22/05/2015

O.M. AÏVANHOV - 2ª Parte -

Ensinamentos, Abril 2015

"Você não pode estar na Unidade se está, 
sem parar, mesmo se acredita
 na Unidade, contando 
coisas desagradáveis 
sobre os outros".

O.M. AÏVANHOV
2ª Parte                                  1ª Parte
Questões/Respostas

Questão: quando nós acolhemos o coroamento do Espírito do Sol, senti e vi, do interior, ao redor de minha cabeça, a estrutura de vinte e quatro triângulos, assim como essa mesma estrutura ao nível de meu peito, maior.
Você pode esclarecer-me?


Perfeitamente, é, exatamente, a mesma coisa.
Simplesmente, a figura, se se pode dizer, geométrica que é percebida, não é, absolutamente, a mesma, porque a reunião do que são nomeados os hexaedros não se faz, exatamente, de modo simétrico, como ao nível do coração.

Porque há uma distribuição preferencial à frente, ou seja, quando a Coroa ligada ao coroamento do Espírito do Sol, a Cristo Rei está aí, isso lhe dá uma percepção diferente do que foram nomeadas as percepções elementares ou do Princípio elementar, acima.

Não há mais, simplesmente, os Triângulos, há, efetivamente, a visão, a percepção de muito numerosos triângulos e isso corresponde, também, ao que pode ser visto de modo linear e não mais em relevo, quando você fecha os olhos e vê alguns pontos de luz alinhados.

Então, efetivamente, também, quando você começa a entrar, real e concretamente, na Eternidade, ou seja, quando o corpo de Existência assume seu corpo físico, os momentos nos quais você desaparece, os momentos nos quais se manifestam as hiper-sincronias, os momentos nos quais se manifestam fenômenos que se iluminam, de repente – agradáveis ou desagradáveis – nos quais a intuição aparece, sem que seja solicitada, tudo isso corresponde, efetivamente, ao desenvolvimento da Merkabah, do veículo interdimensional, mas, também, ao coroamento final do coração por Cristo Rei, e dá-lhe a ver, efetivamente, uma forma de ressonância idêntica entre o chacra do coração e o que acontece ao nível da Coroa da cabeça.

Eu o lembro, aliás, que no budismo, representa-se Buda com uma dupla coroa e a coroa central nada mais é do que a imagem do chacra do coração.

Então, é perfeitamente normal reencontrar as mesmas vibrações, os mesmos potenciais, de modo unificado, entre o coração e a cabeça.

E você vai, aliás, sentir que há a mesma coisa ao nível do que se chamava a Tripla Lareira, ou seja, a cabeça, o coração e o sacrum.

O que explica que, nesse momento, muitos de vocês sentem coisas nem sempre 


agradáveis, ao nível da parte inferior das costas, ou mesmo ao nível de KI-RIS-TI, ou, ainda, ao nível da cabeça ou, ainda, ao nível do baixo ventre.

É perfeitamente normal.

Então, é claro, se há, digamos, patologias preexistentes, o espaço de resolução que se abre a vocês pode dar-lhes uma aparência de agravamento que é perfeitamente real para o corpo físico, mas que corresponde, verdadeiramente, à instalação da Eternidade.

E você sabe que a Luz é inteligente, portanto, ela vai solucionar, ao modo dela, tudo o que pode ser não eficaz ou patológico, se você quiser, tanto em sua cabeça, em sua memória, como em seus órgãos.

Então, tudo isso é perfeitamente lógico e você arrisca sentir, se já não foi feito, a ativação de dois Triângulos que estão ao nível do sacrum, nos quais se encontram as quatro últimas Portas.

Você vai constatar, também, cada vez mais comunicação entre a parte da frente e de trás de seu corpo.

Não, unicamente, ao nível da última passagem, mas ao nível de todos os chacras, em relação às costas, mas, também, entre algumas Portas anteriores e algumas Portas posteriores.

A diferença é que, se você olha a estrutura, há, na frente do corpo, Portas que são laterais, há seis Portas mais o ponto central, é claro, os novos corpos, mas, antes de tudo, há seis Portas.

Há duas acima dos seios, duas abaixo dos seios e duas na virilha.

Enquanto, atrás, não é, absolutamente, a mesma coisa.

Há duas Portas laterais que estão situadas de cada lado do sacrum, há três outras Portas que estão alinhadas sobre o eixo mediano.

E, portanto, há relações, fluxos de informações de Luz que são ligados à conexão, sob forma triangular, dessas Portas, umas com as outras.

E tudo isso é reproduzido no coração e na cabeça; é a mesma coisa.

É o princípio do holograma.

Do mesmo modo que se reencontra o conjunto do corpo na orelha ou no pé ou em qualquer outra parte do corpo, no corpo de Existência é, exatamente, a mesma coisa para a Luz e para o que constitui o que você percebe do corpo de Existência.

Então, você pode, também, perceber – e você vai, também, percebê-lo durante o belo mês de maio – não, unicamente, os contatos com as outras dimensões ou a visão da Luz Branca, mas isso será, também, não, unicamente, a visão de seu corpo de Existência ou a percepção de seu corpo de Existência, mas, diretamente, o funcionamento do corpo de Existência, não mais sob a forma de sincronias ou de bugs na matriz, como eu disse, mas de maneira completamente consciente.

Você vai se aperceber de que o tempo não se desenrola do mesmo modo, real e concretamente.

Isso quer dizer que você sai do tempo linear.

É uma realidade de sua consciência, mesmo se ela esteja, ainda, inscrita nessa realidade tridimensional.

Sua consciência, independentemente do corpo de Existência, vai poder não fazer viagens como você fazia, alguns de vocês, há alguns anos, mas, mais, para experimentar a ação da Luz, vê-la e você e em seu exterior, nessa última batalha do Armagedon, se se pode dizer, dessa cena de teatro.

Você joga, como nós temos dito, o último ato da última cena.

E há muitas coisas, ao nível do enigma da Vida, que se revelam por si mesmos nesse momento.

Você vai perceber, cada vez mais claramente, seres que estão à sua frente, ou através das linhagens, ou através de sonhos, aí também, simplesmente, para mostrar-lhe e demonstrar-lhe a si mesmo: será que você é capaz de atravessar isso sem opor-se, sem fugir, sem reagir, mas pela Graça de Cristo?

É o que foi dito: pôr Cristo à frente.

Tudo isso é o aprendizado, mas, aí, agora, você entra, diretamente, no aprendizado, para aqueles que o percebem, do corpo de Existência e, para aqueles que não o percebem, a Luz está aí.

Eu disse, anteriormente, que alguns abriam, diretamente, o coração, e haverá, agora, a partir do mês de maio, pessoas que estarão revestidas do escafandro do corpo de Existência, na totalidade, como se o corpo delas fosse inteiramente duplicado dessa Luz, enquanto elas nem mesmo sabem que é a Luz.

São as graças.

E é, verdadeiramente, a Luz adamantina que está ao mais próximo, ou seja, o Face a Face está terminando.

E, para outros, ele vai começar.

Mas, como não havia grande coisa a eliminar, ou porque as circunstâncias do que elas são eram diferentes da maioria de vocês, elas não tinham acesso a qualquer estado diferente ou a qualquer vibração que fosse até agora.

E elas vão viver, inteiramente, a re-síntese do corpo de Existência sem, jamais, nada ter vivido anteriormente.

É claro, isso não concerne à maioria dos seres humanos, mas, eu diria, mais seres que estavam ou em uma vida dedicada ao Amor, mesmo sem sabê-lo e no serviço ao outro, ou que estavam suficientemente maduras para poderem encaixar a totalidade da transformação no último momento.

Porque, na missão delas, se se pode dizer, de vida, elas não tinham que ser nem semeadores nem ancoradores de Luz, mas, simplesmente, estar, na vida delas, no que elas faziam, sem nada a mais.

Questão: o que é a dualidade e como ali se inscreve sem que se aperceba disso?

Mas vocês estão inscritos, todos, na totalidade, em um mundo de dualidade.

Há o dia e a noite, há o homem e a mulher, há a ação e a reação, há a causalidade.

Isso é a dualidade, de uma maneira geral.

Isso não é nem negativo nem positivo, porque há muitos que são ligados à Unidade, mesmo manifestando algumas forças de oposição; nas 3D unificadas, por exemplo.

Mas isso não é um problema.

Em vocês, é um problema, em nós, foi um problema muito longo, porque havia uma ruptura dessa Unidade.

Quando você é unitário, você pode exprimir-se na dualidade.

Por exemplo, para conduzir seu automóvel, por exemplo, para tocar um instrumento de música.

Naquele momento, ele é obrigado a respeitar certo número de regras, quer seja para o automóvel ou o instrumento musical.

Caso contrário, isso não avança, caso contrário, isso não toca a música.

É exatamente a mesma coisa.

A dualidade pode apresentar uma harmonia, mas, assim que você considere a noção do eixo Atração/Visão, ou seja, do bem e do mal, assim que você qualifique alguma coisa em bem ou mal, assim que você procure saber quem está errado, quem tem razão, você entra na dualidade.

Então, a dualidade é necessária para alguns funcionamentos nesse mundo, mas é a pior das coisas, eu diria, ao nível do Espírito, ou seja, por exemplo, crer, unicamente, que existe o carma e que vocês vão pagar todas as consequências de suas ações passadas é esquecer-se de que existe, além do carma, a lei de Graça etc. etc.

Aqui, vocês são o que se chama, para a maioria, mesmo se os Fantoches tentem mudar a natureza das coisas nesse mundo, há homens e mulheres.

Vocês não são, absolutamente, similares, em todos os níveis, aliás.

E, mesmo se há Unidade, ela não é aparente nesse mundo, porque é preciso, primeiro, fazer a Unidade em si e esse mundo, devido à ruptura, não pode reintegrar uma idade de ouro nessa dimensão.

É impossível e, aliás, se houvesse uma idade de ouro, vocês não veriam tudo o que se produz, atualmente, sobre a Terra.

Vocês teriam, de qualquer forma, premissas da chegada da Luz que se traduziriam, que se traduzem, talvez, para vocês, individualmente, por um estado de Graça, pelo Absoluto, pela Liberação, mas, quando você observa o que acontece na Terra, com a visão da pessoa, não se pode dizer que seja, verdadeiramente, muito luminoso, não é?

E as reações são cada vez mais violentas.

As forças da sombra, que se sabem condenadas a muito curto prazo, são incapazes, primeiro, de compreender o que acontece a elas, porque, até agora, bem, jamais nós havíamos chegado a essa fase nessa Terra, mas, sobretudo, elas perdem os pedais.

Elas querem conservar as bicicletas(mental), elas vão, em breve, nem saber, mais, mesmo, o que é uma bicicleta.

Então, você pode imaginar que o acesso à Unidade nesse mundo não pode instalar-se em meio a resistências que foram tão antigas e tão intensas e ao nível da estruturação da consciência limitada.

É por isso que não há solução de continuidade e que a passagem da 3D à 5D não pode ser feita sem desaparecimento total da 3D.

Isso, eu tenho martelado desde sempre, desde que eu intervim, desde 2004, 2005.

Eu já havia tentado preparar essa noção junto a outro canal que estava no Sul da França, eu me fazia chamar OM e eu dava ensinamentos para preparar as pessoas, justamente, para preparar-se para a dissolução da dualidade.

Mas as pessoas não estavam prontas, porque não havia, ainda, a hipótese, mesmo, das Núpcias Celestes, nós não sabíamos como íamos, exatamente, proceder.

E nós nos ajustamos, aí também, progressivamente.

Não precisa acreditar, fora a assembleia e as estruturas que são definidas, como a Assembleia dos doze e dos vinte e quatro ou do Conclave Arcangélico, à época, com os sete Arcanjos, se quer, aí, eram estruturas, mas nós nos adaptamos, progressivamente.

Isso eu já expliquei, mas eu o restituo, em relação a essa questão sobre a dualidade.

A dualidade...

Em alguns sistemas de pensamento, filosóficos ou religiosos, a felicidade é, sempre, para depois, após a morte, depois que o salvador tenha vindo procurá-los, após ter saído do túmulo, pela Ressurreição.

Mas você não vê que tudo isso não se preocupa com vocês, literalmente?

Isso os faz enganar-se, totalmente, e os põe em um estado no qual pensam que todo mundo é belo, é gentil.

Mas, enquanto, em sua cabeça, eu digo, efetivamente, em sua cabeça, você não resolveu o fato de que você é mortal (e quanto mais vivê-lo, imediatamente), você não poderá viver a Unidade.

Portanto, é por isso que nós temos anunciado e que vocês vivem, agora, todas essas coisas.

Era, certamente, não para dar-lhes medo ou para fazê-los esperar algo que ia pôr fim à sua problemática.

Mas era, efetivamente, para fazê-los cessar o que é nomeada essa cultura na imortalidade mesmo na matéria, que não pode, de maneira alguma, existir em um mundo que foi confinado.

Não se pode fazer Unidade com a dualidade.

Vocês o fazem ao nível individual, é claro, e felizmente, mas isso não pode ser feito ao nível coletivo, é impossível.

Caso contrário, nós o teríamos feito, é claro, e há muito tempo.

Aí está o que é.

A dualidade é específica da 3D dissociada.

É claro, há dualidades presentes, mas sem oposição à Unidade, em outros sistemas solares que são Livres.

Aqui, isso não é possível.

E, é claro, a New Age vendeu-lhes a ideia de que vocês iam conhecer-se, que vocês iam melhorar, que o sistema financeiro ia mudar, que todo mundo ia tornar-se gentil e belo e amoroso.

Mas vocês se esqueceram de que há os portais orgânicos.

Vocês se esqueceram de que, em um sistema como esse, mesmo liberado, mesmo um arconte que permanecesse, de algum modo ou, mesmo um ser humano que tivesse suficientemente Luz com as aquisições passadas e as espécies de distorções de vivências, um único ser bastaria para repoluir, muito rapidamente, o sistema.

Portanto, o sistema deve ser liberado pelo coletivo, e a Liberação do coletivo não se faz através da mesma transformação que vocês vivem, mas isso se faz através de espaços de resolução muito específicos, para alguns de vocês.

Mas isso não tem qualquer espécie de importância, porque o importante, é claro, é o resultado, não é o modo de ali chegar.

E aí está o que isso quer dizer.

Portanto, a dualidade, enquanto você pensa em bem e mal, enquanto você se conduz em bem e em mal, seja querendo evitar o mal, seja querendo combater o mal, não é questão de dizer que não existe, aliás, isso existe apenas nesse mundo.

É apenas questão de dizer que sua visão, realmente, mudou, e que, qualquer que seja o mal ou o bem, você está, definitivamente, convencido, pelo aprendizado que tem vivido e que vive, que a Luz substituirá tudo o que está presente nesse mundo.

E que isso não pode passar pela subsistência de alguns sistemas arcaicos de pensamento, de emoções, de organização.

Um exemplo muito simples: a organização piramidal.

Eu não falo dos Fantoches(Iluminati), mas a organização na empresa, por exemplo, ou na escola, com esse sistema piramidal que se traduz, também, vocês sabem: quanto mais no alto, mais você é rico.

Mas é absolutamente impossível que isso possa existir nos mundos unitários, mesmo de 3D.

E vocês não podem transformar um sistema de predação ligado, desta vez, à constituição da consciência no mental, nesse mundo, e fazer aparecer, aí, a Unidade.

E, é claro, há os que vão ranger os dentes, através de suas crenças ou suas hipóteses que foram construídas para assegurar uma forma de perenidade nesse mundo.

É claro, há outros que rangeram os dentes em 2012, quando eles engajaram, em relação a uma finalidade astronômica, por estarem persuadidos de que não teriam que pagar os impostos, as casas ou outras coisas, ou seja, não serem responsáveis por eles mesmos.

E, aí, esse tempo que passou é, justamente para dar-lhes a Responsabilidade e fazê-los ver que, mesmo na falsificação, vocês têm obrigações ligadas à vida, sobretudo, se vocês estão abertos.

E razão a mais se vocês viveram a abertura à Luz vibral.

Vamos tomar uma última questão, antes de preparar a vinda da Mamãe.

Questão: você nos aconselha a não raciocinar em termos de bem e de mal...

Perfeitamente.

Para mim, o abandono à Luz é uma coisa desejável e, portanto, bem.

Isso me parece paradoxal.

Mas não porque o ego não quer, jamais, ouvir falar de Unidade.

Então, talvez, em sua consciência, está claro, mas é preciso, também, que esteja claro nos atos de todos os dias.

Você vê o que eu quero dizer?

Não basta dizer «Eu vejo a dualidade e eu sou a Unidade» para que você seja unitário.

É preciso, para isso, ser liberado não, unicamente, de sua consciência limitada ou de seu ego, mas do que são nomeadas as linhas de predação.

Quer sejam as energias transgeracionais transmitidas pela família.

Porque a família, lá em cima, nada quer dizer, mesmo se há histórias de famílias cósmicas, em todo caso, isso não é ligado aos esquemas que vocês têm aqui, nessa Terra.

Então, tudo isso é para liberar, ou seja, não é algo que você vá adotar em sua cabeça, porque é sedutor e porque, talvez, também, alguns de vocês têm essa noção de Unidade que nasce, mas há estruturas arcaicas, estruturas orgânicas, eu não falo, mesmo, de estruturas da sociedade que são piramidais, mas, também, em você.

Enquanto isso não é visto, a Unidade resta uma adesão conceitual, mas que não corresponde a uma vivência.

Então, pode-se falar da Unidade.

Frequentemente, aliás, são pessoas que vão dizer «Isso é dualitário, isso é unitário», sem parar, que vão falar da Unidade, sem parar.

Mas elas estão longe de ali estar, quaisquer que sejam as vibrações que elas tenham, porque elas têm, ainda, uma personalidade e um ego que estão na dianteira da cena.

É para isso que nós dizemos, há alguns meses, que os confrontos serão, talvez, por vezes, enormes entre as partes limitadas e ilimitadas de vocês, mas, também, entre vocês, porque vocês verão, claramente, aquele que mente a vocês.

Vocês verão, claramente, aquele que fala de coisas e que, de fato, é exatamente o inverso.

Você não pode estar na Unidade se é coberto por um Draco ou um Réptil.

Você não pode estar na Unidade se está, sem parar, mesmo se acredita na Unidade, contando coisas desagradáveis sobre os outros.

Quer seja por rumores ou por não importa o quê.

É preciso que haja uma concordância total entre a Luz vibral unitária e seu comportamento de todos os dias, caso contrário, para nada serve, você está na fuga através da Unidade e não assume a responsabilidade de quem você é.

É por isso que não é algo a que se adere como um ideal.

É algo que necessita ver, realmente, na obra, a cena de teatro, ou seja, sua parte limitada, aquela que faz tudo o que ela faz nessa vida e a parte ilimitada.

E ver se há uma sincronização e uma sobreposição.

É isso o Face a Face.

Você vê que não é possível e é, matematicamente, impossível, Cristo disse: 
«Ninguém pode servir a dois senhores ao mesmo tempo».

A quem você serve?

Você serve ao seu ego, quer seja na vontade, por exemplo, de servir-se mais de alimentos que aquele que tem fome?

Ou será que é a sociedade que vai guiar como você se comporta?

Será que você deixa falar o coração, em todas as circunstâncias ou será que você se tem, ainda, à sua pessoa?

Ou seja, houve, realmente, Abandono à Luz, mas, também, agora, sacrifício do ego?

Isso quer dizer, eu repito, que é preciso matar o ego, mas é preciso ver quem comanda.

Quem é que comanda?

Será que é o ego que fala de Unidade ou será que é o Espírito Santo que se exprime através de suas palavras?

Porque é, exatamente isso que é questão.

E se, em sua vida, acontece-lhe apenas eventos que estão aí para iluminá-lo e que são, portanto dualitários e que, permanentemente, você tem os mesmos eventos que se manifestam, você até pode falar de Unidade e de vibrações de tal Coroa ou tal Coroa, o ego não está, ainda, submisso à Luz.

E vocês são constituídos dessas duas partes e, portanto, há, necessariamente, ainda, resistências e uma dualidade.

Mesmo os Liberados Vivos a partir das primeiras ondas de 2012 devem refinar, mesmo se são liberados, alguns comportamentos, algumas ações e retificar, talvez, não para encontrar a Unidade nesse mundo, mas, bem mais, para viver o Apelo de Maria, eu diria, de maneira a mais confortável possível.

Nada há de pior, eu diria, do que adotar as doutrinas da Unidade, ou seja, o Advaita Vedanta ou o neo Advaita ou, ainda, o que podem dizer algumas pessoas, sem ter, si mesmo, já, acedido a um esgotamento do ego, de uma maneira ou de outra pela busca espiritual estéril.

Mas há, efetivamente, cada vez mais irmãos e irmãs que, agora, passam de um ao outro com uma facilidade desconcertante.

Porque, apesar do fato de nada terem vivido ao nível vibral, eles permaneceram, apesar de tudo, apesar de sua incapacidade para viver e ver, realmente, a Luz, a vida deles tem sido, o mais frequentemente, a ilustração dessa Luz, mesmo sem sabê-lo.

Lembre-se do que disse Cristo:
 «Será mais difícil a um rico entrar nos Reinos dos Céus do que a um camelo passar no buraco da agulha».

Então, você vê a que você vai encontrar-se confrontado, se resta um apego, e é a mesma coisa quando você morre.

Há pessoas que estão na negação total de sua morte, que elas sabem, porque, eu lhes garanto, exceto por acidente, que aquele que está em seu leito, morrendo de um câncer, mesmo se há o véu, ele sabe, muito bem, um mês antes de sua morte, quando ele vai morrer, mesmo se ele recuse.

E você vê, conforme o grau de aceitação ou de negação, mesmo pessoas que estão muito doentes, com máscaras de sofrimento que, de repente, põem-se a ter um véu luminoso, o rosto delas transforma-se, o sofrimento, mesmo se está aí, não transparece mais em sua consciência e em sua expressão.

E há pessoas que recusam.

É, exatamente, similar para os Três dias e para o planeta grelha.

Portanto, tudo o que você tem a viver, tudo o que o faz viver a Luz, tudo o que o faz viver seu ego, sua experiência de vida, suas relações, o lugar onde você está, tudo isso é destinado, unicamente, para esse momento, no momento em que ele se apresentará.

Porque, nesse momento, também, há, se você quer, um julgamento íntimo e pessoal.

Ninguém julgará você, exceto você mesmo.

Mas você pode imaginar que, se no momento do Apelo de Maria, você tem uma oposição demasiado importante, por medo, pouco importa, qualquer razão que seja, você vai gerar campos energéticos específicos, de incompreensão, de sofrimento, que arriscam recriar egrégoras de medo.

Ora, vocês são, vocês, para aqueles que vivem as vibrações, os Ancoradores da Luz, os Semeadores de Luz, os filhos do Sol, Ki-Ris-Ti ou Absolutos.

Mas sua função é vital, não para vocês, mas para todos aqueles que dormem, ainda.

E, quanto mais vocês despertam, hoje, para aqueles que despertam espontaneamente, sem terem vivido tudo isso, mais nós ficamos contentes, porque mais nós sabemos que os mecanismos de transição coletivos, o que quer que aconteça durante os cento e trinta e dois dias, serão muito menos penosos.

Nós já dissemos isso, há vários anos.

E quanto mais o tempo passa mais é algo que será extremamente brutal ao nível coletivo, mas que não terá o tempo de arrastar as almas para outros lugares que não para sua Liberdade.

Então, eu disse que era tempo, agora, para que eu me retire.

Então, vivamos um momento com Cristo Rei, ou, se preferem, com o coroamento do Espírito do Sol.

… Silêncio…

Todo o meu Amor está com vocês, e eu lhes digo até uma próxima vez.

Até breve.




Post. e Formatação
Semeador de Estrelas

http://semeadorestrelas.blogspot.com

Tradução e Divulgação
Célia G.
Leituras Para os Filhos da Luz




Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...