04/07/2013

Operação Terra - O Concílio de Ibez -

Então não é um debate, não é um simpósio, 
não é uma conferência.
Agnimitra
23 junho2013

Participante: Se você pudesse falar um pouco sobre o Concílio de Ibez que vai ter no início de agosto, desenvolver um pouco disso, o que significa... 

Então, a cada agosto a Confederação, ou seja, o conjunto de consciências denominadas “extra-planetárias” bem como um conjunto de consciências Intraterrenas se reúnem já desde a década de quarenta para acompanhar e revisar o que se chama de Operação Terra, ou transição planetária ou plano operativo, cada grupo chama isso de um nome. 


Neste Concílio, é um Concílio geral...

 Bem, é difícil explicar isso porque a gente vai tender a encaixar isso em todo um mecanismo lógico e mental de como a gente gere certas situações, né? 

Mas pela inteligência da Luz tudo é espontâneo, tudo é instantâneo. 

Não há uma premeditação, mas há uma meditação. 

Então nestes concílios o que acontece na verdade é que todas estas consciências se fundem. 

Todos os “departamentos” ou âmbitos que acompanham as diversas facetas desta transição planetária podem então compartilhar tudo o que foi vivido, todos os códigos vibratórios conseguidos ao longo do período entre um Concílio e outro. 

Então não é um debate, não é um simpósio, não é uma conferência. 

É uma grande fusão, agora você imagina que loucura que isso é: milhares, milhões de consciências fusionando instantaneamente. 

Então, você perceba que este concílio não tem uma mesa redonda onde vai chegar os Melquisedeques e vão falar: “olha, este ano nós conseguimos fazer com que cem seres humanos despertassem, cem seres humanos se dissolvessem na Luz”.

 Não, os Melquisedeques, as Estrelas, os Concílios Intraterrenos e as diversas famílias que tem um papel dentro da Operação Terra, estas consciências fusionam e instantaneamente elas trocam tudo o que cada âmbito da Operação Terra viveu e conseguiu destilar de códigos vibratórios. 

Este aspecto é muito importante, porque pensamos que estamos aprendendo aqui alguma coisa, que nós vivendo deste lado do teatro estamos aprendendo alguma coisa, que estamos armazenando alguma coisa, estamos melhorando, mesmo que a gente ouça constantemente que não é isso, continuamos de certa maneira alimentando a ideia de que estamos aqui para crescer, para melhorar. 

Pois bem, se isso fosse verdade a nosso respeito teria que ser verdade a respeito de quem está do outro lado do teatro também. 

Mas há outra forma de se ver isso, este destilar de códigos vibratórios, o que isso quer dizer? 

Pois é, cada experiência que você vive é uma experiência de Sacralização da Matéria, uma faceta da experiência humana é divinizada, ou se não é divinizada, sobre ela se aprender um pouco mais. 

Porque o único mistério aqui nesta experiência é o estado de ignorância, o mistério desta experiência é o estado de separação. 

Para que a matéria seja sacralizada, a consciência, a Alma, o Percebedor encarna justamente para conhecer o estado de separação, e às vezes conhecer profundamente - de acordo com o propósito de sacralização do percebedor - que porção de matéria que ele anima e que ele deve sacralizar. 

Então perceba como é uma verdadeira OPERAÇÃO TERRA.

 Dentro de cada experiência, quando a Luz toca esta matéria num determinado estado de sombra, de opacidade, esse encontro maravilhoso, um encontro que só acontece aqui, em todos os Universos, esse encontro só acontece aqui - aqui, estado de ignorância – um encontro aparente entre a Luz e a sombra. 

Porque fora da separação não existe sombra como não existe Luz, existe só Unidade

Aqui não, aqui parece haver essas duas coisas, então este encontro maravilhoso também só pode ser vivido aqui, como só aqui pode se viver um senso de distancia, só aqui pode se viver um senso de reencontro, percebam a maravilha desta experiência. 

Então quando esta aparente Luz e esta aparente sombra se reencontram, porque na verdade o reencontro é da divindade com a divindade, mas enfim... 

Este reencontro gera um código, ele gera uma informação, ele gera um dado a respeito da experiência de esquecimento, de como a Luz se encontra com a sombra. 

E estes códigos são recolhidos pelas almas encarnadas ou pelos irmãos que também estão entrando em contato com uma matéria em esquecimento. 

Você vê, quando os interventores vêm aqui, por exemplo, eles entram em contato com facetas do esquecimento, eles também estão sacralizando matéria, eles também estão gerando códigos de como funciona este encontro da Luz com a sombra. 

Então neste Concílio todos estes códigos acumulados – compreendam a magnitude da coisa – são fusionados, e aí todos os âmbitos, todos os “departamentos” da OPERAÇÃO TERRA, da TRANSIÇÃO PLANETÁRIA tem acesso ao que todos os outros viveram em termos de intimidade com esta matéria que está sendo SACRALIZADA

Então este é o primeiro objetivo do Concílio. 

Neste agosto o Concílio vai acontecer em IBEZ, porque desde o inicio do ano, na verdade deste o segundo semestre do ano passado, Ibez vem assumindo um ponto de muito destaque, vamos dizer assim, dentro desta OPERAÇÃO TERRA.

Com a revelação dos cinco novos Centros Planetários, Ibez ancora o 12º. E este 12º é o Fogo Primordial, então por Ibez sustentar o Centro Planetário que ancora este Fogo Primordial, Ibez transforma este Fogo Primordial em Fogo de Liberação. 

Isso já era uma função de Ibez, mesmo antes desta revelação dos cinco novos Centros Planetários. 

Ibez como retiro Intraterreno já ancorava um Fogo de Liberação, que é um aspecto de Iberah, já – como Varuna falou naquelas sete intervenções, a respeito do Fogo de Liberação – este Fogo de Ibez já agia em todos os outros Centros Planetários, em determinados aspectos da ação destes Centros Planetários junto à humanidade encarnada.

 Mas agora Ibez assume um papel de maior destaque ainda, porque esse Fogo Primordial hoje é ancorado em Ibez, de modo que Ibez trabalha intimamente agora com Miz-Tli-Tlan, que é o Centro regente deste Planeta*

Então, por esta e outras razões este ano, neste agosto, este Concílio vai acontecer em Ibez, para a disseminação deste Fogo de Liberação e por outro aspecto. 

Porque o 12º Centro Planetário têm um propósito – propósito ousado – de que ele seja ancorado pela consciência coletiva humana encarnada

Isso é uma meta muito ousada. 

Os Centros Planetários geralmente são ancorados por Retiros Intraterrenos, assim com Adiktu-Elon é ancorado por um retiro que é Ibez, mas Adiktu-Elon tem como proposta para esse Planeta que ele seja ancorado pela consciência humana encarnada. 

Participante: E como ele vai fazer isso? 

Isso está sendo feito, as almas estão sendo tocadas por este Fogo, elas vão se abrindo e vão ancorando esse Fogo. 

É por um processo de disseminação

Então há esse propósito.
Uma das pautas deste Concílio é como impulsionar a expansão desse Fogo, não somente o Fogo de Liberação que já está em ação desde a década de quarenta, até antes, mas num nível cada vez mais coletivo, progressivamente coletivo desde a década de quarenta, mas também de como este 12º Centro Planetário é ancorado pela consciência coletiva humana, enfim. 

E num Concílio como este, cada Rede recebe diretrizes, cada Equipe que acompanha uma Rede participa de uma forma, enfim, a coisa é maravilhosa, mas tudo sempre na base dessa fusão. 

Então é interessante dissolver essas ideias que se tem quando se fala de Concílio, de Conclave, Cenáculos, Encontros e Festas (risos): que vai sentar todo mundo em cadeirinhas e trazer as pautas. A coisa é uma explosão de Luz. 

E como esse Concílio em específico... 

Porque agosto representa para a humanidade uma mudança de ciclo, o que é diferente dos meses de maio e outubro, por exemplo. 

Maio são ciclos que se referem ao planeta, ao sistema solar, assim como outubro, enfim, há diversos ciclos. 

O ciclo de agosto, que começa e se conclui em agosto sempre se refere à humanidade, à experiência humana, porque há ciclos para o reino animal, há ciclos para o reino vegetal, há ciclos para o reino mineral dentro desta transição planetária, dentro desse processo de Sacralização.

 Para o ser humano, para a humanidade como um todo encarnada, tanto aqui como em outros reinos, agosto é um momento de sincronização e de redisposição de muitas coisas. 

Participante: Você falou da humanidade encarnada aqui tanto quanto em outros Reinos? 

Sim, há outros Reinos na Terra que acolhem a humanidade fazendo a experiência de esquecimento, então para estas outras humanidades que também são acompanhadas, é claro, este mesmo Concílio também abrange todos esses aspectos.

 Então, como este concílio de agosto se refere especificamente à humanidade encarnada, nós todos somos convidados a participar dele. 

Em consciência, em vibração, em intenção, em atenção, em abertura, em receptividade. 

Porque a cada abertura que a alma vive, a alma começa a interagir com certos níveis da vida, níveis multidimensionais, níveis de Unidade, enfim, então todas as almas que vão acolhendo esta Lucidez, que vão voltando os olhos da experiência para a magnitude do Ser, elas vão se desatrofiando, elas tem que experimentar a realidade pra desatrofiar este corpo multidimensional. 

Então todos nós somos convidados a participar destes Concílios de uma forma ou de outra. 

Todos nós participamos num nível mais ou menos profundo em relação à consciência exteriorizada, mas todos nós participamos. 

A intenção é que a gente traga cada vez mais lucidez e consciência desta participação na Vida, que nós temos. 

Está aí um pouco sobre o Concílio. 




*Nota: S.Estr. - Miz Tli Tlan -

Atual centro regente do planeta, seu núcleo situa-se nos níveis intraterrenos dos Andes peruanos. Exprime a polaridade feminina da energia logica, polaridade que predominará no novo ciclo da Terra.
Entrou em atividade a partir da presente transição planetária, substituindo Shamballa, que expressou a polaridade masculina e agora entra em recolhimento (vide Shamballa). Hoje Miz Tli Tlan é o maior Espelho ativo da Terra; seu nome, em Irdin, significa "homens sábios".
Capta o propósito divino para a Terra e é o mais potente centro intraterreno em manifestação no planeta.
O Logos planetário converge suas energias para o interior de Miz Tli Tlan.
Partindo de Miz Tli Tlan, elas se espargem por todo o planeta.
A consciência de Miz Tli Tlan é luz onipresente.
(Fonte: Glossário Esotérico - Trigueirinho - Editora Pensamento)


Post. e Formatação
http://semeadorestrelas.blogspot.com/

Divulgação: Lucas

Revisão: Agnimitra


Audio: Partilha gravada durante o Encontro com o Fogo no dia 23.06.13.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários não relevantes com a mensagem e possuidores de links não serão publicados, assim como comentários ofensivos a quem quer que seja.

Imprimir ou Salvar em PDF

3 Mais Lidas do Blog

DOAÇÃO/MANUTENÇÃO


– DOAR – Abro este canal para doações espontâneas para este blog, sem qualquer compromisso, qualquer valor auxilia a manutenção deste espaço.
Opção de deposito: Caixa E.Federal - Ag:0505 -
Conta:013-00007103-7 L.A.P.M.B.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...