo Rei e de Cristo coroado.
Você pode desenvolver?

Sim, eu penso que, naquele momento, o Espírito do Sol falou, simplesmente, da relação do que foi nomeado Cristo Rei.

Por que, um dia, chamá-lo Cristo Miguel, no outro dia Kiristi e, no outro dia, Cristo Rei?

Porque Ele lhe aporta, por Sua Presença, por Sua irradiação e por Suas palavras, uma das especificidades que são as Dele.

Cristo Miguel é o fogo vibral do coração.

Cristo Rei corresponde ao coroamento de Cristo, ou seja, a Realeza de Cristo e a Realeza dos filhos da Lei de Um, quanto ao fato de magnificar sua Coroa radiante da cabeça.

Não mais, unicamente, através dos elementos, não mais, unicamente, através das doze Estrelas, não mais, unicamente, através dos quatro elementos principiais, não mais, unicamente, através do ponto ER, mas recobrir tudo isso do 
Espírito do Sol, o que lhe dá a viver os potenciais espirituais e todos os mecanismos que são ligados ao corpo de Existência, um pouquinho por antecipação, em relação aos cento e trinta e dois dias.

Porque, mesmo nesse mundo, algumas das ações dos elementos ou algumas das ações que se manifestam através de sua irradiação podem ser úteis para um número incalculável de coisas.

Primeiro, para irradiar a Paz, o Amor, as energias de transformação, por vezes, mesmo, os milagres que se produzirão sem o seu conhecimento e sem qualquer vontade de ação terapêutica, qualquer que seja.

É isso o milagre da Graça.

Viver Cristo Rei, que havia sido anunciado há dois anos, é viver seu coroamento, que lhe dá a integralidade da possibilidade de revelar sua Merkabah e seu veículo de Existência, aqui mesmo, na encarnação.

E isso vai dar percepções específicas ao nível da cabeça, e é isso que foi chamado o coroamento pelo Espírito do Sol.

É que o Espírito do Sol vem liberá-los, do mesmo modo que a Onda de Vida liberou alguns de vocês, o Espírito do Sol, que não penetra mais por Uriel, Metatron e KI-RIS-TI, ao nível da Porta KI-RIS-TI, mas que, naquele momento, coroa, realmente, sua cabeça.

Do mesmo modo que, em pouco tempo, no momento conjunto do Anúncio de Maria, você constatará que as percepções que você tem, assim que as Trombetas ecoem, você sentirá, muito potentemente, ou mesmo dores intensas nas Portas do peito AL, Unidade e o centro do chacra do coração e, também, por vezes, o ponto ER do nono corpo, tudo isso ao nível do peito.

Você sente, aliás, algumas dessas Portas por momentos, por dores localizadas ou em AL, ou na Unidade e que, frequentemente, aliás, comunicam-se com KI-RIS-TI ou duas zonas que estão de cada lado de KI-RIS-TI e que podem, aliás, bloquear-se ou manifestar erupções, mecanismos de saída e de eliminação muito importantes.

Tudo isso para dizer-lhe que o coroamento do Espírito do Sol, no momento em que o Coração de Diamante for consumido, o que dá a viver a Eternidade, você sentirá, também, esse coroamento, na parte periférica a mais larga de seu peito, do chacra do coração.

Não é mais o coração Ascensional, não é mais o coração vibral de Miguel, é, verdadeiramente, a realidade da Ascensão que toma lugar, de maneira cada vez mais importante, quer seja através, por exemplo, quando você se coloca na cama, através de seus sonhos, através da reminiscência de suas vidas passadas, através da visão dos elementos do outro ou os seus, as linhagens estelares.

Tudo isso, se quer, são os preparativos para a conclusão de todas as Núpcias e, verdadeiramente, para o que foi nomeada Ressurreição.

Portanto, você vive as premissas disso.

De momento, ninguém de vocês pode dizer que sente essa espécie de rolo de fogo que vocês podem, aliás, sentir quando tenham tomado uma queimadura de Sol com um chapéu ao redor da cabeça, então, isso faz uma faixa.

Esse é o coroamento pelo Espírito do Sol.

Isso revela e desvenda os novos potenciais espirituais, e dá-lhes a perceber o início de sintonização dos quatro elementos principiais que os conduzem ao Éter, ou seja, à Eternidade, de fato.

E é tudo isso que vocês vivem em relação a isso.

Portanto, o coroamento de Cristo Rei, que havia sido anunciado já há dois anos, é, agora, a realidade, para vocês, do que é Cristo Rei.

Isso quer dizer que todos os potenciais de Amor incondicional, de serviço ao outro, de Serviço à Luz, de apagamento da personalidade que vocês podem ver, aliás, agora e já, quando fazem algumas fotos: há seres que parecem desaparecer, em uma espécie de névoa branca que estava como à frente deles.

Tudo isso assinala sua Ascensão, que se desenrola nesse corpo, nesse Templo ou nesse saco, como dizia Bidi, porque é aqui que isso acontece.

Portanto, tudo isso se revela a vocês.

E há, aliás, irmãos e irmãs que começam, hoje, a perceber o chacra do coração diretamente, sem terem passado pelas Estrelas, sem terem passado pela Shakti, sem terem passado pela Onda de Vida, sem terem passado, mesmo, por qualquer contato ao nível do Canal Mariano.

 E, isso, são as graças, como eu disse, do último minuto.


Até o Apelo de Maria, os últimos serão os primeiros, e é exatamente isso que alguns de vocês vivem, o que os remete, de algum modo, em consonância com a finalidade das egrégoras que nós havíamos criado, que constituem o corpo de Existência, que permitem sua reconstrução, sua re-síntese e, sobretudo, sua manifestação mesmo nesse mundo.

Aí está o que eu podia dizer em relação a isso.
Outra questão.

Questão: o que se pode dizer de zumbidos muito fortes que nos despertam à noite?

Isso é feito para acordá-lo.

Porque, naquele momento, há algo a viver e algo que se vive.

Quer seja na consciência, quer seja nos circuitos vibrais, sobretudo, se é entre duas e quatro horas da manhã, que é o horário característico, eu o lembro, de sua recriação, que é ligada ao fogo vital.

Então, se você é acordado a essa hora, quer dizer que o fogo vital está desaparecendo, completamente.

Isso não quer dizer que, se ele não se manifeste, o fogo vital já tenha desaparecido, mas, durante esse período no qual o corpo de Existência está em desenvolvimento e em revelação, isso dá esses despertares entre duas e quatro horas da manhã, com zumbidos muito, muito agudos, muito, muito potentes.

Você constata isso, aliás, a partir do fim da tarde, entre dezessete e dezoito horas, a mudança de frequência e de intensidade de seus zumbidos.

Questão: há pouco tempo, você revelou que algumas almas iam sobreviver na 5D.

Perfeitamente.

A Ascensão pode fazer-se com a alma ou sem a alma.

Eu disse que existia o equivalente da alma em algumas quintas dimensões, muito raramente, mas isso existe.

Depois, em contrapartida, a maior parte das 5D, segundo as origens estelares, não tem necessidade de coloração, se você prefere, ou de médium.

É similar para a 3D unificada, os Vegalianos, os Arcturianos, os Andromedianos que estão em 3D carbonada, qualquer que seja sua forma.

Os Andromedianos têm uma forma humana, os Vegalianos, você os conhece, no que concerne aos Arcturianos também, são os Leoninos.

Então, tudo isso possui, efetivamente, uma alma.

O interesse dessa alma não é uma alma confinada, ou seja, voltada para a matéria, mas, resolutamente voltada para o Espírito.

Não como uma evolução ou algo a juntar-se, mas, bem mais, para permitir ao Espírito, qualquer que seja seu estado, enriquecer o Espírito Um de todas as experiências vividas e de todos os mecanismos que sobrevêm no decurso de toda criação, em qualquer dimensão que seja.

Então, se quiser, nesse caso, é muito mais prático ter uma espécie de médium que, grosso a modo, corresponde à alma, mas que, sobretudo, é um disco de memória, se posso dizer, que é a ligação, de algum modo, a mesma coisa que você diz para os animais: uma espécie de alma coletiva na qual todas as experiências são partilhadas.

Aí está o sentido dessa espécie de alma que existe, sistematicamente, na 3D unificada, independentemente de seu status, eu falo de coisas já estabelecidas.

E, também, em algumas partes da 5D na qual, apesar de um corpo de sílica há, ainda, aí também, necessidade desse médium para criar uma faixa de conhecimentos, se se pode dizer, de observação minuciosa dos desenvolvimentos da criação, qualquer que seja essa esfera de criação, a partir das dimensões as mais altas até as mais densas.

Mas você, na situação da Terra – e é a isso que eu faço referência há numerosos anos, há sete anos – é, muito precisamente, seu caso, não é o caso em todos os universos e os multiversos.

Isso concerne, especificamente, à situação final dessa Terra, em função de futuros potenciais, eu diria.

Questão: qual é o papel dos Pirineus, em relação ao processo da Ascensão?

Você sabe que, hoje, vocês estão, todos, muito exatamente, no bom lugar, na idade que vocês têm, no lugar que vocês estão, com as circunstâncias de atividade ou de inatividade que vocês têm, nesse momento.

Sua localização geográfica corresponde, também, para vocês, a certo número de fatores.

Primeiramente, a natureza do solo e, portanto, a natureza da qualidade preferencial de uma das três correntes da Onda de Vida, que sobem da Terra.

Em seguida, há o que eu nomearia a noosfera parcial, que corresponde não à natureza geográfica do solo, mas, bem mais, à egrégora coletiva de tal povo ou de tal povo que estão, aí também, em curso de dissolução e, para essa dissolução, é preciso que você esteja, precisamente, no que é, para você, o mais em afinidade, para resolver e para saldar as contas de todas as suas encarnações.

Então, os pés dos Pirineus não são tanto uma estrutura, porque os pés dos Pirineus podem estar, aparentemente, dos dois lados, em dois países ou em três, se se considera que há Andorra.

Mas os Pirineus, eu o lembro e afirmo, agora, são portadores, em um determinado lugar, de um círculo de fogo dos Anciões.

E eu já o disse, aliás, há dois, por toda a Europa, há um que está na Bretanha e o outro, que está aos pés dos Pirineus.

E, portanto, há, se quer, lugares que não têm relação com esses círculos de fogo, mas que estão situados, frequentemente, ao redor ou, em todo caso, não muito distante, porque eles permitem espécies de pré-reagrupamentos que permitem, no momento vindo – ou seja, quando do Apelo de Maria – realizar, nas condições ótimas, o que vocês têm a viver.

E você sabe que os anjos do Senhor estarão aí, os Arcturianos estarão aí, os Vegalianos, portanto, estarão aí, sob diferentes formas, os Dracos virão recuperar o alimento, e cada um vai servir-se e vai servir, também, ao plano da Luz, em função do que você é, no momento em que o Apelo de Maria sobrevém.

É por isso que nós os encorajamos, cada vez mais, para, verdadeiramente, saltar todas as contas de suas encarnações, todos os ressentimentos que possam existir, tudo o que lhes parece não conforme à Luz Vibral.

Nesse momento é, verdadeiramente, o que deve ser visto, não para trabalhar ou opor-se, mas para, verdadeiramente, deixar a Luz trabalhar no que ela lhes mostra, para ajustá-los, sempre, cada vez mais finamente, ao que acontecerá durante esse período do Apelo de Maria.

Os Pirineus, portanto, têm duplo papel.

O primeiro papel, eu lhes disse, há um desses círculos de fogo, e o segundo papel é que é uma montanha, uma cadeia de montanhas, que vai de leste a oeste.

Ora, a entrada dos meteoritos que atingirão a Terra far-se-á, sobretudo, qualquer que seja seu tamanho, a partir de um eixo sul-norte.

E vocês podem imaginar que a onda de penetração será cada vez mais rasante.

O que acontece quando um meteorito passa rasante?

Há a barreira dos Pirineus, o que eu chamaria, do lado francês, uma zona de sombra para esses meteoritos.

E, aliás, por exemplo, em regiões preservadas, há, em toda a parte ocidental que está na França, eu não falo das ilhas britânicas, eu falo de toda essa parte da França que está, de um lado, a Bretanha e, do outro lado, os Pirineus, em toda sua faixa, mas, sobretudo, do lado do pôr do Sol, ou seja, no oeste.

Do outro lado, há, mais, a capacidade para viver mecanismos muito mais importantes, ao nível do Fogo vibral.

E, conforme as circunstâncias, você pode encontrar-se ao abrigo ou, ao contrário, exposto, para viver o que você tem a viver.

E, então, aí, onde você está, nesse momento, ou que você tenha planejado, durante este ano, é, muito precisamente, o que deve acontecer de melhor para você, ao mesmo tempo, ao nível de condições do solo como de influências mentais do país, emocionais do país e, também, em relação a esses dados de pré-reagrupamentos em relação ao que sobrevirá durante cento e trinta e dois dias, ao nível dos círculos de fogo.

Há, também, muitas estruturas em todos os Pirineus, dos dois lados, ou seja, francês e espanhol, muitos vestígios que são ligados à presença dos Néfilim, há trezentos mil anos, e que deixaram não, unicamente, os círculos de fogo, mas, também, conjuntos de esculturas monumentais, em diferentes lugares, que começam, aliás, a ser descobertas.

Aliás, as datações no carbono dão esse período.

Então, aí também, há espécies de ressurgência de energias de antes da falsificação que se manifestam ao redor dos círculos de fogo, ou seja, o retorno, de algum modo, da memória dessas civilizações que eram Livres na Terra.

… Silêncio…

Eu reafirmo, se quiserem, o que eu já disse há dois dias, que corresponde ao que nós fazemos hoje, ao seu lado.

É apenas tentar dar-lhes o testemunho do que vocês vivem.

Não para orientá-los, porque a consciência sabe, para a maior parte de vocês, mesmo se o mental não compreenda, mas, sobretudo, para dar-lhes pontos de referência em seu posicionamento, dar-lhes elementos que lhes permitem não explicar as coisas, uma vez que vocês os vivem e está aí o mais importante, mas, bem mais, tentar ir às linhas de menor resistência, concernentes às suas vidas.

Aí se situa a maior parte das coisas e, é claro, tudo o que é ligado ao Espírito do Sol, a Cristo e à última Passagem, ou seja, a finalização da Obra no Branco, que permite o Apelo de Maria.

Tudo isso vocês sabem, vocês o vivem e veem, efetivamente, que alguns de vocês têm alguns dos sintomas, outros, outros sintomas, outros, todos os sintomas, outros, isso começa a aparecer e outros, não ainda.

Mas tudo isso é apenas, eu diria, o descritivo do que vocês vivem, quer seja ao nível vibral, ao nível da consciência, ao nível de vida na Terra e da vida no Céu.

Questão: em relação à importância dos lugares geográficos, eu estarei, no mês de maio, em um país estrangeiro.
Eu tenho algo a ver com ele?

A partir do instante em que se produz algo, seja porque você tenha decidido e que é facilitado, seja porque a Fluidez da Luz provoque isso, naquele momento, é, efetivamente, que você tem, em relação a esse solo, a resolver alguma coisa, mas, também, talvez, tudo o que era ligado à egrégora francesa não tem mais razão de viver-se.

A egrégora francesa, eu os lembro, de qualquer forma, que é Cabeça de Caboche à potência 100.000, já que vocês são muitos, muitos milhões nesse país.

E, talvez, agora, você deva encontrar-se em um ambiente diferente, que permite viver de outra maneira para mais facilidade, para você, nesse país.

Lembre-se de que tudo o que se produz, hoje, em sua vida, qualquer que seja o evento que sobrevenha em sua consciência, no desenrolar de sua vida, em suas relações uns com os outros, absolutamente tudo está, perfeitamente, em acordo com o que você tem a viver.

Isso sempre foi assim, vocês me dirão, mesmo as coisas incompreendidas.

Mas, aí é, verdadeiramente, isso, sem discussão possível, e o melhor modo é que, o que quer que lhe aconteça, qualquer que seja a coisa que lhe aconteça, vá ao sentido do que acontece.

Não procure, necessariamente, compreender, mas eu lhe garanto que, quaisquer que sejam as circunstâncias, mesmo, que possam parecer-lhe as mais dramáticas, são apenas pontos de vista pessoais, que nada têm a ver com a realidade e a Verdade da Luz, tal como ela vai revelar-se sobre a Terra no momento esperado.

Eu estou aí há quanto tempo?
São 3h46.

Oh, vocês tem, ainda, um momento.

Isso me permitirá tomar os quinze minutos que vocês tomaram ontem, sem pedir minha opinião.




Questão: quando nós acolhemos o coroamento do Espírito do Sol, senti e vi, do interior, ao redor de minha cabeça, a estrutura de vinte e quatro triângulos, assim como essa mesma estrutura ao nível de meu peito, maior.
Você pode esclarecer-me?




Post. e Formatação
Semeador de Estrelas
http://semeadorestrelas.blogspot.com

Tradução e Divulgação
Célia G.
Leituras Para os Filhos da Luz


Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...